Codivap aponta erro em cálculo do Estado e quer RMVale na fase amarela

Taubaté, São José e Ubatuba querem avanço; Soliva teme mudança em meio a aumento de casos em Guará

Soliva à frente de grupo que diverge de cúpula do Codivap sobre flexibilização; RMVale deve avançar para fase amarela (Foto: Arquivo Atos)

Leandro Oliveira
RMVale

Cinco prefeitos da região participaram presencialmente de uma reunião do Codivap (Consórcio de Desenvolvimento Integrado do Vale do Paraíba) nesta sexta-feira (24), quando definiram que irão avançar seus municípios para a fase amarela do Plano São Paulo, após o Governo do Estado de São Paulo informar que manteria a RMVale (Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte) na segunda fase (laranja), mais restrita quanto às medidas contra o novo coronavírus.

Estão à frente do movimento os prefeitos de Paraibuna, São José dos Campos, Taubaté, Jacareí e Ubatuba, que participaram pessoalmente do encontro. Por videoconferência participaram os prefeitos de Bananal, Caçapava, São Luiz do Paraitinga, Igaratá, São José do Barreiro e Guaratinguetá, representada pelo prefeito Marcus Soliva (PSC), que já adiantou que teme pelo avanço da região para a fase amarela, em meio ao crescimento dos casos.

Na justificativa do Codivap, houve um erro no cálculo e divulgação do número de casos confirmados de coronavírus na região a partir de 10 de julho. “A gente comunica à população o fato de que em razão desse erro, que deve ser corrigido pelo Estado. A partir do nosso apelo, vai ser transcrito e os presidentes da RMVale e presidente do Codivap devem assinar em nome de todos os prefeitos e enviar ao Estado para que esse erro seja retificado”, contou durante coletiva o prefeito de Taubaté, Ortiz Júnior (PSDB).

Segundo Júnior, os prefeitos da região devem elaborar um modelo de decreto igual e as cidades vão seguir os protocolos sanitários, que foram impostos anteriormente no município de São Paulo.

Guará – Único representante dos municípios da microrregião 3, Soliva afirmou que teme o avanço para a fase amarela, já que os números de casos, internações e mortes tem aumentado nas últimas semanas. “Não vejo o momento como favorável para a gente mudar de fase, em que temos avanço nos números de óbitos e contaminações”, explicou. “No momento, eu não tenho a certeza de que devemos seguir uma carreira do solo, descumprindo um decreto do Governo do Estado, que vamos lograr sucesso. A não ser que o Estado reconheça que errou e avance para a fase amarela”.

Secretário de Desenvolvimento Regional do Estado de São Paulo, Marco Vinholli, afirmou que a região segue na fase laranja e não há projeção de avanço neste momento para a fase amarela. Segundo Vinholli, houve alta de 23% no número de casos e 20% no de mortes. O secretário respondeu que pode dialogar com os prefeitos, mas desconheceu erro por parte do governo estadual. “Recebemos o material, até então a base oficial do governo de são Paulo não identificou qualquer tipo de erro, mas estamos abertos ao diálogo. Mas mesmo assim houve uma variação sobre os óbitos durante esse período. Por isso a região permanece na fase laranja, de atenção, para o Vale do Paraíba”, concluiu.

Mais cedo, o governador João Dória (PSDB) já havia publicado que a RMVale seguiria na fase laranja no Plano São Paulo.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?