Aulas têm início sem novos uniformes e materiais para alunos em Aparecida

Prefeita confirma entrega de sobra de kits de 2019 para alunos da rede municipal

A prefeita Dina Moraes, que iniciou o ano letivo sem secretário, uniforme e materiais; promessa ainda para este semestre (Foto: Reprodução)

Leandro Oliveira
Aparecida

O ano letivo da rede municipal de ensino de Aparecida começou na última segunda-feira. mas para quem esperava que a estrutura para receber os alunos estivesse pronta, uma surpresa. Os alunos começaram as aulas sem as entregas de uniformes e materiais escolares.

De olho na estrutura da rede pública, na semana passada, a prefeita Dina Moraes (PDT) sancionou o projeto de lei que regulamenta cargos e funções de confiança da Prefeitura e, com isso, pôde nomear diretores e vice-diretores das escolas municipais.

Mas um imbróglio impediu a entrega dos produtos: não houve conclusão dos processos licitatórios para compra de uniformes escolares e materiais para os alunos da rede municipal. A prefeita confirmou que, com as exonerações determinadas pelo Ministério Público no ano passado, o setor de licitações da Prefeitura ficou desfalcado. “Isso está gerando um atraso para fazer a aquisição dos materiais e dos serviços necessários”, salientou.

Sem a abertura dos certames, Dina informou que estão sendo distribuídos, inicialmente, uma sobra de uniformes escolares adquiridos no ano passado, além de kits com materiais como caderno, lápis e canetas, que não foram totalmente entregues em 2019. “Ainda temos no estoque um número de uniformes do ano passado. Temos ainda kits no almoxarifado, então estamos organizando essa parte para começar o ano tranquilamente”, afirmou a prefeita, que espera poder dar andamento com as licitações na próxima semana.

Questionada sobre um prazo para entrega dos uniformes e dos materiais, a prefeita afirmou que serão entregues os itens que estão em estoque, e até julho será concluída a aquisição de novos kits. “Vamos inicialmente distribuir os que têm, acredito que é um número grande de uniformes que existem. Vamos repor o estoque para atender a todos. Acredito que até o meio do ano tem que estar tudo regularizado”, concluiu Dina.

 

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?