Bastidores da Política

Alinhamento

Ricardo Piorino
Ricardo Piorino

A especulação política de Pinda dá como certa a migração do vice-prefeito Ricardo Piorino do PROS para o PR. Pelos prognósticos, Piorino é mais um da cidade a arriscar o ‘pescoço’ numa candidatura à deputado no ano que vem.

Resta saber se é a federal, onde o ‘limpa’ vai ser grande pela força da Lava Jato e ainda conta com o grande puxador de votos Tiririca, ou a estadual, sob o empenho da arrumar 100 mil votos para garantir vaga da Assembleia Legislativo.

Cara ou coroa?
Tem gente na política de Pinda esperando pra ver se Ricardo Piorio, caso seja de fato candidato, vai desfilar na passarela eleitoral do ano que vem ‘de caso’ com Márcio Alvino (federal) ou André do Prado (estadual)? Outros apostam que ele não consegue quebrar a aliança entre antiga entre Alvino e Prado. Quem arrisca no palpite?!?!?

Amor dividido
Já que o assunto são candidaturas em Pinda, existem expectativas no mercado eleitoral a respeito do próprio prefeito Isael Domingues, sobre qual direção, ou melhor, que palanque deverá subir. Uma vez que, segundo a crítica, recebeu apoio em sua campanha do deputado estadual Padre Afonso (PV), como também da dupla Republicana Marcio Alvino e André do Prado, só esperando pra ver…

Agora, é tudo ou nada!!!

Marcus Soliva
Marcus Soliva

Com recursos esgotados para postergar a manutenção das gratificações salariais de aproximadamente 90% dos servidores de Guará, objeto de ação de inconstitucionalidade impetrada pelo Ministério Público, resta ao prefeito Marcus Soliva entrar para história como HERÓI, elaborando um Plano de Carreira a ‘toque de caixa’, garantindo a normalidade da folha de pagamento. Do outro lado da ‘força’, tem gente torcendo para que ele seja o VILÃO para mais de 2,5 mil famílias, prejudicando o orçamento doméstico de toda Prefeitura. Ah! Na ‘arquibancada’, expectadores como os ex-prefeitos Nelson Mathídios, Junior Filippo e Francisco Carlos (todos que empurraram com ‘a barriga’ o problema) tomando lugar junto com a especulação política, para ver o desempenho de Soliva diante do desafio mais sério dos seus primeiros 150 dias mandato.

Tempo curto…
…paciência limitada – Quem ouviu as últimas considerações do presidente da Câmara de Guará, Marcelo Coutinho, sobre o drama das gratificações salariais dos servidores – transformadas em vantagens pessoais – barradas pela Justiça, pode perceber que apesar de ter sinalizado apoio do Legislativo ao prefeito Marcus Soliva, deixou claro que NÃO aceitará nada a trocadilho. Ou seja, a votação de um eventual Plano de Carreira de ‘garganta abaixo’!

Fura-fila

João Pita
João Pita

O bairro do Engenheiro Neiva foi assunto nos últimos dias nas principais rodas entre o circuito Prefeitura-Câmara de Guará. Se antes a reclamação dos moradores era a falta de atenção do poder público, agora pode ser o contrário, em menos de três dias o bairro recebeu duas reuniões, uma oficial e outra ‘oficiosa’. A oficial da agenda do prefeito Marcus Soliva, articulada pelo vereador João Pita foi a de quinta-feira; a oficiosa, ocorreu antes, na terça-feira, por obra e graça da líder da ASABEN cuja motivação, segundo a boca pequena, foi para evitar a presença de vereadores, já que ocorreu no horário da sessão e precisou esforços para contar 30 participantes. Mas a de quinta, mesmo com ausência de Pita (afastado por problemas de saúde) foi sucesso com mais de 300 pessoas presentes, contando com a participação do prefeito Marcus Soliva, liberando geral!

Perseguição fatal

Fábio Marcondes
Fábio Marcondes

A crítica popular de Lorena tem em sua maioria se voltado contra os opositores do prefeito Fábio Marcondes, por imputar sobre ele, prerrogativas de culpa a tudo que acontece na cidade.

Pela análise geral, um grupinho de seis ou sete inconformados pelas derrotas que sofreram nas urnas em 2012 e 2016 tentam infernizar a vida de Marcondes, buscando incriminá-lo a qualquer custo.

Mensagem cifrada
É voz corrente em Lorena que a Câmara está sob o efeito de três mentorias: uma maligna, outra monetária e uma terceira progressiva. Pelo menos três dos dezessete vereadores seguem a malignidade abertamente; outros três obedecem por temor. Num segundo momento, a consciência monetária, compartilha interesses e utiliza da disposição maligna, mas acumula negócios’ com os indicados ‘daquele que não pode ser diplomado’. Já um dos que seguem a linha progressista, às vezes se perde com o assédio maligno, mas em linha de regra, mantém a ligação com o CEP postal de quem sanciona na Capitão Messias. Pra quem entende, um pingo é letra!

Que venha a luz!

Thales Gabriel
Thales Gabriel

O prefeito Thales Gabriel fez questão de apresentar às autoridades, imprensa e representantes de instituições a empresa vencedora da licitação, que será responsável pela restauração e ampliação da iluminação pública de Cruzeiro.

A cerimônia ocorreu no próprio gabinete nesta quinta-feira e segundo Gabriel, vai atender inúmeras reivindicações da população e melhorar a questão da segurança.

Síndrome do ‘reizinho’
A sessão de Câmara de Cruzeiro desta segunda-feira foi uma demonstração nítida que a Casa de Leis, por onde passou vários expoentes da política local, agora tem dono. Pela andar da carruagem, digo, da sessão, o vereador Paulo Vieira, se dirigiu com voz de comando ao colega Sérgio Blois, determinando a retirada de um projeto (pelo simples fato da previsão de sua ausência no dia da votação). E mais intimidador, segundo a patuleia, foi a ‘enquadrada’ que deu no próprio presidente Charles Fernandes, acerca de sua vontade pessoal. Por esta e outras já tem gente até com saudades do Marciano!

A sorte está lançada
Ironizam pelas esquinas de Canas, em ritmo de Sucupira, o Odorico Paraguaçu versão local, pode surpreender os moradores com um sorteio para inauguração do futuro velório municipal, em construção na cidade. Segundo o pessoal da padaria, o prêmio para o feliz ganhador, será uma urna mortuária de primeira linha. A pergunta que fica: alguém se habilita?

Pensando no futuro
Parece que o prefeito Edson Mota está decidido a ultrapassar seu antigo padrinho político, Aloísio Vieira, na modalidade prefeito itinerante. Enquanto Aloísio foi prefeito em Cachoeira e posteriormente em Lorena, Mota iniciou a rota, mas de lado inverso: de Silveiras para Cachoeira e futuramente Lorena. Por conta disto está investindo pesado em advocacia e ‘empregabilidade’ em sua atual administração. Perguntem ao Vaguinho!

Projeção 2018
Comentaram na sessão de Câmara que a prefeita Teca Gouvêa poderá surpreender o mercado político, caso resolva aceitar o convite de deixar a Prefeitura de Piquete no comando do vice, o Xeroso do Supermercado, para candidatar-se à deputada. Disseram que sua influência nas frentes representativas do Vale, como Codivap, Comitê de Bacias e outros, tem naturalmente viabilizado seu nome em termos de região.

Continuidade
Embora alguns nomes em Piquete sejam propagados com possibilidades de candidaturas a deputado, como Carlos da Saúde (SD), Mário Silva (PSC) e até Hugo Soares, nenhum provocou ênfase como o de Teca Gouvêa, que apesar da crítica de seus opositores, tem o perfil de legislativo estadual. Quem viver verá!

Barrado na Câmara

Argus Ranieri
Argus Ranieri

A liberação de uma mega escola do Sesi em Lorena, com investimento da FIESP de mais de R$22 milhões, respaldou na política de Guaratinguetá, colocando a figura de Argus Ranieri no ‘miolo de um furacão’, provavelmente pela sua participação nos detalhes da oficialização do início das obras.

A terra de Frei Galvão, que há muito aguardava este investimento em seu território, requentou os debates questionando o envolvimento de Ranieri no processo da escolha de Lorena, com sobra de críticas e indagações aos ex-prefeitos Francisco Carlos que inviabilizou a área doada por Junior Filippo, sob alegação de que o local era impróprio para construção de uma escola.

Para tentar suavizar a batata do postulante a ‘prefeito de Guará’, que está assando nas rodas dos escarnecedores, os peemedebistas tentaram aprovar na sessão desta quinta-feira um convite para Argus Ranieri se justificar na Tribuna Livre da Câmara. O plano foi rejeitado pelo placar de 4 a 4, com o desempate negativo do presidente da Casa, Marcelo Coutinho, para tristeza do Nei Carteiro!!!

Em Baixa
Os vereadores de Cruzeiro, que vêm desapontando boa parte da população quanto à atuação no Legislativo. Eleitos para serem “a voz do povo” na Câmara, parece que os parlamentares já definiram qual a voz mais alta no plenário e que tem ganho coro à cada sessão.

Na cidade, há quem diga que acompanhar os encontros nas noites de segunda-feira tem sido como ver um monólogo de Paulo Vieira, com direito a backing vocals dos colegas da Casa. Tem vereador pedindo até mesmo avaliação à distância de Vieira sobre projetos e requerimentos. Ou seria uma simples bênção mesmo?

Em Alta
O governo do prefeito Thales Gabriel, que em tempos de derrubada de taxas, mostrou como uma tarifa pode ser importante para colocar em prática o atendimento à população, em serviços quase nulos como o da iluminação pública, alvo de várias reclamações nos últimos anos. Com arrecadação de R$ 200 mil da CIP (Contribuição de Iluminação Pública), a Prefeitura conseguiu caixa disponível para contratação de uma empresa que fará a troca e a manutenção de quinhentos pontos de iluminação, em trabalho orçado em R$ 90 mil. Ponto para quem apostou na taxa, para garantir o serviço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>