Com zona azul, ruas de Aparecida ficam vazias

Motoristas divergem sobre implantação de sistema; cobrança completa uma semana na cidade

Vagas de zona azul, no Centro de Aparecida; após implantação de sistema, volume de veículos estacionados reduz em grande proporção (Foto: Leandro Oliveira)
Vagas de zona azul em Aparecida; após implantação de sistema, volume de veículos estacionados reduz em grande proporção (Foto: Leandro Oliveira)

Leandro Oliveira
Aparecida

O sistema de estacionamento rotativo por meio da zona azul teve início nesta semana em Aparecida. A cobrança já surte efeito em quem passa pelas vias do centro da cidade, que tem vagas cobradas, já que as ruas estão praticamente vazias, se comparadas com duas semanas atrás
Estacionar próximo do Centro de Aparecida era tarefa difícil até o último dia 18.

O motorista precisava rodar pelas ruas e avenidas por alguns minutos até encontrar uma vaga. Alguns condutores, inclusive, estacionavam em locais proibidos, em faixas amarelas, estacionamento exclusivo para motos ou até sobre lombadas e faixas de pedestres.

As opiniões dos motoristas se dividem. Enquanto alguns são contra a cobrança, outros enxergam como positiva a medida que torna rotativa as vagas. Esse é o caso de Mário de Oliveira, morador do Aroeira. “É uma boa, porque tem muito comerciante que estaciona o carro na vaga e fica o dia inteiro. Só que nisso tem gente que trabalha em banco, em loja, que faz a mesma coisa. Quem fica prejudicado com isso é quem precisa pagar uma conta, comprar alguma coisa e tem que rodar até achar uma brecha”.

Diferente de Mário, Alessandra Marcondes, que mora em Guaratinguetá mas trabalha em Aparecida, é contra a implantação da zona azul. Para ela, a medida prejudica os próprios moradores e trabalhadores da cidade. “Quem trabalha oito horas por dia tem que pagar tudo isso para estacionar o carro? Ou tem que ir trabalhar de ônibus? Acho que dá para ter um meio termo que seja bom para os dois lados”, rejeitou.

Os valores da zona azul oscilam entre R$ 0,50 e R$2, para 15 minutos e uma hora, respectivamente. As vagas estão distribuídas na praça Benedito Meirelles e em outras 12 vias. A Prefeitura estuda a possibilidade de expansão das vagas para os bairros Santa Rita e Ponte Alta.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?