Política a conta-gotas…

Em dose dupla

Marcus Soliva

O prefeito Marcus Soliva fecha o ano somando prestígio de dois grupos valorizados pela sociedade de Guará, como um todo: o elenco feminino, com a criação da Secretaria da Mulher, para fomentar direitos e atendimentos personalizados, e para os idosos, o projeto Vida Longa, que garante apoio aos assistidos em situação de vulnerabilidade.

Soliva conseguiu o convênio de R$4 milhões com o Estado para construção de um moderno espaço com moradias, áreas de convivência, lazer e estrutura para diversos tipos de atendimentos a custo zero.

Enquanto isso, na praça, as viúvas de Ranieri rangem os dentes e torcem os narizes…

Pardal que come pedra…

Marcos Evangelista

…sabe o intestino que tem Comenta-se entre os bem informados de Guará que, presidente por apenas alguns dias, o ainda vereador Marcos Evangelista ‘abriu fogo’ contra Celão nos bastidores da Casa.

Falam ainda que talvez Evangelista não tenha levado em conta que, na próxima legislatura, já pertencerá à ‘galeria dos ex’, enquanto Marcelo Coutinho continuará vereador e, para isso, já buscou suporte com os melhores advogados do Estado.

Alegria de uns…

…tristeza de outros Nesta terça-feira, os 11 eleitos em 15 de novembro estavam alegres na solenidade de diplomação pela Justiça para exercício dos respectivos mandatos conquistados às ‘duras penas’ nas urnas de Pindamonhangaba. Porém, um dia após, na quarta-feira, nove vereadores viviam o ‘apagar das luzes’ da última sessão de Câmara desta legislatura. Imaginem o clima de velório, pelo menos para sete deles que receberam o NÃO das urnas.

Falou o que quis? Agora…

Ronaldo Pipas

…aguenta As urnas de 2020 mostraram em toda região que o criticar, por simplesmente criticar, não garante permanência na vida pública.

Entre uma eleição e outra, tem sempre alguém se despedindo, haja visto o Ronaldo Pipas, de Pinda, dificultou como pode a administração de Isael Domingues: motivou e participou de todas as CEI’s que a ‘trupe que está caindo fora’ – com exceção de Magrão e Cebola que baixaram a bola na reta da eleição para se beneficiarem do palanque do prefeito – instauraram mesmo sabendo que não daria em nada.

E agora, nem uma estátua na praça ganhou. Aliás, estátuas não são levantadas para homenagear críticos, mas sim quem arriscou e ousou em construir algo. Fica a lição…

Mais uma pá de cal…

…na moribunda saúde eleitoral do ainda prefeito Edson Mota. Por 5 votas a 4, a Câmara de Silveiras, esta semana, seguindo o parecer do Tribunal, rejeitou suas contas de 2015, último ano de desgoverno na cidade, antes de aportar em Cachoeira Paulista.

Segredo de estado

A especulação sobre alguns prováveis nomes para o segundo mandato de Thales Gabriel tem motivado apostas nas rodas políticas de Cruzeiro, devido o enxame de indicações e sugestões que chegam diariamente em seu gabinete. Por outro lado, poucos sabem ou conseguem adiantar detalhes das mudanças pretendidas pelo prefeito. Como em política segredo de dois, é ‘só matando um’, o que muitos esperam é uma possível delação ou euforia de um suposto indicado…

Pelo início, se imagina…

…o final. Comenta-se pelas esquinas de Cruzeiro que a próxima Câmara ainda nem tomou posse e já tem eleitos dando o que falar. Parece que o Hegmar Frentista, o mais votado desta temporada com 1.114 votos, bastou tomar conhecimento do resultado das urnas, a primeira coisa que fez foi pedir demissão do trabalho, e já se apresentou na sede do Legislativo para ocupar seu espaço. Disseram que deu o que fazer para convencê-lo que vai ter de aguardar até dia primeiro para tomar posse.

Livramento

Circula pelos corredores da Prefeitura de Cruzeiro que embora houvesse uma expectativa na possível eleição daquele candidato do PSD – grupo de Thales – que ‘bateu na trave com 711 votos e não entrou’, o resultado foi uma espécie de livramento. Parece que pelo ‘canto da sereia’, seria mais um traíra na Praça, digo, na Câmara. Pior, segundo a crítica, foi Mário Notharangeli, que por 4 votos não foi reeleito, levando a indagação: “pra quem será que ele esqueceu de pedir voto?”

Sonho ou pesadelo?

Quem anda pensando alto ou sonhando pelas esquinas de Cruzeiro são as viúvas de Celso Lage; vai vendo: “já que conseguimos eleger Jorge Currila para Câmara, em 2024 dá para emplacar com Zé Luiz – o ex- de Lavrinhas – no lugar de Thales Gabriel…”. Durmam com este barulho…

Alguém responde

Na polêmica do reajuste dos salários dos vereadores de Guará para próxima Legislatura, o Fabrício da Aeronáutica realmente votou sim na proposta quando passou pelas comissões da Câmara, e não no plenário, quando entrou em votação? Afinal, ele é contra ou a favor? Já que foi reeleito junto com Nei Carteiro com o mesmo discurso, vão receber os novos salários ou doarão à alguma entidade?

Unanimidade

Se na corrida para ser eleito o próximo presidente da Câmara de Lorena, o vereador Fábio Longuinho, que já tinha compromisso por escrito, digo, assinado por doze vereadores, parece que agora completou a cota por unanimidade. Esta semana ele postou foto com os outros cinco colegas que faltavam para evitar disputa no plenário da primeira sessão de 2021. Parafraseando ‘aquele famoso’: “estando bem para ambas as partes…”

Condenado

‘EnTão’

Quem diria que o ‘enTão’ ex-presidente da Câmara de Lorena, a menos de 13 dias para assumir a secretaria de Serviços Municipais – no governo de Sylvio Ballerini, receberia uma condenação de improbidade administrativa com 4 consequências gravíssimas: perda da função de vereador, suspensão dos direitos políticos, pagamento de multas, e, para piorar, proibição de contratar e receber valores do poder público.

Tudo isso porque torrou irregularmente mais de R$ 1 milhão em contrato de propaganda durante sua passagem pela presidência do Legislativo.

E tem mais: as denúncias relacionadas às maquiagens, quer dizer, reformas que diz ter feito no prédio da Câmara, que estão vindo a galope…

Nova forma

O mercado político de Potim está questionando a mudança do regimento da Câmara Municipal para aumentar o mandato da presidência de um ano para dois. As opiniões se dividem entre a possibilidade de um acordão prévio para esta próxima legislatura ou na ‘influência de alguém’ do governo municipal querendo que as coisas, ou melhor, o comando da Casa de Leis, tenha ‘vida longa’…

Dança das cadeiras

A impugnação à candidatura de Janes Jeep (PP) em Potim, expedida pelo Tribunal Regional Eleitoral dois dias antes da diplomação, altera o quadro dos eleitos na cidade. O PP perde representação e o MDB aumenta. Com a alegoria dos votos, Fabio Crispim perde a cadeira que nem chegou a sentar, cedendo a vaga a Zé Serralheiro, do MDB, na futura Câmara. Já os votos do reeleito Juarez Nascimento do PL, que estavam correndo risco de serem anulados, foram confirmados devido ao recurso que o vereador conseguiu, contra uma ordem judicial que o impedia de exercer o mandado.

Abono da educação

Fábio Marcondes

Quem diria que o prefeito Fábio Marcondes, que iniciou seu primeiro mandato em 2013 pagando os professores da rede municipal de Lorena, que haviam levado o calote do ‘ultimo secretário’ de Educação do governo passado, terminaria seu segundo período também pagando a classe docente.

A diferença é que há 8 anos se tratava de uma dívida, e agora, um reconhecimento, ou seja, um abono para compensar as dificuldades que a classe de educadores suportaram neste ano de pandemia.

Se pode complicar…

…para que facilitar – o comando da Câmara de Lorena entrou em mais uma rota de colisão contra o prefeito Fabio Marcondes. Após tentar embaçar a liberação do abono aos mais de 600 professores da rede pública, apetitosos da oposição ameaçaram barrar o remanejamento de verbas entre contas do Executivo – medida necessária para pagar os funcionários municipais neste final de mandato. Além de deixar dinheiro em caixa para Sylvinho Bellerini, Marcondes tem os recursos para quitar os salários, porém, em contas diferentes…

Final de feira

Não precisa ir muito longe em Cachoeira para saber que no desespero, os vereadores Agenor Todico e Carlinhos da $aúde seguem na fila para alinhar com o novo prefeito…

Em Alta

Pindamonhangaba – A Prefeitura, que segue construindo e entregando obras mesmo após eleições. Esta semana, o prefeito Isael Domingues e seu vice Ricardo Piorino entregaram a Bica da Galega totalmente revitalizada, com obras estruturais e adornada com um mosaico artístico. O local, além de histórico, tem sua vocação turística e recebe muitos moradores da cidade.

Em Baixa 

Lorena – Os vereadores, que por pouco não barraram esta semana o abono proposto pelo prefeito Fábio Marcondes aos professores. Alguns bem manjados tentaram tirar proveito da situação, propondo uma votação condicionada a vários benefícios para os parlamentares, como 13º, férias e outras benécias subliminares. Não precisa dizer que o prefeito ‘empinou a carroça’ com eles…

 

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?