Ernaldo confirma déficit de R$ 100 milhões em Aparecida

Valor pode ser ainda maior, já que levantamento não foi totalmente fechado pela nova gestão

O prefeito Ernaldo Marcondes, que confirmou déficit de R$ 100 milhões (Foto: Arquivo Atos)
O prefeito Ernaldo Marcondes, que confirmou déficit de R$ 100 milhões (Foto: Arquivo Atos)

Leandro Oliveira
Aparecida

Ernaldo César Marcondes (PMDB) já sabe o tamanho do rombo nos cofres públicos da Prefeitura de Aparecida. O valor estimado para o prejuízo passa de R$ 100 milhões e são referentes às contas atrasadas e precatórios do prefeito antecessor Marcio Siqueira (PSDB).

O maior problema financeiro da Prefeitura é a folha de pagamento, segundo Marcondes. O prefeito revelou que precisou encurtar sua equipe de secretários e unir uma pasta à outra para diminuir as despesas. Ainda no processo de análise de documentos e contratos, ele confirmou que o caixa municipal está no vermelho. “Já apuramos mais de R$ 100 milhões de déficit, contando contas a pagar e precatórios”.

Marcondes garantiu enxugar a máquina pública, já que encontrou problemas em outros setores. “Encontramos uma frota quase que toda detonada. Nós vamos começar a colocar o trabalho em prática, de acordo com as condições financeiras”.

O prefeito vai se reunir na próxima semana com o Frei Daniel Kurt, um dos responsáveis pelo gerenciamento do hospital. A Santa Casa é gerida pela Diocese e conta com apoio municipal e do Estado de São Paulo, mas o pronto atendimento é de responsabilidade da Prefeitura. As tratativas entre o Executivo e a direção do hospital são para definir como serão feitos os atendimentos, por meio de convênios ou subvenção.

Infraestrutura urbana – O ano de 2017 é tratado como de extrema importância para a cidade, já que completam trezentos anos do encontro da imagem de Nossa Senhora. A data deve fazer com que a movimentação turística na cidade cresça mais de 60%.

A Prefeitura prepara a implantação de uma fonte de comunicação direta com os feirantes. Marcondes descartou qualquer alteração na estrutura da feira, e se justificou indicando o aumento do fluxo de peregrinos. “Nós pedimos aos feirantes que eles indiquem um líder representante para discutir conosco os problemas e soluções. Não vamos mexer na feira neste ano por conta do jubileu de Nossa Senhora”, respondeu.

Marcondes respondeu que os primeiros bairros que devem receber melhoria na infraestrutura urbana são Vila Mariana, Santa Terezinha, Itaguaçu, São Roque e Perpétuo Socorro.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?