Bastidores da Política

Caminho estreito

Argus Ranieri

Comenta-se pelos cafezinhos da Praça Conselheiro que o caminho para prefeiturável Argus Ranieri está cada vez mais estreito e restrito pelos bairros de Guará. Disseram que na eleição passada, ele precisava desviar das obras do ex-prefeito Junior Filippo, enquanto seguia no encalço de Soliva.

Já para essa temporada de caça aos votos, parece que os problemas se multiplicaram. Por onde ele anda e tenta fazer sua política do contra, esbarra em obras realizadas ou sendo executadas pelo prefeito Marcus Soliva.

Difícil também a Argus, está sendo manter o discurso de candidato novo, com o histórico de várias tentativas e levando em conta que a idade chega pra todos. Perguntem ao Coronelzinho!!!

Agora aguentam!!!

Isael e Piorino

Quem observa a política de Pinda percebeu que nos últimos dias a dupla Isael Domingues e Ricardo Piorino saiu a campo para fazer ‘corpo a corpo’ com os eleitores com o discurso: ‘quem compara vota’.

De acordo com a patuleia, essa foi a resposta que resolveram dar à oposição, que acabou passando dos limites em suas críticas.

Perdeu playboy

Parece que as últimas ‘gracinhas’ do vereador Carlos de Moura – o Magrão (PL) na votação dos projetos do Executivo – leia-se autorização de financiamento para pavimentação e iluminação pública, lhe custaram a oportunidade de ser candidato a vice com o prefeito Isael Domingues na reeleição, e provavelmente, sua carreira política, já que a população dos bairros periféricos de Pinda que receberiam as obras se revoltou contra o parlamentar.

Recursos & obras

O prefeito de Ubatuba, Délcio Sato (PSD), estreou o ano de 2020 com recursos dos financiamentos – cerca de R$30 milhões – e críticas; aliás, muitas críticas. Sob os holofotes das redes sociais, os manifestantes estão cada vez mais diretos nas cobranças. Esta semana, até o ‘crítico’ que promoveu o bloqueio de bens do prefeito e seus escudeiros gravou live com ameaças de novas investidas.

Pra fazer rir e chorar

A julgar pelo senso crítico da patuleia de Ubatuba, a desconfiança dos opositores – que estão se unindo sob o ritmo “joga pedra na Geny” – é que o prefeito Délcio Sato respingue parte dos recursos dos financiamento das obras em sua campanha à reeleição. Para os cientistas da orla, mesmo com a probabilidade de Sato nem pensar em bancar política eleitoral com dinheiro público, a conta final deverá parar na Justiça. Ainda mais com a movimentação ‘daquele primeiro escalão’ que negocia…

Proposta indecente

A procura por um vice que reúna as condições necessárias para 4 de outubro está tão frenética em Lorena, que tem candidato a prefeito fazendo proposta para o próprio concorrente. Perguntem ao JC do ‘submercado’…

E por falar em vice…

…aquele personagem que quando vai fazer visita eleitoral nas casas, os eleitores tem de esconder as filhas moças no quarto e antecipar a folga da empregada doméstica, nem com o bispo de vice vai conseguir emplacar.

Filme repetido

Numa análise geral sobre as terceirizações realizadas pela Prefeitura de Aparecida, praticamente todas acabaram como alvo do Ministério Público, com desdobramento na Justiça local e consequentemente com as penalidades mantidas pelo Tribunal de Justiça. Segundo o pessoal que negocia no largo da Basílica Velha, a prefeita Dina Moraes, na tentativa de fazer o melhor, pode ter conseguido autorização da Câmara para contratar emergencialmente a Anaesp, a fim de garantir atendimento no Pronto Socorro – pelo menos até março, e ter substituído a secretária de Saúde – por obra e graça da promotora, mas não poderá evitar ‘dores de cabeça’ num futuro com o Judiciário. Talvez seja por isso que os vereadores do ‘fogo amigo’ não pensam em cassá-la…

Entre os três

Renato Marton

A 273 dias das eleições, o empresário Renato Marton confirma sua vocação a candidato a prefeito de Lorena, entre os três mais cotados: Sylvio Ballerini e Major Lescura.

A única dúvida entre os bem informados é a questão partidária, porque rolou a informação velada que o PP de Guilherme Mucci – o qual ele divulgou como sendo ‘seu’, tornou-se ‘terreno escorregadio’.

Parece que um dos caciques mais antigo – leia-se Paulo Maluf, rifou as nominatas das cidades da região à uma outra sigla, correndo o risco de um filiado ‘dormir candidato e acordar sem legenda para disputar a eleição’. Se existe trairagem na politicagem local, no estado a coisa deve ser bem pior.

Perguntem à Dama da Doença…

Tudo pelo social

Ganhou quem apostou na performance de Arilson Pereira em detrimento do vereador Marcelo da Santa Casa, na vida pública de Guará, ou seja, quando o filho do saudoso Cícero Pereira deixou a assessoria do nobre edil na Câmara Municipal para compor o primeiro escalão do governo de Marcus Soliva. Os meses passaram, e para ‘dor de cotovelos de quem não saiu da ‘mesmice’, o outro está sendo cotado como ‘ponta de lança’ no time que disputará o Legislativo em 4 de outubro.

Aquecendo os motores

Fábio Marcondes

Ventos dos corredores do Paço Municipal dão conta que o prefeito Fábio Marcondes deve dar nos próximos dias o ‘sinal verde’ para corrida eleitoral, valendo sua sucessão em Lorena.

Pelo que se ouviu, a consulta eleitoral realizada há poucos dias serviu para calcular a velocidade da largada, o ‘piloto principal’ e quando o segundo piloto, quer dizer, o vice, deverá entrar em cena.

Para quem apostava – figurantes da oposição – que o prefeito iria ‘fazer cara de paisagem’ na campanha, ficou frustrado ao saber que o homem está com ‘sangue quente’ para emplacar sua indicação no pódio…

Cada um por si…

…e os eleitores pra todos – com o prazo para o alinhamento partidário praticamente às portas, onde candidatos à reeleição e postulantes definem suas filiações, a especulação política de Lorena observa aquele discurso de unidade e grupo unido entre alguns vereadores se dissolvendo na Câmara. Parece que aquela quadrilha vai se dissolver antes do previsto, e se depender do histórico de alguns, vão estar fora da próxima Legislatura.

Lei de Murphy

Disseram que após uma série de tentativas do governador João Doria em conquistar a filiação do prefeito Marcus Soliva no PSDB local via capital – todas com bloqueio do diretório local – surgiu uma ‘luz no final do túnel’. Parece que fazendo as contas, os tucanos de Guará admitiram uma possibilidade remota de acomodar a situação, digo, a filiação, desde que o governador articule com Soliva a indicação do vice, na formação de uma chapa ‘puro sangue’. A notícia, que segue como rastilho de pólvora até o Palácio de Vidro, deverá ‘zoar ainda mais o plantão’ do Regis Yasumura, que mal conseguiu tirar o Celão do caminho, agora vai ter enxaqueca só de pensar em PSDB. Perguntem ao secretário de Indústria Rodrigo Muassab!!!

Projeto Câmara nova

Francisco Assis e Eder Billota recebem Wandilson Amorim no Atos no Rádio

Aposta para composição da futura Câmara de Lorena, Wandilson Amorim é um dos postulantes com aceitação em vários segmentos da sociedade para ocupar uma das cadeiras no Legislativo.

Como policial militar da reserva, seus perto de 30 anos de trabalho reúnem apoio quase que unânime dos companheiros de farda. Entre os formadores de opinião, não deixa a desejar em nenhum dos assuntos pontuais da cidade como segurança, empregabilidade, infraestrutura e seriedade administrativa.

Por seu idealismo e pela continuidade da construção de uma Lorena progressista, Amorim avalia partidos e principalmente um grupo de pessoas honestas para 4 de outubro.

Talvez seja por isso que muitos prefeituráveis estão disputando sua filiação…

 

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?