Em Cruzeiro, servidores protestam contra atraso do vale alimentação

Sindicato alega que Prefeitura usa bloqueios das contas como justificativa do adiamento no repasse; funcionários cobram mais ação de órgão

Protesto montado em frente à Prefeitura pelo Sindicato na última terça-feira, que não obteve boa adesão (Foto: Maria Fernanda Rezende)
Protesto montado em frente à Prefeitura pelo Sindicato na última terça-feira, que não obteve boa adesão (Foto: Maria Fernanda Rezende)

Maria Fernanda Rezende
Cruzeiro

Servidores públicos de Cruzeiro voltaram a reclamar na última semana dos constantes atrasos no pagamento do vale alimentação. Parte dos funcionários também mostram insatisfação com o trabalho do sindicato da categoria. O órgão garantiu que vem cobrando a Prefeitura.

O vale alimentação de julho, que estava em atraso, foi pago pela Prefeitura na segunda-feira. Mesmo após o pagamento, o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Cruzeiro resolveu manter a manifestação já marcada para a última terça-feira.

A ação começou logo pela manhã, em frente ao prédio do Poder Executivo, que ainda se encontrava de portas fechadas. Sem grande adesão por parte dos servidores, contou com a presença de nove pessoas, além do presidente interino do Sindicato, José Geraldo Lopez. O presidente, Gilmar de Abreu Alves, está afastado para concorrer ao cargo de vereador.

“Estamos aqui para deixar eles (a Prefeitura) alertados que dia 15 (de agosto) já tem outro vale. Vai que ficam atrasando de novo, então estamos aqui para protestar”, explicou Lopez.

Um grupo de servidores reclamou da forma como o órgão vem operando para garantir os direitos dos trabalhadores. “Ele (o sindicato) sabe exatamente quais os problemas que ocorrem com os funcionários, ou seja, saber, ele sabe, mas o que fez até hoje? Afinal, ele está aí pra isso”, criticou um servidor, em meio ao protesto.

Os trabalhadores também cobram da Prefeitura melhorias para realizarem suas funções. “Entrei com ações contra a Prefeitura, mas não por meio do sindicato. Entrei com advogado particular. As reivindicações dos funcionários por meio do sindicato, até onde sei, são melhores condições de trabalho, nos falta material. Aliás, a Prefeitura vem em falta com muita coisa”, comentou uma funcionária municipal.

Em nota, o Sindicato afirmou que o vale alimentação vem sendo pago com atraso há pelo menos três meses, e que em reuniões para negociar o pagamento do vale, recebia como justificativa do Executivo “a série de bloqueios e penhoras de suas contas bancárias, promovidas pela Justiça do Trabalho, em virtude das inúmeras condenações trabalhistas que recebeu”.

Procurada, a Prefeitura de Cruzeiro não respondeu até o fechamento dessa matéria, à reportagem do Jornal Atos.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

× Como posso te ajudar?