Após dez anos, IBGE lança Censo Agropecuário em outubro

Região se prepara para a pesquisa que vai até fevereiro de 2018; projeto teve corte de gastos para poder ser realizado

Cuidados com o gado em fazenda de Cachoeira Paulista; cidades se preparam para censo em 2018 (Foto: Arquivo Atos)
Cuidados com o gado em fazenda de Cachoeira Paulista; cidades se preparam para censo em 2018 (Foto: Arquivo Atos)

Andreah Martins
Região

Os produtores agropecuários do Vale do Paraíba já podem se preparar para receber os recenseadores nas próximas semanas. A pesquisa começou a ser aplicada no dia 1 de outubro e segue até  28 de fevereiro de 2018. O objetivo da coleta de dados é aprofundar o estudo do meio rural e criar políticas públicas mais eficazes. O Censo Agropecuário não era realizado há dez anos no País.

Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas) de Cruzeiro, os recenseadores serão chamados de acordo com a classificação do concurso realizado.

A cidade contará com três pesquisadores e quatro mensalistas. Os produtores rurais vão responder a questionamentos sobre produção de pecuária, agricultura, silvicultura (ciência responsável pela recuperação de florestas, com métodos naturais e artificiais), aquicultura (tratamento hídrico para vida de animais aquáticos), além da preocupação com o uso de agrotóxicos, sementes especiais, maquinário, crédito rural e programas governamentais de produção.

O órgão informou ainda o município conta com pelo menos 120 produtores e esperam cerca de 1,5 mil entre as cidades de Cachoeira Paulista até Bananal. Na região de São José do Barreiro a Bananal, quatro recenseadores e dois mensalistas serão responsáveis para a aplicação da pesquisa.
Segundo o Sindicato Rural de Guaratinguetá, o papel da associação é de apoio e divulgação do projeto. Já o Sindicato de Cruzeiro informou que apenas avisa os produtores associados da visita dos recenseadores.

Corte – A verba para a realização do Censo Agropecuário é prevista no orçamento anual. A realização desta pesquisa só será cumprida após o corte de gastos efetuado.

A diminuição chega a dois terços do valor necessário. O total do repasse para o biênio é de aproximadamente R$700 milhões e 27 mil recenseadores.  “Por parte do IBGE será usado uniforme e o aparelho em que comporta o questionário. A locomoção e a alimentação será por parte do recenseador”, explicou o responsável pelo órgão em Cruzeiro, Sammy Abdul Hai.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>