Com homenagem ao brasileiro, Acadêmicos do Campo do Galvão vence o Carnaval de Guará

Escola conquista o 16º título, desbancando a Unidos da Tamandaré; samba enredo trouxe história, protesto e toque carioca à avenida

Destaque no carro alegórico da Campos do Galvão; escola vence com homenagem ao brasileiro (Foto: Prefeitura de Guaratinguetá)
Destaque no carro alegórico, que homenageou o brasileiro (Foto: Divulgação PMG)

Da Redação
Guaratinguetá

A quadra da Acadêmicos do Campo do Galvão é pura festa com a conquista de mais um título, o 16º de sua história. Com o enredo “Mestiço, maneiro, moleque… Orgulhoso guerreiro. Sou brasileiro, o melhor do Brasil”, a escola desbancou as outras agremiações, no Carnaval, marcado pela retomada da festa na cidade, que ficou sem os desfiles por três anos, com corte de gastos do governo municipal.

Depois dos quatro dias de festa na avenida Getúlio Vargas, os carnavalescos se reuniram no prédio da Câmara Municipal para a apuração, que começou às 15h e mostrou que a disputa pelo título ficaria entre a até então bicampeã, Unidos da Tamandaré e o Acadêmicos do Campo do Galvão. Ponto a ponto as agremiações disputaram a liderança a todo tempo.

No quesito fantasia, a escola do Campo do Galvão ultrapassou a rival de Tamandaré e chegou a abrir 0,3 pontos de diferença no quesito enredo. Na bateria, os Acadêmicos ampliaram a vantagem em 0,7 para a segunda colocada.

    O presidente da Acadêmicos do Campo do Galvão, José Canário, levanta a taça (Foto: Leandro Oliveira)
Presidente Canário, levanta a taça da Acadêmicos (Foto: Leandro Oliveira)

A escola venceu com 267 pontos, dois a mais que a agremiação de Tamandaré, que chegou a 265 pontos. A terceira colocação ficou com a Embaixada do Morro.

Desfile – Os campeões foram os últimos a se apresentar na avenida. A Acadêmicos do Campo do Galvão levou à Avenida do Samba um enredo que homenageou o povo brasileiro, passando por toda a história do Brasil, com direito à críticas e um toque da “capital do Carnaval”, com direito à participação do casal Claudinho e Selminha Sorriso, mestre-sala e porta-bandeira da Beija Flor, que apresentaram a escola do Campo do Galvão na avenida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>