Comunicação assertiva

Alvaro Possato

 

Apesar do processo de comunicação ser espontâneo, ele precisa ser administrado e assertivo, pois a falta de habilidade e domínio na forma de se comunicar, seja por meio da verbalização ou da comunicação não verbal, pode interferir na interação entre as pessoas, podendo decorrer em mal entendidos ou em conflitos interpessoais.
Ao assumir um comportamento assertivo, o indivíduo desenvolve relações maduras e produtivas nos mais diversos ambientes em que atua, tais como o profissional, o familiar e o pessoal, também nas relações sociais, no contato com amigos, na escola dos filhos, nas relações comerciais, entre outras.
Investir na assertividade significa ter mais consciência de si mesmo, melhorando a habilidade de se relacionar com as pessoas; significa também comunicar-se com melhores resultados. Para isso há necessidade de um maior investimento no autoconhecimento e na aprendizagem de técnicas de assertividade.
Vamos abordar três categorias de técnicas. São elas: técnicas para controlar seus sentimentos; técnicas para afirmar sua posição e técnicas para trocar ideias com outra pessoa.
As Técnicas para Controlar seus Sentimentos são aquelas que o auxiliam a manter seus sentimentos sob controle e, portanto, facilitam um comportamento assertivo.
A primeira dessas técnicas de controle de sentimento é que denominamos de Registrando.
Registrar é uma atitude verbal, facial e corporal, que permite ao interlocutor perceber que você está escutando o que ele está dizendo, sem emitir nenhum julgamento e nem demonstrar nenhuma emoção. Nessa técnica, é fundamental tomar consciência, o tempo todo, da sua expressão facial e corporal, de modo que elas não expressem que você está com algum sentimento negativo com reação ao que ele expressa. Suas expressões verbais devem limitar-se a repetir sumariamente o que ele fala, sem colocar sua posição, percepção, julgamento.
Por exemplo: um colega chega para você e diz: “vocês parecem crianças, como podem fazer essa proposta de vendas ingênua?”, você responde: “você tem críticas à nossa proposta”. Você evita o confronto, tentando ser um espelho para o interlocutor, repetindo suas preocupações, críticas e sentimentos com outras palavras, e demonstrando que registrou o que ele expressou.
A segunda técnica de controle de sentimento é a Sondagem. Nessa técnica você se manifesta fazendo perguntas para tentar compreender exatamente o que o interlocutor diz.
Por exemplo:
O interlocutor afirma: “vocês parecem crianças, como podem fazer essa proposta de vendas?”.
Você responde: “com o que não concorda na proposta?”.
O interlocutor responde: “parece coisa de criança”.
Você responde: “o que tem na proposta que faz ela parecer coisa de criança?”.
Nesse diálogo existem chances de haver progresso e ambas as partes chegarem numa solução juntas. A assertividade está em fazer algo bom para todos.

*Alvaro Búbola Possato, bacharel em Comunicação Social, MBA em Administração e Marketing especialista em Educação para o Ensino Profissional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>