Vereadores e moradores pedem a saída de secretário da Saúde de Cruzeiro

Wagner Streitenberger e Santa Casa voltam a faltar audiência para discussão da situação do hospital;

Pacientes continuam com atendimento deficitário em Cruzeiro; nova ausência de secretário e Santa Casa em audiência irritam vereadores (Foto: Maria Fernanda Rezende)
Pacientes continuam com atendimento deficitário em Cruzeiro; nova ausência de secretário e Santa Casa em audiência irritam vereadores (Foto: Maria Fernanda Rezende)

Maria Fernanda Rezende
Cruzeiro

A Câmara de Cruzeiro realizou na última quinta-feira uma audiência pública para tratar sobre os problemas da Santa Casa. O encontro foi marcado por manifestações da população e pelo posicionamento dos vereadores contra a atual gestão, marcada por denúncias e protestos.

Foram convocados para o encontro a prefeita Ana Karin Andrade (PRB), o secretário de Saúde, Wagner Streitenberger, e o novo interventor da Santa Casa, Claudinei Soares. A audiência já havia sido remarcada por nenhum deles poder comparecer. Na nova data, secretário e interventor protocolaram um documento confirmando a ausência, mais uma vez.

O Legislativo decidiu manter a reunião e contou com a presença dos ex-interventores do hospital, Eunice Nascimento e Edenilson Rogério, o deputado estadual Padre Afonso, o presidente da Casa dos Conselhos, Rogério Miranda, e representantes da Irmandade.

O prefeito eleito Thales Gabriel Fonseca (SD), ainda exercendo o cargo de vereador, foi um dos responsáveis pelo pedido da audiência. Ele explicou que o encontro foi motivado pelo descumprimento do requerimento de informação enviado à Prefeitura, solicitando a documentação referente ao edital que tratava da terceirização da Santa Casa por um período de 15 anos, podendo ser prorrogado.

Segundo ele, não há informações sobre os atos que envolvem a entidade, como quem havia feito o pagamento da conta de publicação do edital no Diário Oficial, e se havia legitimidade para lançar um processo como esse.

De acordo com o vereador Charles Fernandes (PR), já foi protocolado um requerimento para decisão do plenário pedindo a retirada do secretário de Saúde da pasta. “As informações que chegaram até mim é que Cruzeiro poderá perder 3% de repasses para saúde, pelo posicionamento infantil desse Wagner”, afirmou o vereador. O pedido de apoio de todos para que Streitenberger deixe o cargo foi aplaudido pelo público presente.

Para o vereador Marco Aurélio da Costa (DEM), bastou a Prefeitura assumir o hospital que os problemas começaram a se agravar, como o fechamento das portas e os atrasos nos pagamentos. Ele considera que o Executivo não irá pagar o que deve à entidade, e que o melhor caminho é voltar para as mãos da Irmandade imediatamente. “A gente sabe que nesse meio tempo, até o fim do mandato, a possibilidade de fazer bobagem é grande”, comentou.

Quem foi até à Câmara acompanhar a audiência protestou com cartazes e manifestações contra o atual governo. “A gente queria que resolvesse o problema da Santa Casa, que tirasse o Wagner da secretaria de Saúde. Levamos um ofício pedindo a cassação da prefeita e do secretário”, contou a manifestante, Rosangela Seabra.

Ao fim da audiência, nenhuma decisão concreta sobre o rumo da saúde municipal de Cruzeiro foi tomada. Procurada, a Câmara não respondeu se já foi enviado à Prefeitura os requerimentos de informação baseados nos questionamentos dos populares que participaram da audiência.

A Santa Casa e a Prefeitura também foram procuradas pela reportagem do Jornal Atos, mas não foram encontrados até o fechamento desta edição.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

× Como posso te ajudar?