Bastidores da Política

Ação global

Isael e Piorino

Enquanto a concorrência questiona os ‘pormenores’ de Pinda, o prefeito e seu vice-prefeito correm contra o tempo para cumprir o combinado com a população nas eleições passadas. E pelo andar da carruagem está dando certo, para frustração da oposição.

Além de avançar na zeladoria da cidade como – pavimentações, ampliações e modernização de rotatórias, aberturas de avenidas, revitalização de muitos espaços públicos, entre outras providências – Isael Domingues está focando nestes dias no bairro do Araretama, com o mesmo contexto de obras e ações que dedicou em Moreira César nos últimos meses.

Esta semana, Ricardo Piorino cuidou pessoalmente da instalação da nova base da Guarda Civil Metropolitana no bairro, onde dezenas de agentes – quase todos armados – reforçarão a segurança da população.

A história se repete

É voz corrente pelas esquinas de Lorena que dos ex-vereadores que andaram a reboque do tal de Elcinho Vieira nos idos de 2008 a 2012 – período em que ele cassou o Dr. Paulo Neme – nenhum sobreviveu na vida pública, inclusive o Mafú, até o momento. Apesar de ter feito um bom mandato, o então vereador do PV naufragou na eleição da época, perdendo com Elcinho em sua tentativa de ser prefeito para os votos brancos e nulos. Mafú, que já perdeu no pleito passado, corre o risco de não ter sucesso agora em 15 de novembro, porque com tantas opções, foi se juntar novamente ao partido do ‘inho’…

Efeito colaterol

Com o episódio ‘Elcinho boca de trapo’ desmoralizando covardemente uma advogada na tribuna da Câmara, durante a sessão da semana retrasada, parece que o devaneio do filho do professor respingou em alguns colegas de Legislativo – ou melhor, em todos que assistiram o esculacho e fizeram ‘cara de paisagem’ diante da tragédia. A indignação foi geral em Lorena e região e, principalmente na Igreja do Evangelho Quadrangular – onde o pai da advogada é um dos pastores – que pela ironia da ineficiência, o vereador Cleber Maravilha é membro. Parece que diante das evidências, o Maravilha vai ter que pedir voto em outra freguesia. Perguntem ao Capitão Moreno!!!

 

Mensagem cifrada

Afinal, o Sobrinho era sócio do Tio – conforme documentos nas mãos ‘daquele advogado’ – no início dos negócios? Ou se tratava apenas de um trabalho em família?

Denúncia

A campanha oficial nem começou em Guará e já denunciaram no mercado político um dos candidatos à Câmara, agregado à Argus Ranieri, por aliciamento indireto de votos. Segundo a patuleia, alguém que incorpora o personagem Dona Hermínia teve vídeo viralizado nas redes sociais insinuando comércio eleitoral em cima de distribuição de alimentos.

Tragédia anunciada

Comenta-se pelos gabinetes da Câmara de Guará, que o vereador que denunciou no Ministério Público uma suposta farra da franquia de cargos na Codesg, tinha endereço certo, porém, acabou fazendo vítimas inocentes. Ou seja, atirou no que viu (a esposa de um ‘desafeto’ que pretende ser candidato) mas acertou em quem não viu (mais de cinco contratados legalmente em cargos aprovados pelo Legislativo, a pedido do Executivo). Se a ideia era acertar a esposa do secretário que foi agregada na autarquia, o ‘tiro acertou o próprio pé’.

 

Definição

Com a finalidade de não perder tempo, o prefeiturável Gustavo Zannin (PTB) anunciou esta semana Ademar Ligabo – o Banana, como seu pré-candidato a vice em Canas. Enquanto Gustavo segue definido na majoritária, no palanque governista ninguém sabe ao certo se o candidato de Lucemir será Ricelly, Laerte ou Angelo Glagia. No grupo de Naldinho, pelos comentários, parece que ficou definida a ex-primeira dama, Silvana como pré-candidata a prefeita.

 

Propaganda enganosa

Vela

Corre na boca pequena de Pinda que o pré-candidato Herivelton Vela, do PT, poderá ser denunciado por propaganda enganosa, ao propagar na imprensa doméstica que injetou mais de R$ 100 milhões na economia da cidade, através ‘do seu’ Sindicato.

De acordo com as cabeças pensantes do mercado político, a eventual circulação de dinheiro – se é que chega a este montante, com toda certeza veio das indústrias do setor em respeito às obrigações trabalhistas, que pese o barulho do movimento sindical na portas das empresas.

 

 

Laços cortados

Erica Soler

Comenta-se pelas esquinas de Potim que o grande desafio da prefeita Erica Soler em sua reeleição sempre esteve mais próximo do que imaginava, sua equipe de trabalho.

Enquanto muitos miravam Emerson Tanaka a distância, descuidaram do vice, o Marcinho do Supermercado, que transitava na ‘intimidade’ da administração, ao ponto de mudar de grupo carregado de informações e estratégias.

 

Pluralidade

Mesmo com a decepção da prefeita Erica Soler em perder seu atual vice para concorrência, o índice de apostas em sua reeleição em Potim está alto. Pelo que se ouve nos balcões da periferia, ela tem cinco opções para substituir o nome de Marcinho em sua majoritária: Marcelo Mineiro, Pastor Chaminé, Geraldinho Duque, Dr. Marco Aurélio e Rogério Tigrão. Ah! Comenta-se ainda que até o concorrente João Luiz, do PSDB, estaria aguardando uma proposta. Durmam com esse barulho…

Donos da banca

Se eleição é sinônimo de mudança no Legislativo de muitas cidades, parece que esta regra não se aplica na Câmara de Aparecida. De acordo com os ‘cientistas políticos’ do pedaço, enquanto permanecerem alguns vereadores que praticamente têm ‘vagas cativas’ no parlamento municipal, dificilmente o percentual de novatos que ganham espaço nas legislaturas, conseguirão quebrar alguns paradigmas e fazer a diferença positiva numa verdadeira Casa de Leis. Perguntem à Cida Castro!!!

 

Salvando a pátria

Por mais que a economia de Aparecida tenha estagnado em função da Covid-19, no que diz respeito aos cuidados com a população no enfrentamento da pandemia, a prefeita Dina Moraes tem estado acima da média com a boa atuação de sua secretária de Saúde, Ana Carolina Sbrana. Sem aporte financeiro do Estado e com recursos municipais limitados, a secretária conseguiu através de parcerias com as cidades vizinhas de Potim e Roseira a montagem de 20 leitos de UTI na Santa Casa local para atender os pacientes.

Voto útil

Os governistas de Guará comemoraram os números de uma recente pesquisa que mostrou a boa avaliação da administração pública em vários setores. No entanto, observadores da política local não descartam a possibilidade dos eleitores que rejeitam o atual governo municipal migrarem como ‘voto útil’ a um dos concorrentes – independente de quem seja, apenas para ‘melarem’ a reeleição. Talvez isso explique o tom de crítica nos discursos de Argus Ranieri e as postagem de Junior Filippo puxando a memória da população ao seu período de prefeito!!!

 

Abandonando o barco

Silvinho Brandão

Quem anda pelas ruas de Ubatuba, com facilidade percebe o descontentamento dos eleitores com os vereadores, por mudarem de opinião e discursos com muita rapidez.

O estranho, segundo a crítica, é que na última quarta-feira o presidente Silvinho Brandão (PSD) anunciou que a Casa entrará em recesso até o dia 1 de agosto, contrariando sua palavra anterior que não haveria folga na Câmara Municipal.

A decisão gerou uma enxurrada de críticas e perplexidade diante a decisão dos vereadores em “abandonarem o barco”, deixando a população “a ver navios”.

Como disseram na própria Prefeitura, “depender do apoio da Câmara para atravessar este momento delicado que a cidade enfrenta, é quase improvável…”

 

Espiando o vizinho

Enquanto Délcio Sato (PSD) é “malhado” pelos moradores de Ubatuba, o prefeito da vizinha Caraguá, o tucano Aguilar Junior, vem sendo elogiado pela sua atuação frente ao combate à pandemia. Afinal, foram investidos mais de R$ 17 milhões em modernização das principais unidades de saúde da cidade, viabilizando a criação de 134 leitos para o atendimento de pacientes com a Covid-19. Os politiqueiros da orla concluíram que ao contrário de Ubatuba, que aplicou mais de R$ 3 milhões num hospital de campanha desmontável, Caraguá apostou na realização de suas principais unidades – que continuarão ativas após o fim da pandemia. Perguntem ao Nuno!!!

 

Fora de hora

Como se não bastasse o agravamento do coronavírus em Ubatuba, os moradores ganharam mais um motivo para se preocuparem: a demissão do experiente e renomado médico da Santa Casa, Júlio Ribeiro. Único cardiologista que atendia na unidade, Ribeiro publicou um vídeo nas redes sociais lamentando seu desligamento, admitindo uma possível perseguição política. O médico demonstrou também preocupação com o sistema de saúde devido à falta de profissionais aos pacientes vítimas da Covid-19. A notícia gerou críticas dentro da própria gestão do prefeito Délcio Sato (PSD), responsável pela administração da Santa Casa. Até mesmo para aliados de Sato, a demissão de Ribeiro pode ter sido um “tiro no pé”, já que o vídeo publicado pelo médico gerou indignação no município, castigado pela pandemia.

 

 

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?