Cruzeiro oferece merenda mais saudável às escolas da rede pública

Secretário garante que todas as escolas serão atendidas e mães já enxergam melhora na alimentação

Pais buscam filhos em escola da rede municipal de Cruzeiro; governo qualifica merenda (Foto: Andreah Martins)
Pais buscam filhos em escola da rede municipal de Cruzeiro; governo qualifica merenda (Foto: Andreah Martins)

Andreah Martins
Cruzeiro

Após série de reclamações em novembro do ano passado, a secretaria de Educação divulgou nova alimentação para as crianças da rede pública de Cruzeiro. O comunicado foi feito na página das redes sociais da Prefeitura na última terça-feira. Mães esperam que a merenda mais saudável seja mantida.

A primeira escola que foi divulgada com o novo cardápio foi a creche municipal Foresta Massei Cabral, localizada no bairro do Itagaçaba. A controladora de acesso e mãe de um dos alunos, Raissa Pinheiro Januncio, contou que, pelo menos nessa semana, que o horário ainda não está integral, as crianças já estão recebendo frutas e pães durante o período. “Hoje, por exemplo, ele recebeu pão antes de sair. Ontem foi uma fruta, uma maça. Ainda não sei quanto a alimentação, isso só terei certeza na semana que vem, mas até agora está bem melhor”.

A coordenadora pedagógica, Andrea Puccini, contou sobre a nova alimentação dos alunos e a demanda de profissional da área para realizar o preparo da comida. “A creche pediu ao secretário que enviasse um auxiliar de cozinha, porque ele quer que faça a merenda na escola. Eles enviam os legumes, a comida para ser feitas as sopinhas para os menores. O restante da comida está vindo muito bem”.

A primeira semana de aula é um período de adaptação aos novos alunos e aos mais novos, já que a creche atende alunos de quatro meses a três anos e meio. Por isso, apenas os alunos do Maternal II estão se alimentando nas dependências do local.

O cardápio é realizado diariamente pela nutricionista da Prefeitura. A coordenadora explicou ainda como é feita o retorno dos alimentos. “A gente envia para a Prefeitura o que está sobrando, para não haver desperdício. Em casos de crianças intolerantes à lactose, a secretaria tem o leite de soja para fornecer. Agora a alimentação está correta, antes nem chegava”, completou.

O secretário da Educação, Carlos do Valle, afirmou que as creches já receberam os alimentos necessários e confirmou a independência das creches no preparo da alimentação. “As creches esse ano estão muito melhores estruturadas, com frutas e verduras. Queremos orientar para que cada creche realize sua própria alimentação, no local. Porque criança de berçário é um tipo de alimento e os mais velhos é outro. Isso para que a Cozinha Piloto possa proporcionar alimentação adequada para cada faixa etária”.

A reorganização na merenda escolar não gerou nenhum custo extra nos gastos públicos da Prefeitura.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?