Canas e RCC buscam apoio por melhor estrutura para turistas

Movimento religioso e Prefeitura cobram construção de viaduto de acesso sobre a Via Dutra; sede deve receber eventos em junho

Fachada da sede da RCC, às margens da rodovia Presidente Dutra, em Canas; Igreja e Município se unem (Foto: Jéssica Dias)
Fachada da sede da RCC, às margens da rodovia Presidente Dutra, em Canas; Igreja e Município se unem (Foto: Jéssica Dias)

Lucas Barbosa
Canas

Com a expectativa de começar a receber eventos a partir de junho em sua sede nacional em Canas, a RCC – Brasil (Renovação Carismática Católica) busca apoio do Governo do Estado para a realização de obras de infraestrutura e mobilidade urbana para melhor atender o fluxo de fiéis.

A chegada do templo religioso é considerada um reforço para a Região Turística da Fé e um marco para Canas, que luta para obter o MIT (Munícipio de Interesse Turístico).

Doada pela Prefeitura em 2008, a área localizada às margens da rodovia Presidente Dutra começou a receber as obras de construção da sede da RCC em 2013. Após quase quatro anos, no fim de setembro de 2017, o local foi palco da inauguração do escritório nacional que abriga a parte administrativa do movimento religioso.

O projeto arquitetônico conta ainda com uma capela dedicada à Nossa Senhora de Pentecostes, uma biblioteca, um museu, arena de eventos, anfiteatro, alojamentos, praça de alimentação e salas de diversos departamentos.

Para o representante da diretoria de Turismo de Canas, Paulo Coelho, o início das atividades da RCC impulsionará consideravelmente o número de visitantes e o desenvolvimento do setor turístico do município, contribuindo para a conquista do MIT. “Caso sejamos contemplados, receberemos do Estado uma verba mensal de até R$ 600 mil, que seria utilizada para investirmos em obras de infraestrutura. Desta maneira, teríamos condições de melhor nos prepararmos para receber o alto fluxo de turistas. Precisamos avançar, mas este apoio financeiro é essencial”.

A turismóloga especialista em gestão de eventos e professora do Senac (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial), Nathália Rocha, também acredita que Canas precisa evoluir para conseguir atender a futura nova demanda de turistas. “O município não conta com um acesso adequado para veículos longos pela Via Dutra. Além disso, existem poucos equipamentos de hospitalidade como hotéis e restaurantes. Acredito que num primeiro momento estes turistas acabarão recorrendo às cidades vizinhas. Esperamos que futuramente Canas se desenvolva, conseguindo pelo menos o recurso de hospedagem de segunda opção, como a abertura de campings”.

De acordo com o diretor administrativo da Renovação Carismática Católica do Brasil, Augusto dos Reis, o movimento está trabalhando de forma conjunta com o Executivo na busca por apoio governamental para a realização de melhorias na cidade. “Canas, como toda a região, precisa se estruturar muito com meios de hospedagem, restaurantes e agências de recepção turística. Estamos juntos com a Prefeitura articulando a construção de um viaduto sobre a rodovia Dutra. Em breve teremos uma audiência no Palácio dos Bandeirantes para tratar deste assunto”.

Além de revelar que a expectativa é que a sede comece a receber pequenos eventos a partir de 18 de junho, o diretor informou que a RCC mantém contato e parceria com o Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida e a Canção Nova. “As instituições religiosas já vem tratando do assunto desde 2005, onde em 2007, com a visita do papa Bento XVI, foi lançado o Circuito Religioso. Temos muito por fazer ainda, mas vários passos já foram dados”.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?