Família de jovem morto com suspeita de meningite promete manifestação em Cruzeiro

Santa Casa é mais uma vez acusada de negligência após morte; familiares aguardam resultado dos exames

Imagem divulgada em rede social mostra jovem em espaço irregular (Foto: Reprodução)
Imagem divulgada em rede social mostra jovem em espaço irregular (Foto: Reprodução)

Rafael Rodrigues
Cruzeiro

Familiares e amigos do jovem Fabrício Cristiano Garcia de 25 anos, morto no último dia 26 na Santa Casa de Cruzeiro, prometem não esquecer o caso e continuar cobrando justiça. Eles acusam o hospital por descaso e prometem fazem uma manifestação na manhã deste sábado na praça 9 de Julho, às 10h.

Com suspeita de meningite, há dias Garcia buscava tratamento. Ele ia diariamente ao Pronto Socorro da Santa Casa, mas em nenhuma das entradas no atendimento o médico plantonista solicitou exames para investigar as causas. Segundo a avó paterna do jovem, Vanda Lucia Soares, desde o dia 20 de novembro os pais o levavam para entidade. “Ele sentia muitas dores nas pernas, no abdômen, de cabeça e sempre acompanhada de febre alta, mas não avaliavam corretamente e nem pediam exames de sangue ou urina para saber o que estava causando as dores”, explicou a avó.

Lúcia contou ainda que foi obrigada a pedir auxílio para pessoas próximas ao prefeito Thales Gabriel (PR), para que a entidade pudesse arrumar uma vaga de internação para o rapaz, mas teria sido tarde demais. “Eu tive que falar com o sogro do prefeito para eles intervirem no caso. Até que depois disso eu consegui uma vaga para internação, mas ai já era tarde demais”.

Amigos e pacientes que estavam no local garantem que o tratamento dado ao jovem não condiz com o que deveria ser dado à uma pessoa com suspeita de meningite. Fotos comprovam que a vítima era medicada com remédios para dor e soro, sempre sentado em uma poltrona hospitalar, acompanhado de outros pacientes. Em uma das imagens que circularam as redes sociais, é possível ver ele apoiando os pés em uma lixeira.

A Prefeitura de Cruzeiro, interventora da Santa Casa, emitiu nota ainda na segunda-feira sobre o assunto. Sem qualquer explicação, o documento oficial da administração se limita apenas a dizer que o “paciente deu entrada no Pronto Socorro às 11h45, deste domingo, 26, e foi atendido pela equipe de emergência, que realizou todos procedimentos cabíveis”.

Ainda de acordo com o documento, na última quinta-feira um laudo sobre a causa da morte deveria ter sido emitido pela entidade. Em contato com a Santa Casa de Cruzeiro, ninguém soube informar sobre o exame.

A avó do jovem explicou que a Vigilância Epidemiológica da cidade teria ligado para ela descartando meningite. “Eu fui conversar com a secretaria e disse que está em cima para saber o que está acontecendo, e se comprometeu a dar o diagnóstico”.

Ainda muito abalada com tudo, dona Vanda disse ainda que nenhuma indenização poderia suprir a dor da família, mas que não irão se calar. “Não podemos ficar calados diante dessa situação, principalmente para que isso não aconteça com mais ninguém”.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>