Cachoeira aprova reajuste de 10% aos servidores da Câmara

Vale alimentação de funcionários tem aumento de 36%; curso superior passa a ser obrigatório para assessores da Casa

Lucas Barbosa
Cachoeira Paulista

Breno Anaya, que implantou estudo de viabilidade para reajuste (Foto: Arquivo Atos)
Breno Anaya, que implantou estudo de viabilidade para reajuste (Foto: Arquivo Atos)

A Câmara de Cachoeira Paulista aprovou por unanimidade, na última sessão, o reajuste salarial de 10% para os servidores da Casa. O projeto, apresentado pela Mesa Administrativa, aumentou também em 36% o valor do vale alimentação.

De acordo com o presidente da Câmara, Breno Anaya (PSC) os parlamentares eleitos discutiram sobre a necessidade de promover um reajuste salarial aos servidores, no final de 2016, quando já havia sido divulgado o resultado das eleições.

Ao assumir a presidência, Anaya ordenou a realização de um estudo de viabilidade econômica que definiria a porcentagem possível do reajuste.

A partir do próximo dia 20, os 32 funcionários da Casa já contarão com o reajuste salarial de 10%, sendo 6,54% de revisão geral e mais 3,46% de aumento real. Já o valor do vale alimentação passou de R$ 220 para R$ 300. “Esse reajuste, que tem como objetivo valorizar os servidores, teve a porcentagem que estava em nosso alcance e dentro da margem de prudência com gasto de pessoal da Casa. Foi um estudo ‘pés no chão’, totalmente responsável”.

O presidente da Câmara apontou outra mudança recente. “Agora é obrigatório todos os assessores parlamentares terem ensino superior completo. Essa iniciativa demonstra a nossa preocupação em ter colaboradores cada vez mais preparados em auxiliar com eficiência o trabalho legislativo”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>