Assembleia com funcionários da Tenaris tenta driblar crise e evitar novas demissões

Medidas que visam impedir o desemprego tem expectativa de pelo menos mais quatro meses; convênio médico congelado para funcionários com contrato suspenso

Assembleia com funcionários da Tenaris, que aprovaram um novo acordo por quatro meses (Foto: Reprodução SMP)

Bruna Silva
Pindamonhangaba

Para evitar o desemprego, os funcionários da unidade Tubos da Tenaris Confab, aprovaram, na última semana, um novo acordo prorrogando por mais quatro meses medidas como a jornada de trabalho reduzida e a suspensão de contratos. De acordo com o sindicato da categoria, a ação deve envolver mais de quinhentos trabalhadores.

Desde o início do segundo semestre, grande parte dos trabalhadores já se encontravam com os contratos de trabalho suspensos ou com redução de jornada e salários.

A medida tem como base a lei 14.020, a antiga medida provisória 936, mas nos dois casos, o acordo firmado com o sindicato estabelecia que o funcionário receba, pelo menos, 70% do valor correspondente ao salário.

Devido à prorrogação, o novo acordo deve ser mantido por mais quatro meses. Assim, metalúrgicos estão garantidos nos postos de trabalho até fim deste ano.

Ao todo, a ação espera envolver 580 funcionários da indústria localizada no bairro Cidade Nova.

O presidente do Sindmetp (Sindicato dos Metalúrgicos de Pindamonhangaba, Moreira César e Roseira), André Oliveira, avaliou a situação como bastante preocupante. “A empresa está operando com menos de 30% do efetivo e com uma jornada mínima e sente a crise no setor do petróleo. Não tem previsão de novos pedidos. Para o sindicato cada emprego é importante e vamos fazer de tudo para manter o máximo de emprego que conseguirmos”, enfatizou.

Outros benefícios como prêmio por tempo de serviço continuam suspensos, mas o congelamento do desconto do convênio médico dos trabalhadores segue em vigor para quem estiver com contrato suspenso.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?