Aparecida anuncia Bombeiros, fura prazo e adia entrega para março

Prédio previsto para aniversário da cidade mal entrou em fase de acabamento; paralisação em fevereiro por irregularidade trabalhista

Construção da sede dos Bombeiros em Aparecida, que teve inauguração anunciada, mas que nem entrou em fase de acabamento (Elisabeth Almeida)
Construção da sede dos Bombeiros em Aparecida, que teve inauguração anunciada, mas que nem entrou em fase de acabamento (Elisabeth Almeida)

Elisabeth Almeida
Aparecida

Depois de anunciar a entrega da sede do Corpo de Bombeiros, como parte da comemoração pelos 87 anos de Aparecida, a Prefeitura decepcionou quem esperava pelas novas instalações. No terreno, doado pelo município, uma construção que ainda nem entrou na fase de acabamento.
A obra, que chegou a ser paralisada entre fevereiro e abril, quando foi embargada pelo Ministério Público por irregularidades trabalhistas, estava prevista para este mês, mas teve sua entrega adiada mais uma vez. A inauguração ficou para março.
Apesar do segundo prazo ter sido confirmado após a retomada da construção, em abril, o responsável pela empreiteira Silpe, Jairo Pereira da Silva Júnior, culpou a paralisação pelo novo atraso. “Seria no dia 12, fizemos de tudo para entregar na data, mas tivemos problemas com um embargo do Ministério do Trabalho, que me multou e ficamos dois meses parados. As chuvas também atrapalharam muito na questão do reboco e pisos externos”.
No lugar da inauguração, o prefeito Ernaldo César Marcondes (PDT), realizou apenas uma vistoria à nova sede, que comportará não só o Corpo de Bombeiros, a Defesa Civil e Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). A obra, financiada pelo Governo do Estado, terá investimento superior a R$ 2,2 milhões.
Segundo o prefeito, houve um mal entendido, já que não se tratava de uma inauguração e sim a entrega da parte administrativa, para instalação de telefones, pontos de internet e moveis. “Ainda falta a quadra e a piscina, que tem previsão para o ano que vem. Hoje nós viemos aqui para mostrar tudo o que está pronto e o que ainda falta a ser feito. Acredito que daqui a três meses esse prédio vai estar pronto. O principal nós atingimos, que era suprir a necessidade de termos um prédio próprio”, se esquivou Marcondes.
A corporação de Aparecida conta hoje com uma sede provisória, que nada mais é do que uma casa alugada, adaptada para as atividades e treinamento dos policiais.
O prefeito aproveitou para ressaltar a “imponência da construção” e fez um comparativo com as instalações atuais. “A nova sede será totalmente adequada para as necessidades deles. Todas as sedes da região são compactas, a nossa será a última a ser construída com a grandiosidade de instalações das grandes cidades”.
A estrutura do prédio conta com quatro suítes, cozinha, refeitório, quadra e piscina, mas para a comandante do 3º Subgrupamento de Bombeiros de Aparecida, a capitã Michele, a localização é primordial. “O local é estratégico, já que abrange uma área crítica do município, que é a comercial. A base definitiva vai ser muito importante para o melhorarmos nossos serviços, já que poderemos aperfeiçoar nosso treinamento”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>