Bastidores da Política

Base de lançamento

Jornalista Francisco Assis, a engenheira ambiental Juliana Cardoso, os comentaristas políticos Miltinho e Eder Billota e o vice-prefeito e também pré-candidato a deputado estadual Regis Yasumura no Atos no Rádio
A engenheira ambiental Juliana Cardoso e o vice-prefeito de Guará Regis Yasumura, no Atos no Rádio
A pré-candidata a deputada federal Juliana Cardoso incluiu em sua visita pela região, sua participação no programa Atos no Rádio.Ela, que foi escolhida pelos movimentos Agora, Renova BR e Brasil 21 (que envolve as novas lideranças de todo País) para representar o Vale do Paraíba e Região do Alto Tietê, segue em pré-campanha, conquistando apoio e alianças.

Em Guará, Juliana tem se identificado com o postulante a estadual Regis Yasumura, enquanto que em Lorena, conquistou um grupo enorme de apoiadores, incluindo as classes empresarial e política.

Milagres da Capital Mariana
Cada cidade tem a Câmara de vereadores que merece. Pensem num legislativo indiferente a um prefeito afastado do cargo mais de três vezes pela Justiça; imaginem esta mesma Casa de Leis manter o mandato de um vereador que passou cerca de nove meses literalmente preso. Esta mesma Câmara, foi denunciada por aprovar projeto do Executivo sem votação no plenário. Ah! Para arrematar, o mesmo vereador preso na legislatura passada, foi reeleito e hoje segue afastado do cargo por determinação da Justiça, mas recebendo salário sem trabalhar. Qualquer semelhança de fatos com a Câmara Municipal de Aparecida, não se trata de mera coincidência… Com a palavra Marcelo Marcondes com a oportunidade de mudar a história…

Perguntar não ofende
Será que até o término do mandato do vereador Tão do Vaguinho na presidência da Câmara de Lorena, em exatamente 180 dias, a população vai poder conferir os gastos do Legislativo no Portal da Transparência, em conformidade com a Lei de Responsabilidade Fiscal? Afinal, já se passaram 18 meses de presidência e com a desculpa de falta de estrutura e problemas com a internet, a LAI – Lei de Acesso à Informação não tem sido cumprida. Com a palavra o Tribunal de Contas, que aliás, já recebeu um pedido específico de investigação…

Não convidem para…
…a mesma picanha o presidente da Câmara de Guará, Marcelo Coutinho, e o assessor do bloco peemedebista no Legislativo, Antônio José, principalmente se os churrasqueiros forem a Tia Creuza com o Fabrício da Aeronáutica, com o assunto projeto em regime de urgência!!!

Nenhum de nós
A tentativa do Executivo de Guará em modificar um artigo da nova Lei do Transporte Público local, através de um projeto em regime de urgência, deu ruim na Câmara nesta última terça-feira. Dos cinco governistas que poderiam aprovar a urgência ou levar a votação para o presidente Celão, apenas dois (João Pita e Marcelinho da Santa Casa) foram favoráveis. Pedro Sannini estrategicamente faltou a sessão, enquanto Marcio Almeida e Luizão da Ração negaram o voto ao prefeito Marcus Soliva.

Mensagem cifrada
Aquela liderança política na Terra do Frei, que vendeu três votos para governabilidade do prefeito e entregou apenas dois. Perguntem àquele ex-vereador que agora virou secretário e cujo cunhado negocia em seu nome!!!
Recanto dos peçonhentos
Rolou pelos cafezinhos de Guará que os agentes da Vigilância Sanitária que encontraram recentemente um verdadeiro ‘criâme de escorpiões’ na residência de uma representante política da cidade, talvez não entenderam que poderia se tratar de uma criação particular. A prova disso foi que mesmo notificada, na segunda visita da equipe de saúde no local, eles (os escorpiões) permaneciam lá, viçosos e prontos para atacar…

Pagou, levou
Parece que aquele instituto que pega políticos vaidosos pelo bolso (dando medalhas e diplomas) como destaque na vida pública, ‘abriu mais uma fornada’ de homenageados para esta temporada. Casualmente, três ou quatro vereadores de Cachoeira postaram nas redes sociais que foram eleitos os melhores (acreditem se quiser!). Disseram que o difícil está sendo encontrar na cidade alguém que tenha votado ou sido entrevistado pelo tal ‘instituto’.

E por falar em Cachoeira…
…parece que a criatura superou mesmo seu criador. Comenta-se que numa pesquisa minuciosa pelo Tribunal de Justiça, Edson Mota chega a marca dos 79 processos, exatamente 41 a mais de seu ‘criador’ e padrinho de outrora, hoje oposto nas eleições.

E por falar em processos…
O prefeito Edson Mota, que conseguiu nova aprovação na Câmara (Foto: Arquivo Atos)
Edson Mota

…a condenação de Edson Mota por improbidade administrativa, cometida em 2005 quando era prefeito de Silveiras, ganhou publicidade esta semana em Cachoeira Paulista e região.

A sentença, que exige devolução de uma soma milionária de dinheiro aos cofres públicos, recebeu argumento de culposa pelo magistrado e pode desencadear outras da mesma natureza, já com envolvimento de pessoas que agenciaram em benefício do ordenador de despesas.

Agora vai…
Quem apostou que o ex-vereador de Cruzeiro, Diego Miranda, não aguentaria o assédio para ser candidato a deputado, ganhou. Miranda, que vinha exercendo a função de diretor de Turismo na administração Thales Gabriel, não resistiu o estalar de dedos do postulante a federal Marco Bertaiolli (PSD) para declarar que vai botar o bloco na rua para pedir votos para estadual.

Grito de guerra
O mercado político de Pinda entendeu que a reunião ocorrida na última terça-feira, envolvendo líderes comunitários e supostos cabos eleitorais, soou como grito de guerra da campanha dos deputados Márcio Alvino e André do Prado na cidade. A presença do prefeito Isael Domingues e seu vice Ricardo Piorino no encontro, ainda que discreta, reforçou a intenção de votos locais para os parlamentares.

Animus Injuriandi
Os rumores de atritos entre os secretários de Finanças e Saúde de Pinda geraram clima de apostas pelos corredores da municipalidade, para ver quem se mantêm ‘em pé’. A suposta exoneração de João Muniz ,como consequência dessa queda de braço, pode ser sintoma que a afilhada do Padre, digo, Valéria Santos, está mais forte do que imaginavam e comentavam pelos balcões do Mercado Municipal. Ah! Falaram ainda que em situação de emergência, o vice-prefeito (também secretário de Governo) Ricardo Piorino poderá acumular funções.

E por falar em…
…afilhada É voz entre os bem informados do Paço Municipal que em mais um embate envolvendo a secretária de Saúde, Valéria Santos, com um outro integrante do primeiro escalão, pode impactar diretamente no ‘entorno do gabinete’ do prefeito, correndo o risco de fazer rolar a ‘cabeça mais cobiçada’ da especulação política de Pinda…

“As águas vão rolar…”
A disputa velada sobre concessão do abastecimento de água no Potim corre entre algumas empresas privadas – por conta de dois ou três ‘espertalhões’ da política local, porém a maioria sabe que para dar solução ao problema é só através de parceria com a gigante do ramo, conhecida como Sabesp. Perguntem ao Tanaka, que reivindica a cadeira da chefa!!!

Tapete persa
Com a ciranda da presidência rodando de ano a ano na Câmara de Potim, falaram que aquela ‘Velha Raposa’ foi gravado tentando articular apoio para furar a fila pré-estabelecida. Ou seja, ao invés do terceiro a assumir o comando da Casa de Leis em 2019, numa eventual ‘puxada de tapetes’, assume ele, o Dom Raposa…

Tão decreto
O clima foi tenso e indeciso na Câmara de Lorena, esta semana, com o presidente do Legislativo, Tão do Vaguinho, ‘consultando os búzios’ para saber se assinava o decreto de cassação do vereador Luizão, ou se optava para encaminhamento à Comissão de Ética. Juristas reunidos, nervos à flor da pele e a pressão do Pipoca para que o fosse sacramentada a degola do vereador imediatamente.

Convocação
Em meio às expectativas de acontecimentos que estão por vir na Câmara de Lorena, inclusive com sentenças de outro parlamentar em 2ª instância, o vereador Beto Pereira (líder do prefeito) resolveu reunir em sua casa os colegas governistas para um alinhamento pós recesso. O encontro, com ares de informalidade, contou com a presença do prefeito Fábio Marcondes e dois de seus secretários que gravitam em tono da política. Além do churrasco ao ponto, não faltou um lembrete que governistas não podem deixar o plenário na hora da votação de projeto, e que alguém tem que desmentir o ‘pernicioso’ quando começar superestimar os valores das reformas e obras.
Em Alta
Cruzeiro… Poucas cidades na região tem aproveitado tanto o período de boas vontades políticas no período pré-eleitoral. Com assinaturas de convênios, repasses recebidos e a conquista da CND (Certidão Nacional de Débitos), o governo de Thales Gabriel tem somado passos na recuperação do município, com direito à demonstração de que a juventude não é empecilho na hora de mostrar como se deve fazer a política de agregar forças, como fez na hora de escolher o ex-adversário nas urnas, Diego Miranda, para assumir o Turismo. Nesta sexta, a dupla garantiu mais um bom resultado, com a assinatura do convênio para recuperar a praça Antero Neves, prometida há anos pelos antecessores.
Em Baixa
Cachoeira Paulista… Se Cruzeiro prospera, a vizinha Cachoeira tem dias preocupantes. Já não bastasse a Saúde capengando (o pagamento em dia de funcionários do setor é tão anormal que merece postagem do prefeito nas redes sociais, quando acontece), dívidas flutuantes e o predominante pão e circo, essa semana foi marcada por notícias doloridas para o dono da cidade (será que é?), que acabou amargando duas decisões judiciais. A primeira sobre improbidade administrativa culposa, em processo de 2005, no período em que ele governava Silveiras, de acordo com o Magistrado. A segunda, a negativa sobre o uso de animais na festa do peão. E agora, quem sobe no lombo de quem?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>