Apae de Cruzeiro busca recursos com ações internas e apoio da comunidade

Entidade realiza bazar com dinheiro investido em atividade para inserir alunos excepcionais no mercado de trabalho

Brechó realizado na última semana; uma das ações da APAE para angariar recursos Foto: Maria Fernanda Rezende)
Brechó realizado na última semana; uma das ações da APAE para angariar recursos (Foto: Maria Fernanda Rezende)

Maria Fernanda Rezende
Cruzeiro

Não são poucas as entidades atingidas em cheio pela crise econômica. A Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) de Cruzeiro não escapou desta regra. A entidade busca saídas para obter recursos, como a realização de um bazar na última semana

O projeto, em prol da manutenção do trabalho com os 220 alunos excepcionais na cidade, foi realizado durante os dias 8 e 9, na sede da instituição. O dinheiro arrecadado foi revertido também para o programa que introduz os atendidos no mercado de trabalho.

Ação interna recebeu doações de roupas, sapatos e bijuterias de lojas e  população (Foto: Maria Fernanda Rezende)
Ação interna recebeu doações de roupas, sapatos e bijuterias de lojas e população (Foto: Maria Fernanda Rezende)

A Apae contou com doações de roupas, sapatos e bijuterias feitas por lojas e pela população. Do dinheiro angariado, 60% será para gastos gerais, como alguns itens que faltam para a alimentação dos alunos. Os outros 40% irá atender programas socioeducativos, como oficinas para o trabalho.

As atividades trabalham com os alunos o comportamento em locais de trabalho e as funções específicas. Segundo a coordenadora, Dirce Toledo, a maioria dos alunos já estão trabalhando em supermercados.

Além desse programa, há as oficinas de artesanato, marcenaria e culinária em que os próprios alunos produzem os objetos e alimentos. Os itens também são vendidos e o valor ajuda na continuidade do trabalho, em passeios e eventos.

De acordo com Dirce, a instituição carece de professores com os cursos e preparações necessárias para trabalhar com pessoas excepcionais, por isso, algumas salas contam com mais alunos do que o ideal.

Os alunos contam com salas e espaços especiais para cada excepcionalidade e são divididos entre as crianças e os adultos. Eles também são atendidos por fisioterapeutas, fonoaudiólogos e psicólogos.

Como ajuda, a Apae aceita doações de materiais para o trabalho das oficinas, e está aberta para visitas e trabalhos voluntários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>