Lorena anuncia início da entrega de cartões do “Bolsa Família Municipal”

Ação contempla 5.851 famílias carentes; Saque da primeira parcela pode ser feito até o fim do mês

Familias carentes de Lorena, foco de ação que repassará o “Bolsa Família Municipal” durante a pandemia (Foto: Arquivo Atos)

Lucas Barbosa
Lorena

As 5.851 famílias de baixa renda de Lorena selecionadas pela Prefeitura para serem contempladas com um auxílio municipal de R$ 244,84, começarão a receber na próxima semana seus cartões magnéticos para sacarem o benefício. Orçada em R$ 1,432 milhão, a inciativa busca contribuir para que os moradores carentes tenham mais recursos para se manterem durante a pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Publicado no site oficial da Prefeitura na manhã desta sexta-feira (22), o comunicado informa que equipes da secretaria de Saúde iniciarão na próxima terça-feira as entregas dos cartões do programa “Renda Emergencial Temporária”, nas casas das famílias selecionadas. No ato de entrega, o morador deverá obrigatoriamente apresentar um documento com foto e assinar o Termo de Recebimento.

O benefício garantirá o pagamento de duas parcelas de R$ 122,42 aos moradores cadastrados até 20 de março no CadÚnico da secretaria de Assistência Social, considerados em situação de extrema pobreza ou de vulnerabilidade social.

De acordo com o Executivo, a primeira parcela estará disponível para o saque até o fim deste mês e a outra até o fim de junho.

Apelidado de ‘Bolsa Família Municipal’, o ‘Programa de Renda Emergencial Temporária’, criado pelo prefeito Fábio Marcondes (Sem Partido), foi aprovado por unanimidade pela Câmara em 20 de abril.

Coordenada pela vice-prefeita Marietta Bartelega, a ação conta com o apoio técnico das secretarias de Assistência e Desenvolvimento Social, Negócios Jurídicos e da Saúde. “Mais do que nunca é importante termos um olhar e um cuidado especial com a população em situação de vulnerabilidade social. Nesse momento tão difícil onde vivemos uma crise resultante da pandemia, esse auxílio emergencial será de grande ajuda para complementar a renda dessas famílias”, ressaltou a vice-prefeita.

Segundo o Executivo, a divisão do total das 5.851 famílias contempladas em critérios socioeconômicos é: 1.177 em situação de extrema pobreza (renda per capita mensal de R$ 0 à R$ 89), 2.484 em situação de pobreza (renda per capita mensal de R$ 89,01 à R$ 178) e 2.190 de baixa renda (renda per capita mensal de R$ 178,01 a R$ 519,5).

Além do Bairro da Cruz e o Cecap, os bairros que concentram mais selecionados pelo programa são: Cidade Industrial, Parque das Rodovias, Vila Passos e Santo Antônio.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?