Bastidores da Política

Café & Política
Sergio Santiago (Jornal A Notícia), vereador Rafael Goffi, Eder Billota, deputado Ramalho da Construção, vereador João Pita e Luigdi Santiago
Sergio Santiago (Jornal A Notícia), ver. Rafael Goffi, Eder Billota, deputado Ramalho da Construção, ver. João Pita e Luigdi Santiago
A temporada de caça aos votos se aproxima e com ela o trânsito de deputados e deputáveis.

Esta semana passou pela central de redação do Atos, com direito a café gourmet, o estadual Ramalho da Construção, acompanhado do vereador e pré-candidato a federal Rafael Goffi.

Eles discutiram plano de mídia com Sergio Santiago a estratégia de campanha.

Na oportunidade, Ramalho e João Pita conversaram sobre emendas parlamentares para a região.


Ameaça frustrada

Os indícios que a Câmara de Canas receberia um pedido de cassação do mandato do vereador de Dé (PTB), na sessão desta última terça-feira, não concretizaram. Segundo comentários, Dé estaria na alça de mira dos governistas por ter incentivado a população a não pagar impostos, decorrente do reajuste impetrado pela Prefeitura. A expectativa de uma processante foi transferida para o próximo dia 2 de maio, quando o Legislativo volta se reunir.

Contra-ataque
A sessão de Câmara de Canas, desta terça-feira, foi marcada também pela cobrança do reajuste salarial dos servidores municipais. O vereador Dé lembrou que em várias cidades da região a nova realidade salarial já é realidade, mas no caso dos funcionários da administração pública local, não se tem nada a comemorar, ou seja, os holerites estão na mesma…

Missão possível
A equipe de apoio à candidatura do vice, Dr. Davi, a deputado federal por Cruzeiro, busca consenso entre várias lideranças para viabilizar o nome do médico como candidato único na cidade. De acordo com a aritmética política do grupo, se os demais postulantes a disputar a eleição optarem a estadual e fechar parceria com Davi, as chances de garantir representante no Congresso Nacional aumentam. Talvez seja por isso que até o prefeito ‘arregaçou as mangas’ nos bastidores para conscientizar o mercado de deputáveis…

Salvo-conduto
Amigos e apoiadores do vereador Toninho da Farmácia reagiram a nota desta coluna, que focou o processo que ele responde pelo suposto uso indevido do carro oficial da Câmara de Pinda, ‘em mil novecentos e antigamente’, quando a TV Vanguarda fez o maior ‘carnaval’ inclusive com o ex-vereador Martins Cesar. O caso que virou CEI e transformou-se em ação na Justiça segue seus trâmites e, ao que tudo indica, com grande possibilidade de não dar em nada pela falta de dolo. Até porque, diante dos escândalos da Lava Jato, não seria uma viagem mal programada de carro oficial o problema da moralidade.

Pegou ‘quebrante’
A Câmara de Guará viveu momentos de ‘temperatura máxima’ com as discussões e votações das emendas do edital para abertura de licitação do transporte público, nas duas sessões. Na terça-feira, a tensão em cima do vereador João Pita (presidente da comissão de Transporte do Legislativo) foi tão exaustiva que ele acabou sofrendo uma intervenção hospitalar. Felizmente não foi desta vez que a oposição conseguiu tirar o porta-voz Pita da linha de frente do prefeito Marcus Soliva! Perguntem ao Péssimo Pereira…

Fura-fila
Com a pré-campanha de Totô a deputado estadual aumentando a estima da população de Lorena como único candidato da cidade, não seria surpresa para o mercado político a ‘travessia de algum invejoso’ para disputar a possibilidade de ‘um minuto de fama’ e tentar fazer sombra a quem está no auge. Das esquinas do Bairro da Cruz, chega a informação que o vereador Samuel da Canção Nova estaria forçando a barra para ser candidato também, com a velha justificativa: “estão insistindo para que ‘eu’ seja”…

Perguntar não ofende
O que será que o secretário de Administração da prefeitura de Guará, Luiz de Carvalho conversou com o líder peemedebista Argus Ranieri esta semana, além da próxima presidência da Câmara?

Habemus OS na saúde
O prefeito Marcus Soliva comemorou na última quinta-feira a possibilidade da contratação de uma organização social para gerenciar o Pronto Socorro de Guará. Em meio ao tumulto da votação do projeto do transporte público, a Câmara aprovou por seis votos a cinco a nova redação de uma lei de 2005, que já permitia à Prefeitura contratar OCIP e PJ. A partir da homologação, a grafia da lei foi acrescida da palavra organização social – OS.

O que muitos querem saber
É fato que o peemedebista Argus Ranieri, que atuou abertamente contra a terceirização do Pronto Socorro, por apostar no mau desempenho de uma organização social, trabalha atualmente por intermédio de uma? Pois este foi o assunto das principais rodas políticas de Guará, que Argus está profissionalmente ligado a uma OS, tipo “serve pra mim, mas não para o município!?!?!

Manda quem pode…
Quem fala o que quer, acaba ouvindo o que não quer, isso quando não tem sua voz cassada, se tratando de uma sessão de Câmara. Qualquer semelhança com o episódio do vereador Nei Carteiro, desta quinta-feira, que recebeu sanções do presidente da Câmara Marcelo Coutinho, o Celão, durante a discussão das emendas do transporte público de Guará, não se trata de mera coincidência. Até o Sapiente, que se mete em tudo, enfiou a viola no saco, juntamente com o ‘povo do barulho’ que aparentemente o PMDB teria levado para animar o plenário da sessão, percebeu quem tem ‘autoridade’ para ‘botar’ ordem na Casa!!!

Equilíbrio econômico
A prefeita de Piquete Teca Gouvêa demonstrou mais uma vez seu poder de fogo administrativo. A notícia que ela está licitando cerca de R$ 1 milhão em pavimentação para cidade, com recursos da própria Prefeitura, foi um ‘sossega leão’ na oposição que insiste em desestabilizar seu governo.Sensível diferença
E já que o assunto é Prefeitura de Piquete, o reajuste salarial na ordem de 5% que a prefeita Teca Gouvêa concedeu aos servidores municipais, deixou os funcionários da Câmara com a estima baixa, por terem recebidos apenas 2,95%. Como falam pelas esquinas, quando falta planejamento, sobra desculpas e aí, os números acabam falando por si…

Rádio peão
Rola pelos balcões e filas de Guará que não basta o prefeito Marcus Soliva trocar alguns secretários de funções, a solução é exonerar a maior parte deles. Principalmente aquele que vigiava trombadinhas em porta de loja no centro comercial…

Cidadão honorário
A Câmara de Lorena aprovou em regime de urgência a outorga de título de cidadão honorário ao governador Marcio França. A movimentação para esta homenagem começou em Brasília, no início da semana, quando Fabio Longuinho, Élcio Vieira Junior e Maurinho Fradique, em visita a vários ministérios atrás de recursos, perceberam que tem até deputado federal – leia-se Carlos Sampaio – direcionando verbas através do governo do Estado.

Falou o que quis…
…ouviu o que não quis!!! Quem acompanhou a sessão de Câmara de Lorena nesta sexta-feira, percebeu que a chapa do vereador Bruno Camargo, do PMDB, esquentou no plenário. Disseram que ele pegou carona numa moção de Maurinho Fradique, que cobrava do Executivo a volta do convênio com Senac, para fazer um merchandising do Sesi, que teve a área viabilizada pela vice Marietta Bartelega. Foi o que bastou para ambos (Bruno e Marieta) serem ‘espancados’ pelo vereadores de centro esquerda ao governo, acrescido dos adjetivos de Élcio Vieira Junior. Ah! A ‘pancadaria’ foi tão grande que o peemedebista nem esperou o término da sessão para bater em retirada…
Em Alta
Aparecida… O prefeito de Aparecida Ernaldo Marcondes, que parece viver um inferno astral na administração municipal em 2018. Enquanto ele tem o IPTU inda paralisado, o que coloca em xeque a saúde financeira da cidade, o sindicato dos Servidores engrossou o discurso com as reclamações pela demora na definição do reajuste para o funcionalismo. Os servidores pedem reajuste de 6% e outras melhorias, como vale-alimentação no valor de R$ 150, aprovação do Plano de Carreira e a aplicação da lei que cria a comissão que investigaria assédio moral contra os trabalhadores. Já Ernaldo… pede um milagre.
Em Baixa
Piquete… A prefeita Teca Gouvêa. Se em várias cidades da região o assunto “reajuste dos servidores” virou pesadelo para prefeitos, em Piquete a chefe do Executivo conseguiu orquestrar com a Câmara os esperados 5% para a categoria. Se os tempos de cofres apertados vira muleta nos debates sobre reajustes, o índice garantido em Piquete (acima de centros economicamente mais prósperos na região) só dá sinais de resultado positivo na política de apertar os cintos na cidade, implantada pela prefeita e criticada nos últimos anos pelo cenário político. Já a Câmara, não conseguiu passar dos 2,96%.

Um comentário em “Bastidores da Política

  • 23 de abril de 2018 em 17:28
    Permalink

    Só uma correção não é mais PMDB e sim MDB

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>