Com números preocupantes, Guará define metas anti-crimes

Soliva garante apoio após reunião com PM, Civil e promotores; ações vão de monitoramento ampliado à horário para fechamento de bares

Observado pelo prefeito Marcus Soliva, o capitão Vagner Guimarães fala sobre planejamento contra o crime (Foto: Leandro Oliveira)
Observado pelo prefeito Marcus Soliva, o capitão Vagner Guimarães fala sobre planejamento contra o crime (Foto: Leandro Oliveira)

Leandro Oliveira
Guaratinguetá

O alto índice de homicídios em Guaratinguetá tem assustado os moradores e preocupado autoridades. Com 32 assassinatos registrados neste ano, a cidade já tem a pior marca da história, desde que a secretaria de Segurança Pública do Estado começou a publicar os dados criminais no site oficial, em 2002.

Os casos levaram o prefeito Marcus Soliva (PSB) a debater com o comando da Polícia Militar no Vale do Paraíba e na cidade, o delegado seccional do município, a Promotoria de Justiça e representantes da Câmara Municipal soluções para a cidade, entre elas, uma polêmica, com a sugestão de horário determinado para o fechamento de bares.

Antes de 2018, os piores registros quanto a assassinatos em Guaratinguetá eram de 2014 e 2012, com 29 casos. Em 2017, foram 22 homicídios confirmados. A reunião contou com a presença de representantes do Conselho de Segurança do município e líderes de associações de bairros. Após quase quatro horas de conversas, o saldo foi uma lista de 25 metas, com ações que começaram a ser colocadas em prática nesta semana.

O delegado Seccional de Guaratinguetá, Dr. Márcio Marques Ramalho (Foto: Leandro Oliveira)
O delegado Seccional de Guaratinguetá, Dr. Márcio Marques Ramalho (Foto: Leandro Oliveira)

O comandante da Polícia Militar no Vale do Paraíba, coronel Lourival da Silva Junior, confirmou que ações de batalhões especializados como Rota (Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar) e Baep (Batalhão de Ações Especiais de Polícia) estão mantidas, e encaminhou um pedido para fechamento de bares em horários pré-determinados. “É uma regulamentação disciplinar com os horários de bares, algo que já foi feito em alguns municípios”, lembrou. “Os bares que não possuírem alvará de funcionamento serão fechados. Não só bares, mas todos estabelecimentos que estão funcionando de maneira irregular”, concluiu.

Comandante da Polícia Militar de Guaratinguetá, o capitão Vagner Guimarães, afirmou que ações operacionais continuarão sendo feitas, e é importante a aproximação junto à comunidade. “A parte da PM, nós estaremos intensificando o policiamento preventivo, com o auxílio comunitário”.

A Dise (Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes) receberá reforço policial.

Foi o que informou o delegado seccional de Guaratinguetá, Márcio Marques Ramalho, que destacou que grande parte dos assassinatos em Guaratinguetá têm ligação direta com o tráfico de drogas. “Não posso adiantar cada caso, mas posso falar que os casos estão muito adiantados e muitos deles com esclarecimento. Em breve teremos a conclusão de todos”.

Entre as ações propostas no plano de segurança estão as instalações de novas câmeras de monitoramento, rondas ostensivas, trabalhos com a comunidade e um horário limite para fechamento de bares em Guaratinguetá.

A ideia partiu da PM, e o prefeito achou a iniciativa interessante, mas para colocá-la em prática, precisa elaborar um projeto de lei. “Essa proposta veio da PM, alegando que após um determinado horário, o alto consumo de álcool acaba levando o cidadão que está no bar a consumir droga. Vamos estudar (a possibilidade). Não ficou estabelecido um horário. Tem que ser levado o impacto disso e a legislação”, analisou Soliva.

Na última segunda-feira a Polícia Militar deu continuidade à série de reuniões com moradores da cidade, com um encontro na sede da Associação do Parque São Francisco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>