Aparecida, Guará e Potim projetam complexo viário Arco da Fé

Sistema tem planejados 13,5 quilômetros para novas ligações entre as municípios com foco em fluxo de visitantes

Marcus Soliva mostra no mapa área que deve receber Arco da Fé (Foto: Rafaela Lourenço)
Marcus Soliva mostra no mapa área que deve receber Arco da Fé (Foto: Rafaela Lourenço)

Leandro Oliveira
Da Região

Tratado como uma tríplice aliança entre as cidades de Aparecida, Potim e Guaratinguetá, o complexo viário “Arco da Fé” vem sendo foco de discussão entre os líderes dos municípios. Na última semana, os prefeitos Marcus Soliva (PSB), Ernaldo César (PMDB) e Érica Soler (PR) se encontraram para discutir o projeto.

No papel, o projeto é trabalhado com duas entradas. A primeira delas em Roseira e a outra na altura do Km 67 da rodovia Presidente Dutra, entre as cidades de Guaratinguetá e Aparecida. No local está planejada a construção de um anel viário que passará por cima da avenida Padroeira do Brasil e da linha férrea.

Esse anel viário interligará as três cidades, sem que os motoristas precisem acessar a rodovia Presidente Dutra. Outro ponto destacado do projeto é que com o Arco da Fé, o trânsito dentro das cidades, principalmente em Aparecida e Guaratinguetá, deve ser desafogado.

Soliva foi a Brasília na última semana e se reuniu com o deputado federal Márcio Alvino (PR). No encontro, o prefeito de Guaratinguetá apresentou o projeto e pediu atenção do deputado quanto à solicitação das três cidades. Ele ressaltou que o projeto também auxiliará o desenvolvimento das cidades e facilitará a locomoção dos moradores das regiões periféricas.

“Isso gera possibilidade do crescimento, em especial de Guaratinguetá. Nós temos em torno de mil alqueires na região do Santa Luzia, em direção a Serra da Mantiqueira. É muita área para empreender e desenvolver. Temos que levar o acesso até lá”, citou.

Alvino não foi escolhido para ter acesso ao projeto por acaso. O deputado, que é ex-prefeito de Guararema (cidade que fica entre o Alto Tietê e o Vale do Paraíba), é ligado ao Ministério dos Transportes e mobilidade urbana.

O deputado contatou o Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) e a MRS Logística, empresa que opera a linha férrea, que corta a região.

O prefeito de Aparecida, Ernaldo César, publicou um vídeo em sua página oficial em uma rede social falando sobre o projeto. “São 13,5 quilômetros aproximadamente, que vão dar uma dimensão maior para a cidade, tanto na acessibilidade, como no desenvolvimento residencial, industrial e até comercial”, afirmou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>