Voto de Vantuir garante presidência a grupo de Soliva e revolta cúpula do MDB

Vereadores do partido criticam parlamentar por apoio surpresa a Arilson Santos; Celão, Marcelo, Fabrício e Argus Ranieri falam em traição

Arilson e Vantuir; apoio surpresa gerou revolta de emebebistas no plenário e rede sociais(Foto: Leandro Oliveira)

Leandro Oliveira
Guaratinguetá

O voto de Vantuir Faria (MDB) em Arilson Santos (PSC) para presidente da Câmara de Guaratinguetá repercutiu negativamente nos bastidores da Casa, entre os colegas de legenda e com o próprio presidente do partido no município, Argus Ranieri. Vantuir, que retornou ao cargo de vereador após ter sido eleito pelo MDB, com apoio de Ranieri, não acompanhou os companheiros de sigla e votou no candidato do rival, apoiado pelo prefeito Marcus Soliva (PSC), na sessão desta sexta-feira (1).

Arilson disputou a presidência com Marcelo da Santa Casa (PSD). Fabrício Dias (MDB) colocaria seu nome na disputa, mas retirou a candidatura para apoiar Marcelo, que teria ainda o voto de Nei Carteiro e Vantuir Faria, ambos do MBD, além de Rosa Filippo e Marcelo Coutinho, o Celão, do PSD. Na teoria, Marcelo teria seis dos 11 votos possíveis e garantiria o cargo. Mas na divulgação dos votos, Vantuir pendeu para o lado de Arilson, assegurando a chefia do Legislativo à base de Soliva.

Ainda no plenário, Celão demonstrou descontentamento e revolta com a postura de Vantuir. “Isso é falta de vergonha na cara. O ‘cara’ que não tem palavra, não é homem. Que me perdoem as mulheres. É uma vergonha você enganar os seus amigos, dar sua palavra, assumir o compromisso com os amigos, grupo de pessoas, e trair esse grupo na maior ‘cara de pau’ e ainda ficar com ‘cara de pau’ (sic)”, atacou o vereador ao pedir a palavra ao presidente da Câmara eleito.

Derrotado, Marcelo da Santa Casa foi enfático e afirmou ter sido traído. “Entre nós existe um ‘Judas Iscariotes’. É muito triste quando isso acontece. Aqui é democrático, você não tem obrigação de votar em ninguém, mas quando você firma palavra, tem que pelo menos ter caráter, brio e postura para se colocar a favor ou contra. Não precisa trair as pessoas. Isso é desagradável, pegou todo mundo de surpresa”.

Fabrício Dias, companheiro de Vantuir no MDB, também criticou a postura do voto do colega de partido. “O Vantuir Faria traiu o MDB na votação de hoje. Isso depois de ter assumido compromisso com o partido, de votarmos fechado no candidato Marcelo da Santa Casa. Aconteceram reuniões do MDB dentro da casa do Argus Ranieri, com a presença do Vantuir, onde todos assumimos um compromisso que foi firmado junto ao PSD de elegermos o Marcelo, como presidente”, revelou.

Em sua página oficial no Facebook, Argus Ranieri fez coro às críticas públicas ao voto de Vantuir. “O vereador Vantuir Faria traiu os amigos e o partido e faltou com sua palavra. Começou muito mal e tomaremos providências. Aos vereadores Nei Carteiro e Fabrício da Aeronáutica, peço desculpas pela vergonha que passaram nesta noite na Câmara Municipal. Vantuir é traidor”.

Logo após a polêmica no plenário, mas ainda dentro do prédio da Câmara, o vereador Vantuir Faria foi questionado se poderia responder sobre os apontamentos dos colegas de Legislativo ou sobre a nota de Ranieri. Ele informou que não poderia responder, mas citou. “Não teve reunião da executiva”, justificou, enquanto deixava o prédio da Casa.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?