Bastidores da Política

Thales Gabriel

Parece que o prefeito Thales Gabriel (agora PSD) está convicto de que vai enfrentar na batalha de sua reeleição, além da candidatura de Juarez Juvêncio, pelo menos outras duas.

Mesmo surfando com um bom índice de aprovação de seu governo, Gabriel sabe que o caminho para consolidar seu segundo mandato em Cruzeiro será um ‘campo minado’ pelo ‘trabalhos’ de fakes e construtores de mentiras.

Durante entrevista no programa Atos no Rádio, Thales adiantou que pretende trabalhar com uma constelação de partidos como PSD, PSDB, DEM, PL, PSL e PSB para comportar todos seu apoiadores e candidatos à Câmara.

Samba-enredo

Comentários da Praça Conselheiro dão conta que umas das escolas de samba de Guará quase perdeu a hora de entrada na Avenida do Samba neste Carnaval, à espera do dinheiro que um dos prefeituráveis ficou de trazer para bancar o desfile. Segundo a patuleia, a desculpa pelo calote foi que faltou um carimbo da agremiação no ofício para que o deputado liberasse a grana. Quem sabe a experiência não inspire o próximo samba-enredo: “candidato que dá o cano nunca ganha pra prefeito…”!!!

Pisando em ovos

Rola pelas esquinas de Potim que o vereador João Luiz pretende escapar pela ‘janela eleitoral’ do PSDB para outro partido, evitando perder a legenda de candidato ou ser forçado a encarar as eleições pedindo votos para a reeleição da prefeita Erica Soler. Perguntem ao Mateuzão!!!

Vítima do sistema

Dina Moraes

Após herdar a cadeira de prefeita de Aparecida – por obra e graça da Justiça – acompanhado por uma série de problemas e dívidas, Dina Moraes pode surpreender o mercado político com o anúncio de sua possível candidatura à reeleição.

Segundo os mais próximos, já que ela enfrentou ‘cobras e lagartos’ para administrar a fase mais crítica da cidade, nada mais justo aproveitar bom momento que vive com a população e batalhar por novo mandato onde poderá fazer o melhor.

Vira-casaca

Corre na boca pequena de Cachoeira que o prefeito Edson Mota pode mudar seu apoio para sucessão, caso Torrada ‘passe do ponto no forno’. Disseram que em conversa afinada com o ex-padrinho Aloísio Vieira, o resultado de uma pesquisa pós ‘janela eleitoral’ poderá mudar o alinhamento dos grupos…

Contas rejeitadas

Circula entre os bem informados de Cachoeira que tem vereador esperando o Papai Noel fora da temporada neste final de semana. Motivo: na sessão da próxima terça-feira, a Câmara Municipal estará discutindo e votando as contas rejeitadas pelo Tribunal do prefeito Edson Mota referente ao exercício de 2017.

Rádio Peão

Pelas redes sociais Cachoeira toma conhecimento que o grupo de Aloísio Vieira reuniu algumas figuras conhecidas da política local, esta semana, para articular candidaturas à futura Câmara e deixar claro que, com o pai (Aloísio), ou com o filho (Luciano) o grupo disputará a Prefeitura.

Aviso aos navegantes

Sylvio Ballerini

Tem gente em Lorena querendo ‘desenhar’ para o candidato Sylvio Ballerini (PSDB) que quem precisa de votos no centro e na periferia da cidade para disputar a eleição é ele. O desafio é: não dar carona à rejeição alheia, para evitar perder o eleitorado por conta do pessoal que está subindo em seu palanque, como nas eleições passadas…

Peneira

Há menos de 300 dias para o final da atual Legislatura e os cientistas políticos de Lorena acreditam que entre a nova safra de lideranças políticas com mandato, Maurinho Fradique foi quem rompeu a mediocridade. Os fatos: foi eleito presidente da Câmara por unanimidade um ano antes de assumir; no exercício do cargo – bem diferente do antecessor – se viabilizou pelos bairros da cidade e conseguiu a indicação como o melhor vice para o Ballerini – num processo seletivo que rolou na descarga o Tanga Frouxa, o Eucalipto, o Senador e outros nomes extra-Legislativo…

A fila anda

Após ser dispensado pelo conselho político de Marietta Bartelega, o MDB de Lorena foi parar no palanque do concorrente Sylvio Ballerini, significando mais tempo de rádio e principalmente aporte financeiro para campanha. O difícil, de acordo com ‘os caguetas’ do estafe do professor, não foi convencer a filiação do vice Mauro Fradique, mas arrumar 34 nomes para vereador, dos quais 10 tem de ser mulheres.

Acesso livre

Com a desistência do prefeito Marcus Soliva de ingressar no PSDB, sobrou aos tucanos de Guará a opção voltar esquentar a aliança com o MDB. Ao que tudo indica, o plano ‘congelado’ de acertar Dr. Marcelo Meireles como vice de Argus Ranieri saiu do freezer. Para a especulação política, esta é a diferença para os tucanos entre o ‘ostracismo e o minuto de fama’ em poder desfilar na passarela eleitoral, já que o partido não tem um nome de destaque como uma candidatura majoritária estilo ‘puro-sangue’…

Alívio

Soliva

Com Marcus Soliva desistindo de sua filiação no PSDB, não foram só os tucanos tradicionais de Guará – que resistiam seu nome do partido – que respiraram aliviados, muitos parceiros do prefeito e eleitores de primeira hora também.

Disseram que o único que ainda insiste neste constrangimento de forçar a barra de Soliva para entrar no partido de Doria é um de seus secretários, que por sinal nem vota na cidade. Perguntem ao Rodrigo Muassab!!!

Big Brother

Com investimento estimado em R$ 6 milhões, o governo de Thales Gabriel pretende transformar as ruas de Cruzeiro num verdadeiro Big Brother versão local. Para reduzir a violência e garantir a segurança da população, o projeto prevê a instalação de 40 câmeras de monitoramento em conexão com COI – Centro de Operações Especiais. Ironizaram que até a oposição será vigiada a partir de agora.

Expectativas

Isael Domingues

Com ‘cenário de guerra’ a Câmara de Pinda deve deliberar na sessão desta segunda-feira a saúde eleitoral do prefeito Isael Domingues, sob acusação de improbidade na locação dos veículos para atividade delegada.

Em pauta no Legislativo a abertura de uma Comissão Processante por obra e graça da dupla Ronaldo Pipas e Renato Cebola (ambos do PL).

Fiéis da balança

Com amplo domínio do regimento da Câmara de Pinda, o presidente Felipe Cesar está jogando ‘água fria’ nos ânimos dos vereadores, convocando dois suplentes para votação na decisão sobre o prosseguimento ou não da processante contra o Executivo. Rubens Souza (PV) e Everton Chinaqui estão sendo vistos pela população como os fiéis da balança para o ‘tapetão’, ou mais um sepultamento de mais uma tempestade patrocinada pela oposição!!!

E por falar em…

…cassação – os críticos do Mercadão de Pinda acreditam que num eventual processo de cassação do vereador Ronaldo Pipas, o plenário conta com 8 votos para transformar o parlamentar em ex, ainda que tenham de convocar os suplentes de direito. Perguntem ao Magrão!!!

Mais um no retrovisor

Com o apoio do influente deputado estadual Campos Machado (PTB), o popular Tato Rodrigues (PTB) anunciou na última semana sua pré-candidatura a prefeito de Ubatuba. A notícia movimentou o mercado político municipal com reflexo no palanque do prefeito Délcio Sato (PSD), que ganhou mais um concorrente indigesto na disputa pelo comando da Prefeitura em 2021. Aumentando ainda mais dos governistas, corre pelos comitês eleitorais que o PTB local, respaldado por Campos Machado, se movimenta para formar um “time de peso” de pré-candidatos a vereadores, já pensando na formação de uma base governista para Tato.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?