Previsto para dezembro, estátua do Padre Léo está aberta para visitação

Construída com verba do MIT, escultura conta com 22 metros de altura e vinte toneladas de aço

A estátua do Padre Léo instalada em Cachoeira Paulista; monumento deve ser inaugurado em dezembro (Foto: Jéssica Dias)
A estátua do Padre Léo instalada em Cachoeira Paulista; monumento deve ser inaugurado em dezembro (Foto: Jéssica Dias)

Jéssica Dias
Cachoeira Paulista

Com inauguração prevista para início de dezembro, a escultura em homenagem ao padre Léo Tarcísio Gonçalves Pereira, o Padre Léo, que passa por processo de beatificação encaminhado ao Vaticano, já está montada no Mirante, no bairro Jardim da Fonte, o ponto mais alto da cidade.

Com um investimento de cerca de R$ 586 mil, proveniente do título MIT (Município de Interesse Turístico), a cidade contará com uma estátua de 22 metros em homenagem ao padre Léo. A obra, feita com vinte toneladas de aço no atelier do escultor Gilmar Pinna, em Guarulhos, levou seis meses para ficar pronta e chegou à cidade no dia 25 de agosto.

Além de fomentar o turismo religioso, o comércio local também se beneficiará com o novo ponto turístico que pretende aumentar o número de visitantes. De acordo com a Prefeitura, o entorno da estátua tem um projeto de revitalização do local que ainda será realizado em breve.

Fundador da Comunidade Bethânia (instituição que atua na recuperação de dependentes químicos), Padre Léo também conta com Centro Cultural Memorial, localizado no estacionamento do Eco Valle Shopping, em Lorena. O espaço funciona de terça-feira a domingo, das 8h às 17h. Às segundas-feiras o local é fechado para limpeza e manutenção.

Aparecida – Se em Cachoeira, a expectativa é grande para a inauguração da imagem do Padre Leo, em Aparecida, a Justiça barrou a construção de uma estátua gigante de Nossa Senhora e determinou a retirada de cinco monumentos dedicados à Nossa Senhora Aparecida, padroeira católica. O pedido foi feito por uma associação de ateus, que alega que foi empenhada verba pública para promoção da fé católica, o que fere o estado laico.

A decisão da juíza Luciene Bela Ferreira Allemand abrange a construção de uma imagem gigante da Santa, que está atualmente parada e com as peças amontoadas às margens da Dutra, e a remoção de peças em homenagem à Padroeira instaladas em cinco pontos da cidade. Os monumentos foram feitos em homenagem aos 300 anos do encontro da Santa, em 2017.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

× Como posso te ajudar?