Bastidores da Política

‘Quase’ polarizado

Thales Gabriel

Em realidades diferentes, o prefeito de Cruzeiro, Thales Gabriel (DEM) não teve a mesma ‘sorte’ de alguns colegas que também disputarão a reeleição, a exemplo de Délcio Sato (PSD) de Ubatuba, que conseguiu dividir a oposição em 11 partes, ou seja, onze candidaturas.

Os cruzeirenses vão para as urnas neste 15 de novembro com apenas três opções; ou Thales – que tem o que mostrar em termos de administração pública, com um acervo de reconstrução da cidade em todas as áreas, ou Juarez Juvêncio (PSC), que busca convencer o eleitorado através de suas promessas e propostas futuras.

Ah! Tem o PT que lançou José Antônio Cruz com apenas 5 candidatos a vereador.

Balaio eleitoral

A campanha na Capital Mariana da Fé promete muitas emoções nesta eleição. Com sete candidaturas majoritárias já confirmadas pelas convenções partidárias – Jeffercy Chad (PL), Celso Alves (PSDB), Tony Tuma (Patriota), Paulo Caputo (Republicano), João Vicente (PTB) e Piriquito (Podemos), tem a dupla Paulinho Feroz (prefeito) e Zezão da Concretagem (vice) concorrendo sem chapa de vereadores, e para finalizar, a prefeita Dina Moraes (DEM) fechou a questão e vai disputar a reeleição, completando então a oitava candidatura à Prefeitura. E haja eleitores para votar nesse pessoal todo…

‘Salto 12’

A ideia da esposa do candidato a prefeito de Pinda, Rafael Goffi do PSDB, em concorrer a dois cargos simultaneamente – primeira dama e vereadora – parece que não agradou a torcida interna dos partidos, muito menos causou área de expectativas na burguesia. Disseram que o desconforto é visível e audível entre os candidatos da coligação que já vislumbram um certo protecionismo. Questionam também se a socialite Ana Paula Goffi, que vive em São Paulo e mal conhece a cidade onde quer ser vereadora, vai conseguir, por exemplo, chegar nos bairros periféricos como o Residencial das Américas, Sapolância e outros extremos…

Segurando a vaga

Comenta-se pelas esquinas de Pinda que a escassez de candidatos à Câmara Municipal na coligação do tucano Rafael Goffi se tornou pública e notória ao ponto de ter nomes convocados ‘meio que na base do grito’, apenas para compor as chapas coligadas. Talvez isto explique o caso da ex-dirigente regional de Ensino, professora Gicele Giudice, lançada a vereadora pelo DEM e que, passada quase uma semana, não foi visualizada nenhuma manifestação sobre sua candidatura nas suas redes sociais. Quem viver, verá…

Atração fatal

A energia que Gustavo Tótaro demonstrou nas redes sociais para destilar seu veneno contra a atual gestão, parece que não é a mesma dispensada para organizar sua pré-candidatura a prefeito pelo PMN de Pindamonhangaba. De acordo com a patuleia, além do candidato a vice-prefeito, Tótaro conseguiu apenas mais 5 candidatos a vereador (faltaram 12 nomes). Situação que reforça o ‘diz que me diz’ do Mercadão, de que o interesse do prefeiturável é mesmo em servir a base de Vito Ardito (PP), na artilharia contra o prefeito e candidato à reeleição Isael Domingues.

A lista dos mais mais

João Ribeiro

Decididamente, a lista do ministro do Tribunal de Contas da União está disposta a ‘acabar com a alegria’ dos candidatos a cargos públicos destas eleições. Circula entre os bem informados que a lista com mais de 7 mil gestores públicos com contas irregulares junto ao TCU, já foi entregue ao ministro e presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Luiz Roberto Barroso, com a finalidade de barrar um elenco considerável de postulantes em 15 de novembro.

Corre na boca pequena de Pinda que esta lista de inelegíveis vai respingar na candidatura de Luiz Rosas (PTB), que já deve ir pensando em algum substituto para João Ribeiro, seu eventual vice.

Nenhum de nós

Quem diria que o grupão que reuniu Rafic Zake, Paulo Antônio, Sergio Antônio e mais alguns notáveis que levantavam a bandeira de Celso Lage para disputar contra a reeleição do prefeito de Cruzeiro, Thales Gabriel, iria ‘baixar a bola’ na reta das convenções. Bastou Lage sair de cena ‘à francesa’ e passar a bola para Fátima Fonseca (PTB), para o time dispersar, principalmente quando o escolhido vice, Nelsinho Vieira (SD), caiu fora antes da campanha iniciar.

Apelação

Parece que o pessoal interessado no ‘quanto pior melhor’ em Lorena clonou uma pesquisa de uma outra cidade, para ostentar que o candidato ‘decadente’ está cotado acima de 40%. Substituíram nomes, acrescentaram até o Nhonho nos quadros de pior rejeição (acho que a única coisa que acertaram), mas deixaram rastro na clonagem. Em um dos quadros, o nome do avaliado saiu Juninho Bagunça, prefeito da cidade de Cariacica, do Espírito Santo. Tem gente achando que os obesos já foram melhores nessa modalidade…

Dobrando as apostas

O desespero realmente atingiu o ainda presidente da Câmara de Lorena, Mauro Fradique, em razão das eleições que se aproximam. Segundo os bem informados, ele está apostando ‘todas as sua fichas’ em seu quadro de assessores no Legislativo, para uma necessária continuidade no quadro de vereadores e, mesmo correndo risco de ser enquadrado em crime eleitoral, não teve dúvidas: baixou uma resolução e aumentou o salário da rapaziada.

Manda quem pode

O reajuste dos salários dos contratados em cargos de comissão na Câmara de Lorena deixou muitos perplexos, porque além de não contemplar os concursados do Legislativo, supervalorizou algumas funções ligadas à presidência da Casa, com valores que ultrapassam R$ 7 mil mensais. Outra demonstração de indiferença de Fradique com a realidade da população, está relacionada a pandemia do coronavírus; na contramão das cidades onde as Câmaras reduziram seus gastos para repassar as economias no combate à doença, o presidente lidera o ranking dos gastos de um orçamento de mais de R$ 11 milhões.

Rádio peão

Na versão Lorena, enquanto o tio Fradique tentou acabar com o dinheiro da cidade, o sobrinho Fradique tenta acabar com a grana toda da Câmara Municipal…

Duas perguntas que…

…não querem calar: o tempo está passando e até o momento o vereador Careca da Locadora não revelou para quem terceirizou seu voto no projeto do lixo, e nem o Mauro Fradique informou o paradeiro do seu tio, Samuel Fradique, que deu ‘trambique’ milionário no mercado financeiro de Lorena, deixando milhares de famílias na miséria!!!

‘É cor de rosa choque’

Para quem apostou que Dadá Diogo não levaria sua candidatura à prefeita à frente, perdeu. No último final de semana, Cachoeira Paulista tomou conhecimento que após 32 anos, a cidade pode ter uma mulher novamente como prefeita. Aliás duas, porque a vereadora Dadá formou sua majoritária com a Dra. Gisele Barros para vice.

No ritmo da tarantela

Por pouco o ex-vereador Macarrão não azedou em definitivo na política de Cachoeira Paulista. Na última terça-feira o PP, agora sob nova direção, protagonizou a convenção mais comentada da cidade. Durante as tratativas para definir qual palanque o partido deverá somar, o Macarrão surge no cenário acompanhado do grupo de supostos integrantes da sigla, forçando a barra para levantar a bandeira do Torrada. Porém, o novo presidente do PP, Fernando Hummel, somando com os membros do novo diretório, endureceu o jogo a favor de Antônio Mineiro e Dr. Ailton Vieira, deixando o Macarrão sem saber qual ‘molho mergulhar’…

O povo quer saber!!!

Procede a informação de que a Prefeitura do empresário Lucemir, digo de Canas, mandou raspar os chassis do todos veículos antigos da frota municipal? Qual seria a intenção do próspero gestor ‘público’ da sofrida cidade? Pior que não adianta nem perguntar aos vereadores…

Direto e reto

A frase da semana do candidato a prefeito de Guaratinguetá, Junior Filippo: “em política não tem cafezinho de graça, se o candidato tem muitos partidos e candidatos a vereador, vai ter muitos compromissos”!!! Para quem entende, um pingo é letra…

Política da praça

O ‘assunto renovação’ na Câmara de Guará ganha cada vez mais espaços nas rodas políticas da Praça Conselheiro, com direito até em apostas. Segundo os cientistas do pedaço, numa leitura da atual composição do Legislativo, pelo menos 50% dos atuais vereadores correm o risco de serem deletados pelas urnas em 15 de novembro. Uma das projeções com mais apostas foi da análise por partidos: das quatro cadeiras do MDB, três renovam; das duas vagas do PSD, apenas uma sobrevive; já o PL – embora tenha perdido seu represente na janela eleitoral deste ano, se continuasse certamente seria eliminado do plenário. Tem um outro parlamentar e que também mudou de partido que está na corda bamba. Algum palpite?

Em Alta

Celão

Câmara de Guará – O presidente Marcelo Coutinho, que repassou mais de meio milhão ao Executivo nos últimos 4 meses, em apoio ao enfrentamento da Covid-19, sendo R$ 310 mil para a passarela do novo PS.

Agora, prepara a doação de bens patrimoniais à Prefeitura. Outro exemplo, o Legislativo de Roseira, que aprovou o repasse de R$200 mil à Santa Casa de Aparecida, para reforçar a Saúde.

Será que a Câmara de Lorena, aprende como se faz?

Em Baixa

Maurinho Fradique

Câmara de Lorena – O ainda presidente Mauro Fradique, que até hoje não se manifestou em fazer a devolução de R$1 milhão para ajudar no combate a Covid-19, dos mais de R$11 milhões que o Legislativo está recebendo este ano de duodécimo.

Ao invés disso, tenta confundir a população neste período, com a foto de um cheque de R$ 650 mil, referente a um valor que se comprometeu com os moradores de um bairro ano passado.

 

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?