Bastidores da Política

Malabarista

Zé Louquinho

Já era ‘favas contadas’ na política de Aparecida que bastava o Zé Louquinho ‘botar a cara, digo, o nome’ como candidato e choveria um monte de pedidos de impugnações para barrar sua eventual candidatura.

Até o momento, disseram que oito tramitam na Justiça Eleitoral, levando o PL a pensar numa substituição do vice de Jeffercy Chad. Perguntem ao Celso Alves, que tenta mais uma vez vencer a eleição…


Baile das máscaras

O início da campanha oficial em Guará foi marcada por muitas críticas e controvérsias nas rodas políticas. Quem criticou Argus Ranieri por resumir seu plano de governo em apenas uma folha de sulfite, também reclamou que o prefeito e seu vice não tiraram as máscaras nem para gravar ‘a sós’ o vídeo de lançamento da campanha – o apelidaram até de ‘candidato mascarado’. Junior Filippo foi criticado pelo mesmo tipo de discurso, e Cesar da Florestal, pela baixa performance nos cafezinhos mais politizados da cidade. Já o petista João Carlos, por não ter se candidatado a vereador.

Chumbo trocado

A expectativa do primeiro debate entre os candidatos de Guará, no próximo dia 9 na Band Vale, ascendeu apostas no mercado político, com palpites de que Junior Filippo deverá usar o ‘ataque consistente’ como ferramenta de defesa dos eventuais argumentos de Soliva no que se refere ao SAEG. Prevendo que o prefeito tentará utilizar uma ação que tramita nos corredores da Justiça local, reportando a contratação da ex-CAB, Junior se aprofundou nos números do presente e passado para servir de ‘tira-teima’ e virar o jogo. Segundo os bem informados, parece que aliados de Argus Ranieri visitaram o Tribunal de Contas atrás de cópias de apontamentos do órgão fiscalizador em cima das contratações do SAEG nos últimos anos.

Hay plata, hay amor…

A desistência da prefeita Dina Moraes (DEM) em disputar a reeleição em Aparecida surpreendeu a especulação política da Praça São Benedito. Outra surpresa foi o anúncio da aposentadoria da vereadora Cida Casto (também do DEM) do Legislativo, indicando seu filho como sucessor na Câmara. Nenhuma expressão de lamento pelas inciativas das representantes femininas em deixar a vida pública foi registrada, exceto uma informação velada que na verdade, as taxas do partido não estavam sendo pagas há muito tempo. Moral da história, paga pra ser feliz, ou melhor, ter legenda…

Chilique

Alguns eleitores de Pinda estranharam o descontrole do candidato a prefeito tucano neste início de semana, pelas sanções da Prefeitura ao serviço ainda clandestino do Uber na cidade, que segundo as normas, no que tange a Lei Orgânica do Município, ainda não foi normatizado e é considerado irregular. Por isso indagaram no mercadão: “Qual a dificuldade do vereador em entender essa parte?”

Malha fina

A disputa pela Prefeitura de Potim perdeu parte da empolgação com a desistência da candidatura de João Marcelo – filho de João Cascão – do PSB. Com a prefeita Erica Soler estendendo o tapete preto, quer dizer, asfaltando muitas ruas e avenidas, construindo uma mega praça no Raspadão, investindo pesado na saúde pública e na educação e ainda buscando concluir a licitação da água, o mercado político acredita que será difícil para concorrência convencer a população. Mesmo assim, quatro candidatos tentam se articular junto aos eleitores para tomar sua cadeira.

Pra ganhar ou perder

O que era para ser seis, agora serão cinco as candidaturas majoritárias em Potim. O atual vice, Marcinho do Supermercado (PV) somou com João Luiz (PSDB) para tentar ser o próximo prefeito; Emerson Tanaka (MDB) conseguiu convencer também o vereador Dal Andrine (PP) em abrir mão da reeleição na Câmara para arriscar a sorte; Pastor Gesiel e Zé Bagaço – ambos Republicanos – estão firmes no propósito de conquistar a Prefeitura, e Carlinhos Zaga, do PSL, fecham o pacote da concorrência contra a prefeita Erica Soler. Façam suas apostas…

Efeito ‘peteca’

Quem diria que o metido a ‘Dom Capo’ do Legislativo de Lorena – que já roubou muito no período negro que a cidade viveu anos atrás – enfrentaria esta eleição como o indesejado e inoportuno a todos candidatos. Como sinônimo de desonesto contumaz, sua imagem e nome virou munição de ataque a adversários nas redes sociais. Quando a torcida e um candidato a prefeito quer atacar o concorrente, posta a foto ‘dele’ com o adversário e vice e versa…

Pós pandemia

Especuladores políticos de Lorena denunciam que o candidato que se gaba em ter administrado uma ‘casa de quintal grande’ – se comparada ao tamanho da cidade – e que não inseriu nenhum projeto relacionado à Covid-19 em seu plano de governo, muito menos um planejamento para gerir a cidade no pós pandemia, não deverá conquistar os votos da população interessada no desenvolvimento. Até os mais leigos admitem que diante das portas de empregos que fecharam, o endividamento das famílias e a ‘rasteira do Fradique’ no dinheiro de muita gente, governar o município não será com o know-how de estafeta de escola graduada…

Armando a barraca…

…na sombra alheia – O vereador Careca da Locadora em mais um ato de espertize, chamando para sí a ‘ideia’ de transferir os alunos do Conde Moreira Lima – que passará por reforma – para o prédio da antiga escola do Sesi. Ocorre que desde 2019 a Prefeitura planeja a mudança. Interessante que esclarecer quem votou em seu lugar na PPP do lixão, isso ele não faz…

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?