Morre mãe atacada ao lado das filhas por incendiário em Moreira César

Homem que tentou estupro e ateou fogo em casa com mulher e duas crianças é preso; vítimas tiveram queimaduras graves por todo corpo

Vítima de 22 anos, que morreu nesta quarta-feira; filhas seguem tratamento (Foto: Reprodução)

Bruna Silva
Pindamonhangaba

O homem suspeito de atear fogo numa residência, em Moreira César, ferindo gravemente uma mulher e duas crianças, foi preso na manhã desta quarta-feira (2). Ele estava escondido em um telhado de uma residência no mesmo bairro. As vítimas tiveram a maior parte do corpo comprometida por queimaduras graves. No fim da tarde, a mãe, de 22 anos, não suportou os ferimentos e faleceu em Taubaté.

A jovem e suas filhas de dois meses e seis anos tiveram sérias queimaduras após um vizinho invadir a casa da família e atear fogo, nesta terça-feira (1), no bairro Pasin.

De acordo com informações da polícia, o acusado é vizinho das vítimas e não retornou à sua casa por ameaça de linchamento. Aos investigadores, o homem afirmou que havia feito uso de drogas e cometeu o crime na tentativa de furtar objetos da casa da vítima para comprar mais entorpecentes, e só teria notado a presença das vítimas quando invadiu a residência.

Ele confessou ainda que ateou fogo no colchão quando a mãe e as meninas começaram a pedir socorro.

Moradores chegaram a mencionar tentativa de estupro. O boletim de ocorrência apontou que o homem “admitiu parcialmente a autoria delitiva, rechaçando a prática de violência sexual contra as vítimas”.

Mas as investigações mostraram que ele teria pulado o muro da casa da mulher e tentado estuprá-la. A jovem resistiu e conseguiu impedir o ato. Foi então que o criminoso ateou fogo no colchão e trancou a porta do quarto com um sofá. Ainda de acordo com o B.O., a mulher estava grávida e as vítimas foram internadas em estado gravíssimo.

A mãe foi levada para o Hospital Regional de Taubaté, mas não resistiu à gravidade das queimaduras que tomaram 90% do corpo e faleceu na tarde desta quarta-feira. A criança de seis anos foi levada para o hospital de referência em queimados, em Limeira, e está com 49% de comprometimento de queimaduras. Já a bebê de dois meses foi transferida para o Hospital São Mateus, em São Paulo, com 82% do corpo queimado, ela teve queimaduras de primeiro, segundo e terceiro graus.

Os vizinhos se organizavam, no início da noite desta quarta-feira, para um momento de oração.

No início do dia, no momento da prisão, um grupo de moradores estava armado com pedaços de paus em frente à casa com o objetivo de linchá-lo. Preso em flagrante, o acusado foi levado para o Centro de Detenção Provisória de Taubaté. Ele deve ainda responder por homicídio qualificado. “Não tem motivação. A testemunha não fala de nenhum motivo a respeito”, revelou a capitã da PM de Pindamonhangaba, Lucymeire Jerônimo.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?