Chefe de Gabinete de Ana Karin é nomeado interventor da Santa Casa

Na reta final do mandato, prefeita lança edital para definir nova gestão do hospital, que segue em crise no atendimento ao SUS

Pacientes procuram atendimento em Cruzeiro; Santa Casa paralisada (Foto: Andreah Martins)
Pacientes procuram atendimento em Cruzeiro; Santa Casa paralisada (Foto: Andreah Martins)

Andreah Martins
Maria Fernanda Rezende
Cruzeiro

A nomeação do novo interventor e a divulgação de edital para contratação de empresa para gerir a Santa Casa gerou discussões em Cruzeiro. A cidade sofre há anos com o caos no atendimento, intensificado na gestão da prefeita Ana Karin Andrade (PRB).

No último dia 31, a então interventora Eunice Nascimento foi exonerada do cargo, dando lugar ao chefe de Gabinete, Claudinei Soares. No mesmo dia, um edital foi lançado publicamente para uma nova gestão do hospital.

O questionamento geral é sobre a formação que Soares teria para ocupar o cargo, devido ao caos instalado na unidade hospitalar. Funcionários em más condições de trabalho, falta de recursos para atendimento adequado, ausência de itens básicos como produtos de higiene e proteção, e atraso nos salários são alguns dos problemas da Santa Casa.

“Meu irmão ficou internado, levamos soro e produtos de higiene. Precisamos do atendimento público e pagamos impostos. Ninguém tem culpa que gastaram o dinheiro com o que não deveria. A situação do nosso hospital é desumana e não podemos deixar que, por questões políticas, tudo piore e pessoas morram por isso”, criticou a professora Maria Pacheco.

A Santa Casa está sob intervenção da Prefeitura desde outubro de 2015. Um ano depois, já no fim do mandato de Ana Karin, a administração lançou um edital para abertura de um processo licitatório para concurso de projeto voltado para gestão hospitalar.

O processo irá analisar as propostas e fechar um contrato de gestão para os próximos 15 anos, podendo ser prorrogado. Em nota de esclarecimento, a Prefeitura ressaltou que decisão foi tomada depois de “minuciosa análise administrativa”, e levando em conta as “más gestões passadas” que, por vezes, fizeram a entidade suspender o atendimento.

O Executivo afirmou que “a intenção da atual administração é uma das poucas alternativas para que o serviço tenha mais qualidade e atenda os anseios da população”.

A nota ressaltava ainda que todo o trâmite, previsto em lei, garante total transparência no processo, e que a nova equipe interventora tem como membro Edenilson Rogério da Cunha, presidente do Conselho Municipal de Saúde.

Para a Prefeitura, a indicação demonstra “integridade e diálogo aberto com as diversas camadas sociais que compõe o município”.

Intervenção – Quanto à situação do novo interventor, a população não sabe o que isso pode gerar como consequência para a cidade. “Parece que depois que ele tomou posse a situação piorou, porque parou tudo agora. Estava ruim, mas pelo menos funcionava”, contou o pedreiro Luiz Carlos.

Procurados pela reportagem do Jornal Atos por diversas vezes, o secretário de Saúde, Wagner Streitenberger, o novo interventor Claudinei Soares e a Prefeitura não responderam aos questionamentos sobre o motivo da mudança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>