Ernaldo mantém cautela por Plano Diretor

Prefeito evita falar em novos projetos, mas confirma novos ajustes a documento de 2005

O centro de Aparecida
A rua Monte Carmelo no centro de Aparecida; cidade participa de reuniões para definir Plano Diretor (Foto: Arquivo Atos)

Leandro Oliveira
Aparecida

O Plano Diretor de Aparecida tem passado por revisões e debates. A proposta foi aprovada em 2005 e as suas diretrizes estão sendo discutidas em audiências públicas.

“O Executivo também fará ajustes ao plano”, afirmou o prefeito Ernaldo Marcondes ao responder sobre as diretrizes do documento. “As diretrizes são sobre as oficinas junto ao público, como elas serão formatadas, efetiva participação da comunidade e da Câmara”, respondeu.

Entre projetos básicos e complexos, o prefeito citou a mobilidade urbana para a cidade. “Vamos trabalhar em cima de diretrizes imediatas, mas para o futuro também. Já existem normas para a mobilidade, mas nós vamos discutir o que será feito para os próximos 10, 15 anos. Mas não posso aprofundar, pois primeiro quero colocá-los em discussão com a população”.

Mesmo que o interesse seja dos poderes Executivo e Legislativo, os principais interessados deveriam ser os próprios moradores de Aparecida. Porém, durante a reunião, a adesão foi baixa. No discurso inicial durante a reunião, o vereador e presidente da Câmara, Adilson Boi na Brasa (PMDB) citou o baixo comparecimento do público. “Infelizmente, quando se tem uma discussão sobre o coletivo, são poucas as pessoas que vêm”.

O prefeito precisou deixar a reunião rapidamente. Com compromissos de agenda, Marcondes alegou ter um voo marcado para Brasília, no período da tarde. Antes de deixar o prédio do CAT, o prefeito foi questionado sobre um projeto do Executivo aprovado pelo Dade (Departamento de Apoio ao Desenvolvimento das Estâncias).
“A Rua Aristides de Andrade será prolongada. Ela fica aqui na região central, será prolongada e nós conseguimos recursos do Dade e a aprovação. Também conseguimos junto a MRS e o DNIT a liberação dessa área, para que passe a ser de responsabilidade do município”, concluiu o prefeito.

Mesmo sem ter citado oficialmente, um dos projetos ao longo prazo, mas que está sendo desenhado com outras cidades nos bastidores, é a retirada da linha férrea da região central da cidade.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?