Líder estadual de violência, região registra mais de cem assassinatos

Levantamento do Estado aponta 119 casos no primeiro quadrimestre de 2019

Polícia Civil, parte da estrutura que tenta reduzir os índices da violência; região sofre com ações criminosas (Foto: Arquivo Atos)
Polícia Civil, parte da estrutura que tenta reduzir os índices da violência; região sofre com ações criminosas (Foto: Arquivo Atos)

Lucas Barbosa
Regional

Única região do interior do estado a ultrapassar a marca de cem assassinatos no primeiro quadrimestre no ano, a RMVLN (Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte) registrou 34 casos em abril. Além da líder Caraguatatuba, Cruzeiro também ocupa lugar de destaque na lista das mais violentas em 2019.

De acordo com dados da SSP (Secretaria de Segurança Pública), a RMVLN teve entre janeiro e abril 119 vítimas de assassinatos, sendo 113 de homicídios dolosos (quando existe a intenção de matar) e 6 latrocínios (roubos seguidos de mortes). O montante representa um aumento de quase 1% em comparação com o do mesmo período do ano passado, que foi de 118 casos, quando ocorreram 111 homicídios dolosos e 7 latrocínios.

Com 119 ocorrências, a RMVLN lidera o número de mortes violentas no interior do estado em 2019, seguida pelas regiões de Campinas (92), Ribeirão Preto (75), Sorocaba (64), Piracicaba (63), Baixada Santista (57), Bauru (31), São José do Rio Preto (30), Araçatuba (24) e Presidente Prudente (15).
O levantamento do Estado também apontou que neste primeiro quadrimestre, Caraguatatuba é o mais violento município da região com 14 assassinatos (12 homicídios dolosos e 2 latrocínios).

O crime que mais gerou repercussão na cidade litorânea foi o assassinato do empresário Joasir José Peron, 41 anos, ocorrido em 30 de abril, no bairro Poiares. A vítima estava no interior de sua churrascaria, localizada na avenida Rio Branco, quando foi surpreendida por dois criminosos armados. Com os rostos escondidos, os assassinos alvejaram Peron com quatro disparos de arma de fogo e fugiram sem levar nada do local. A motivação e os possíveis responsáveis pelo crime seguem sendo investigados pela Polícia Civil.

Dividindo a vice-liderança do “Ranking da Morte”, Cruzeiro e São José dos Campos registraram entre janeiro e abril 12 homicídios dolosos cada.
A ocorrência que mais chocou a população de Cruzeiro ocorreu em 18 de janeiro, quando o pequeno João Pedro Ribeiro, 3 anos, foi morto a pauladas pelo padrasto. Contando com a ajuda da própria mãe da vítima, o assassino enterrou o corpo da criança em um matagal no bairro Km 4.
O crime foi descoberto pela Polícia Civil dois dias depois, após parentes desconfiarem do sumiço do menino. O casal segue preso desde então, e responderá à Justiça pelos crimes de homicídio qualificado e ocultação de cadáver.

As demais cidades da RMVLN que tiveram moradores assassinados nos primeiros quatro meses do ano foram Jacareí (11), Taubaté (10), Lorena (9), Pindamonhangaba (8), Ubatuba (7) Caçapava (6), Guaratinguetá (6), Potim (3), Queluz (3), São Sebastião (3), Tremembé (3), Aparecida (2), Cunha (2), Roseira (2), Campos do Jordão (1), Canas (1), Lavrinhas (1), Natividade da Serra (1) e Piquete (1).

Divergência – Em nota oficial, a Polícia Militar, através do Comando de Policiamento do Interior I, afirmou que registrou uma queda no número de vítimas de homicídios no primeiro quadrimestre deste ano na RMVLN, em comparação com o mesmo período de 2018, diminuindo de 82 para 77 casos. Os números contradizem os dados apresentados no levantamento da secretaria de Segurança do Estado.

A PM ressaltou que a queda no indicador de homicídio vem sendo trabalhada de forma rigorosa pela corporação, que conta com um efetivo de três mil homens na região.

A nota enfatizou ainda que a criação de uma nova unidade do 3º BAEP (Batalhão de Ações Especiais da Polícia), em Taubaté, será mais um reforço da Polícia Militar no combate à criminalidade na região.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

× Como posso te ajudar?