Bastidores da Política

“A gente vai se ver na Globo”

Edson Mota
Edson Mota

Rolou de tudo nestes dias de tensão política em Cachoeira Paulista, por conta das contas de Fabiano Vieira.

Disseram que até a produção artística de uma mensagem de voz via whats, supostamente de Mota a um de seus ‘laranjas’, onde o homem vendeu uma dificuldade enorme em expedir uma contraordem para salvar a pele de Fabiano, no ‘tanque das traíras’, quer dizer, no plenário da Câmara.

Taí a versão cachoeirense da ‘casa dos artistas’, coisas de novela…

Perguntar não ofende
Qual sentença que estourou na Justiça essa semana, que agitou as gestoras de escolas, em especial as que ganharam acesso ao cargo sem os devidos concursos por obra e graça dos Vieiras, quando subjugaram a Educação de Lorena – período quando a ‘couve comia o coelho’ na gestão passada do Dr. Paulo Neme?

Efeito ‘peteca’
Apesar da tentativa dos vereadores Professor Osvaldo e os 4R´s (Rafael, Renato, Roderley e Ronaldo) em aparentemente tentarem de tudo para barrar a votação do projeto da Reestruturação Administrativa da Prefeitura de Pinda, a base governista garantiu a aprovação da proposta do Executivo na última sessão. Além de derrotados no pleito, a oposição teve sua atitude criticada pelas rodas políticas do município. Não pegou bem o fato dos cinco vereadores se comportarem como se estivessem “jogando peteca”, ao criarem situações para procrastinar a votação do projeto.
Destoando

Osvaldo Negrão
Osvaldo Negrão

Pelo jeito não é apenas o vereador Ronaldo Pipas, do PR, que está destoando da política da Administração Pública de Pinda, mesmo sendo do mesmo partido e tendo sido eleito no palanque de Isael Domingues.

Observaram que o professor Osvaldo Negrão também tem seguido a mesma cartilha. Segundo as conversas de bastidores, no projeto do Executivo que visa normatizar a função dos diretores de escolas, dentro das condições previstas na Educação Municipal, por exemplo, Osvaldo tem feito coro com os oposicionistas 4R’s e dificultando a votação.

Após pedirem consultoria ao IBAM (instituto que em cada cidade que atua tem um posicionamento diferente de um mesmo assunto) sobre legalidade da função, resolveram consultar o MEC.

A pergunta que não quer calar: “o que Ministério da Educação tem a ver com consultoria”?

Na contramão
O ato da oposição de Pinda em ‘botar graxa’ nos trilhos da administração de Isael Domingues, na última sessão, acabou indo na contramão das exigências da Procuradoria Geral da Justiça, que determinava que a alteração da estrutura organizacional da Prefeitura ocorresse até 27 de dezembro. Para alguns cientistas do pedaço, o Professor Osvaldo não conseguiu jogar peteca com os 4R´s, desta vez tiveram que se contentar com o jogo de “queimada”.
Sinal verde…

Isael Domingues
Isael Domingues

Além da aprovação da reestrutura organizacional da Prefeitura de Pinda, Isael Domingues conseguiu outro triunfo na última sessão de Câmara.

Mesmo com o voto contrário do vereador Rafael Goffi, o projeto do financiamento de R$8 milhões junto à Caixa Econômica para a construção de dois terminais rodoviários no município foi aprovado por ‘quase’ todos.

Segundo a crítica, a aprovação só não foi unânime porque não está nos planos do oposicionista Goffi andar de ônibus, muito menos utilizar terminal rodoviário, a não ser pra pedir votos em 2020, quando imagina ser candidato a prefeito.

Perguntem ao Adriane!!!

Resposta à Moreira
Com o aval legislativo, o prefeito Isael Domingues tem caminho livre para realizar as melhorias que atendem uma antiga reivindicação dos moradores do distrito de Moreira César, a construção do Terminal Rodoviário para que os moradores sejam atendidos também por ônibus intermunicipais.

Pesqueiro do Mota
A movimentação política em torno da votação das contas do ex-prefeito Fabiano Vieira (que jazia há tempo ‘engavetada’ na Câmara de Cachoeira), movimentou a cidade. Disseram que cumprindo ordem expressa do gabinete (da criatura que superou o criador) era para reprovação por unanimidade, eliminando as chances de Fabiano vir assombrar na eleição de 2020 e acabar virando prefeito outra vez. Segundo os rumores das esquinas, como nunca faltou ‘traíras’ em solo cachoeirense, bastou ‘uma coçada nos bolsos’ e o filho de Aloísio teve suas contra reprovadas, mesmo sem direito a defesa, na sessão da última terça-feira. Com a palavra Breno Arraya e o quarteto de vereadores que pelo jeito, perderam o viés da gratidão!!!
Se hay gobierno…
…yo soy contra O mercado político de Guará mais uma vez se impressionou com a atitude do quarteto emedebista da Câmara. A votação contrária dos oposicionistas ao projeto de Soliva, que buscou autorização legislativa para um financiamento na Caixa Econômica de R$ 5 milhões – com carência estendida e juros abaixo de 4% ao ano – bateu recorde de politicagem partidária na terra de Frei Galvão. Felizmente as articulações do vereador João Pita, somado ao voto decisivo do presidente da Casa, Celão, evitaram o prejuízo da Administração Pública, consequentemente, da população.
E por falar em contra…

Decio Pereira
Decio Pereira

…o vereador Décio Pereira, provavelmente num ato insano, votou contra o projeto do colega Márcio Almeida que outorga título de cidadania a um pastor evangélico que há muito presta serviços relevantes à população de Guaratinguetá.

Pior que o parlamentar Décio Pereira se intitula pré-candidato a prefeito em 2020, que pese seu viés de sectarismo.

Durmam com este barulho!!!

Quase em vias de fato
Assunto predominante pelos cafezinhos mais politizados de Guará foi o surto do vereador Ney Carteiro na sessão desta quinta-feira, que ao levar uma bronca do presidente da Câmara, o Celão, quase agrediu o Pedro Sannini ao deixar a tribuna. Disseram que Ney ‘empinou a carroça’ com o vereador ao receber um pedido de ‘muita calma nesta hora’.
A noite não era dele

Nei Carteiro
Ney Carteiro

Há quem acredita que a última sessão da última quinta-feira não estava nada favorável ao vereador Ney Carteiro (MDB).

Arrumou encrenca com a diretoria do Comus – Conselho Municipal de Saúde, ao tentar aprovar um projeto que liberava geral a participação de pessoas na diretoria, mesmo sem conhecimento da matéria; ouviu em alto e bom tom o colega Fabrício Dias votar contra sua propositura e por final, trocou esbarrão com o vereador Pedro, logo após o esbarrão da presidência.

Esvaziando as gavetas
É compreensivo a qualquer presidência de Câmara ‘limpar suas gavetas’ no final do mandato, quer dizer: fechar as contas, pagar quem de direito, fazer transição, providenciar questões administrativas e anunciar a devolução da sobra de dinheiro à Prefeitura relativo ao recebido durante o ano. Mas encerrar o período exonerando um punhado de assessores, à pretexto de que o Tribunal de Contas denunciou por excesso de contratações, é sinal que usaram e abusaram do erário público na modalidade ‘trem da alegria’. Ah! Qualquer semelhança com os últimos dias do ‘enTão’ presidente da Câmara de Lorena, talvez não seja mera coincidência.
O que muitos querem saber

'enTão'
‘enTão’

Nos últimos suspiros da atual presidência da Câmara de Lorena, qual vai ser o valor da economia que o prestimoso então chefe do Legislativo vai devolver aos cofres públicos?

Pelo que se comenta entre os bem informados da cidade, já que a Prefeitura repassou mais de R$ 9 milhões durante o ano, é natural que dessa montanha de dinheiro tenha sobrado pelo menos de 5 a 10%, com o mínimo de economia!

A não ser que…

“Tiro no pé”
Após os 4R’s (Rafael, Renato, Roderley e Ronaldo) conseguirem “melar” a votação do projeto da implementação da Guarda Civil Armada de Pinda em sessões anteriores, a expectativa da população é que a proposta seja aprovada nesta segunda-feira. A postura dos vereadores novamente foi alvo de críticas entre os que buscam uma vaga de emprego na área e pelas esquinas da cidade, onde a população clama por mais segurança. Muitos não “engoliram” as justificativas dadas pelos parlamentares para “jogarem contra” o projeto de Isael, que busca garantir a criminalidade em baixa e reforçar o trabalho da Polícia Militar.
Poder de escolha
Parece que partido para abrigar a futura candidatura de Sylvio Ballerini a prefeito de Lorena não será problema, caso seja expulso do PTB pelo deputado Campos Machado sob alegação de infidelidade partidária.  Corre na boca pequena que Sylvinho poderá desaguar no PR ou até mesmo do Democratas, já que os irmãos Silvas, leia-se Vaguinho, tomou o DEM do vereador Beto Pereira, logo após o resultado da urnas da eleição passada. Façam suas apostas…
Em Baixa
Aparecida – O novo episódio desastroso para o prefeito Ernaldo Marcondes deu mais uma mostra de que a cidade não reza o mesmo terço que o chefe do Executivo segue. Nessa semana, uma decisão judicial deu ganho de causa ao grupo de vereadores de oposição, formado por Xande, Ana Alice e Dudu Reis, que pediram suspensão do empréstimo de R$ 8 milhões que o prefeito conseguiu em julho, apoiado pela Câmara. Além de paralisar o repasse, que foi dividido em 120 parcelas, a Justiça ordenou que qualquer valor supostamente entregue à Prefeitura seja depositado em juízo, além de determinar uma sindicância para avaliar como Marcondes conseguiu o apoio para chegar a um valor tão alto em apenas dois dias de discussões.
Em Alta
Lorena – O prefeito Fábio Marcondes venceu mais uma queda de braço com a oposição, ao conseguir derrubar a emenda impositiva que Elcio Vieira Junior tentou emplacar na Câmara, pedindo a liberação de R$1 milhão para Santa Casa. Como em Lorena o lobo sabe como ninguém se vestir de cordeiro, o prefeito não deu espaço nem tempo para o discurso do oposicionista, que acreditou que faria de Marcondes o vilão da história. Resultado: apenas três vereadores acompanharam Vieira, e o prefeito conseguiu tranquilidade para projetar os gastos do município para 2019, como o repasse para as entidades beneficentes assinado na última quinta-feira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

× Como posso te ajudar?