Cachoeira Paulista regride para fase vermelha do Plano SP

Prefeitura adota versão mais rigorosa após redução de vagas em leitos da região; São José dos Campos é outra cidade da RMVale a adotar medida

A Santa Casa de Cachoeira, que atende a alta demanda de casos confirmados de Covid-19 da cidade (Foto: Arquivo Atos)

Thales Siqueira
Cachoeira Paulista

A Prefeitura de Cachoeira Paulista divulgou que a partir da próxima segunda-feira (18), a cidade irá regredir à fase vermelha do Plano São Paulo. A medida é uma estratégia ao aumento exponencial nos números da Covid-19 no município. Somente os serviços essenciais poderão funcionar. Com isso, a maior parte do setor de comércio e serviços deverá permanecer fechada.

Apesar do governador João Doria (PSDB) decidir retroceder a região da RMVale (Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte) a fase laranja, o prefeito Antônio Carlos Mineiro (MDB) optou por colocar Cachoeira Paulista na etapa mais restritiva do plano de flexibilização.

Com a mudança, bares, restaurantes, shoppings, academias, salões de beleza, barbearias devem ser fechados. Somente serviços considerados de emergências, como farmácias e supermercados, podem seguir com atendimento presencial.

A decisão foi tomada com base nos dados epidemiológicos do município. Nos primeiros 15 dias de janeiro já foram realizados atendimentos equivalentes ao todo mês de dezembro de 2020.

Outro ponto que teve destaque na decisão da Prefeitura é a situação da Santa Casa de Cruzeiro, uma das cidades referência, que tem apresentado lotação nos leitos, assim como Taubaté, que não conta mais com vagas na UTI e na enfermaria.

São José dos Campos é outra cidade da RMVale (Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte), que também optou por endurecer a quarentena. O crescimento das infecções na cidade já é maior do que o registrado durante a primeira onda do novo coronavírus.

Números – Na última segunda-feira (11), Cachoeira apresentava 633 casos positivos, 38 suspeitos, e 36 pacientes em tratamento domiciliar e 2 em tratamento hospitalar. Já no último boletim epidemiológico divulgado nesta sexta-feira (15), a cidade apresenta 3679 notificações, sendo 669 casos positivos, 71 suspeitos, e 68 pacientes em tratamento domiciliar, e 3 em tratamento hospitalar.

No primeiro boletim divulgado pelo governo Mineiro, no dia 4 de janeiro, o município contabilizava 609 casos positivos, e 3269 notificações.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?