Dario Rodrigues Leite recebe partidas do Brasileirão feminino

São José manda confrontos com Athletico Paraense e Ferroviária no estádio municipal de Guaratinguetá, em julho; secretário de Esportes projeta modalidade no município

O Dario Rodrigues Leite, que receberá partidas do São José pelo Campeonato Brasileiro feminino, em julho (Foto: Arquivo Atos)
O Dario Rodrigues Leite, que receberá partidas do São José pelo Campeonato Brasileiro feminino, em julho (Foto: Arquivo Atos)

Leandro Oliveira
Guaratinguetá

Enquanto o mundo volta os olhos para a Copa do Mundo de futebol feminino, na França, Guaratinguetá recebeu uma importante notícia para os torcedores. A cidade receberá duas partidas do Campeonato Brasileiro da primeira divisão. Os jogos, que terão mando do São José, serão disputados depois do mundial, nos dias 15 e 22 de julho.

A equipe joseense, tricampeã da Libertadores e uma das potências do futebol feminino no Brasil, mandará os confrontos no estádio Professor Dario Rodrigues Leite.

A diretoria da Águia do Vale solicitou o aluguel do estádio, pois o Martins Pereira, casa do time em São José dos Campos, será utilizado para disputa de uma competição internacional de rugby, no mesmo período. A secretaria de Esportes de Guaratinguetá assinou a liberação do Professor Dario Rodrigues Leite, com aluguel de aproximadamente R$ 2,8 mil por partida. “Tudo será custeado pelo time, despesa com Polícia Militar, arbitragem, gandulas, segurança, a gente não terá custo nenhum. Receberemos esse valor, que vai para o tesouro do município”, explicou o secretário de Esportes, Joel Pinho.

Os jogos serão contra o Foz Athletico Paranaense (dia 15) e Ferroviária de Araraquara (22), sempre às 15h. Os ingressos serão 1 Kg de alimento não perecível, exceto sal e açúcar. O São José é o atual décimo colocado no Brasileirão.

Além do futebol feminino, o estádio Professor Dario Rodrigues Leite também será alugado para partidas das categorias de base do São José no mesmo período. O secretário confirmou que ainda neste ano, outros jogos poderão ser realizados na casa do futebol de Guaratinguetá. Atualmente, o Dario é sede dos jogos do Manthiqueira, time que não está bem na quarta divisão paulista, e praticamente deu adeus a qualquer possibilidade de classificação à segunda fase.

Investimento – No Vale do Paraíba, São José e Taubaté são os únicos clubes profissionais que contam com departamento de futebol feminino. Enquanto a Águia disputa a Série A do Brasileirão, o Burro da Central está nas quartas de final da segunda divisão nacional. Taubaté e São Paulo duelam, após a Copa do Mundo, por uma vaga na elite do futebol feminino.

De olho no sucesso das cidades vizinhas, o secretário confirmou a intenção de montar um time feminino em Guaratinguetá. “A procura é grande. Têm meninas treinando no projeto do Fadenp (Fundo de Apoio ao Desporto Não Profissional). Elas são jovens ainda, mas é o início de um trabalho. Acho que é válido pensarmos isso para o segundo semestre, criarmos uma competição municipal e começar a projetar isso”, avaliou.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

× Como posso te ajudar?