Cruzeiro regulariza coleta de lixo

Depois de receber multa por utilização irregular de aterro no bairro do Itagaçaba, resíduos retornam a ser depositados em Cachoeira Paulista

Lixo aguarda coleta em Cruzeiro; Prefeitura regulariza serviço municipal, alvo de reclamações e paralisações durante o último mandato (Foto: Andreah Martins)
Lixo aguarda coleta em Cruzeiro; Prefeitura regulariza serviço municipal, alvo de reclamações e paralisações durante o último mandato (Foto: Andreah Martins)

Andreah Martins
Cruzeiro

Após anunciar na última sexta-feira o andamento da licitação, a Prefeitura de Cruzeiro regularizou a coleta de lixo. O ajuste alcança ainda a zona rural, um dos focos de reclamações.

O contrato foi firmado com o antigo aterro que prestava serviço anteriormente, evitando que os resíduos continuassem a ser depositados irregularmente no bairro do Itagaçaba.

O prefeito Thales Gabriel (SD) revelou na semana passada que o acordo emergencial com o aterro de Cachoeira Paulista havia sido retomado e que aguardava a elaboração da licitação para firmar contrato. O chefe do Executivo contou ainda sobre a situação financeira envolvendo o serviço. “Vamos ter alto custo, em fevereiro e março, não só da coleta, mas também do aterro, por termos que tirar toneladas de lixo e encaminhá-los para o de Cachoeira”.

Cerca de três mil toneladas de resíduos foram retirados no terreno do Itagaçaba, segundo secretário de Obras e Meio Ambiente José Kebler Lima, e já foi realizada a limpeza do terreno.

Quanto à multa que a Prefeitura foi autuada pela Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) pela utilização irregular do lixão da cidade, o prefeito garantiu reverter situação. “A multa ainda não foi paga e vamos recorrer, até porque fizemos depois, nós cumprimos a nossa parte e temos base para recurso. Por isso não foi pago”.

Coleta – Durante a coletiva de imprensa, a administração foi questionada sobre a recontratação da empresa FortNort, após realizar coleta de lixo irregular, por meio de caçambas.

Thales afirmou que não tinha tempo hábil para nova contratação. “O certame de resíduos é complexo. Poderíamos ter durante o procedimento impugnações, recursos, nuances jurídico-administrativos que façam com que o processo perdure por meses, até se ter um vencedor. É muito demorado e não tínhamos tempo para enfrentar problemas jurídicos”.

A prorrogação do emergencial só foi efetuada após reunião com fornecedor, que garantiu a troca dos três carros e realização regular da coleta, mediante ao pagamento em dia, incluindo os atrasos acumulados da gestão anterior.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>