Cidades intensificam vacinação contra sarampo na região

Pinda, Caçapava, Taubaté e São José dos Campos tiveram casos confirmados; Ubatuba também amplia atendimento

A vacinação contra o sarampo segue por toda a rede pública de saúde da região; cidades intensificam a campanha após casos registrados no Vale (Foto: Reprodução)
Vacina contra o sarampo segue na rede pública de saúde; cidades intensificam a campanha após casos registrados no Vale (Foto: Reprodução)

Da Redação
Região

A vacinação de rotina contra o sarampo continua sendo realizada dentro do calendário anual em todo o estado de São Paulo. No interior, o vírus já circula na maioria das regiões. Na RMVale (Região Metropolitana do Vale do Paraíba), foram confirmados casos em Taubaté, Caçapava, Pindamonhangaba e São José dos Campos.

A orientação da Vigilância em Saúde é que a população fique atenta para o calendário anual e caderneta de vacinação. De acordo com o Programa Nacional e Estadual de Vacinação, atualmente estão disponíveis as vacinas que contêm os componentes do sarampo e da rubéola: a vacina Tríplice Viral – SCR, que protege para o Sarampo, Caxumba e Rubéola; e a Tetra Viral – SCR – Varicela, que protege para o Sarampo, Caxumba, Rubéola e Varicela.

Casos em Paraty, no Rio de Janeiro, levaram a Prefeitura de Ubatuba reforçar medidas contra a doença.

No último dia 11, Pindamonhangaba subiu de um para três o total de pacientes com diagnóstico de sarampo. Com isso, o número de pacientes que contraíram a doença em 2019 na região subiu para cinco, sendo três em Pinda, um em São José dos Campos e um em Caçapava.

Segundo a Prefeitura de Pindamonhangaba, as vítimas são um bebê atendido na Santa Casa em maio, morador do Crispim; e duas mulheres, sendo uma do Mombaça, de 53 anos; e outra do São Benedito, de 31 anos.

Também há pacientes atendidos com sintomas suspeitos de sarampo em Taubaté e Jacareí. Ao todo, são três casos em averiguação.

As cidades onde há casos confirmados ou suspeitos da doença orientam a população a procurar vacinação nos postos de saúde.

A primeira vacina deve ser aplicada aos 12 meses, com reforço aos 15 meses com a tetraviral (sarampo, rubéola, caxumba e varicela). Até os 29 anos, a recomendação é tomar duas doses do imunizante. Entre 30 e 59 anos, a pessoa deve ser vacinada uma vez. Quem já teve sarampo não precisa se vacinar, pois já possui os anticorpos para que a doença seja evitada.

 

 

 

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?