Bastidores da Política

‘Pingos nos is’
Daniel Malerba
Daniel Malerba
Após a grande polêmica levantada pelos vereadores de oposição ao debaterem os novos valores do IPTU de Lorena, muitos achavam que a convocação do secretário de Administração Daniel Malerba, para explicar a aritmética dos valores, durante audiência ‘pública’ no plenário da Câmara, iria inflamar ainda mais o assunto, no entanto, nada passou de ‘barulho de latas vazias’.Pela avaliação popular, o secretário demonstrou que com educação, respeito e calma, tudo chega nos eixos, inclusive o entendimento dos eleitores.
A força do povo
Nem com a Justiça de Cachoeira expedindo condenações de três a oito anos de cadeia aos investigados pela operação Pit Stop se abafaram os comentários negativos sobre o leilão do prédio da Santa Casa local por dívidas trabalhistas, previsto para o próximo mês. Além da indignação popular pelo ‘sepultamento’ definitivo do hospital, suspeitam que ‘laranjas’ estão prontos para atuarem em interesse do ‘homem bom’.
Estratégia
Com os rumores que após os efeitos da Pit Stop em Cachoeira vem também a Lava Jato atrás de algumas figuras que negociaram com verbas de campanhas e recursos da União, coube ao prefeito Edson Mota reunir todos os vereadores em seu gabinete, nesta última quinta-feira, para acertar o discurso para amenizar o murmúrio popular em cima do leilão da Santa Casa e de um eventual plano de fuga. Parece que detalhes deste encontro, bem como sua estratégia, estão a cargo do porta-voz e herdeiro político da ‘motolândia’ na sucessão, Breno Anaya…
O custo da Câmara
Maurinho Fradique
Maurinho Fradique

Ao contrário do que imagina o mercado político de Lorena, muitos moradores ainda não conhecem nem sabem quem é o presidente da Câmara, Maurinho Fradique, mas já ouviram falar que ele além de ‘rezar na cartilha’ do ainda vereador Elcio Vieira Jr, deverá administrar cerca de R$ 12 milhões de reais este ano na condução do Legislativo, por conta do duodécimo.

De acordo com o prefeito Fabio Marcondes, valor superior ao que a administração pública terá para investir no crescimento da cidade, segundo o orçamento deste ano.

Dança das cadeiras
A convocação de uma coletiva de imprensa do gabinete do prefeito Marcus Soliva esta semana, com o tema ‘mudanças de secretários’, deu a impressão ao mercado político de Guará, tratar-se de algo muito mais relevante que o anúncio da exoneração do secretário de Governo Luiz de Carvalho e que seu adjunto daria prosseguimento no comando da tal secretaria. Rumores entre quem não tem tempo a perder deram conta que expectativa era no mínimo a pasta do Desenvolvimento Social, cujo ‘BO’ envolve vereador e votações futuras na Câmara Municipal.
Perguntar não ofende
Quando o secretário de Governo da Prefeitura de Pinda e também vice-prefeito Ricardo Piorino vai colocar em prática seu potencial nos assuntos políticos que envolvem a administração pública?

Resposta antecipada
Vito Ardito
Vito Ardito

Rolou pelos balcões de Pinda que na impossibilidade do ainda prefeiturável Vito Ardito lançar candidatura à sucessão de Isael Domingues, seu apoio em hipótese alguma deverá ir para o palanque tucano da cidade, e o recado foi dado quando o ex-prefeito pediu sua desfiliação no PSDB.

Disseram que quem gostou da ideia foi seu fiel escudeiro Norbertinho Moraes, que sonha até acordado com a coisa, quer dizer, com o apoio…

Fogo amigo

Délcio Sato
Délcio Sato

Comenta-se pelas principais rodas políticas de Ubatuba que o bloco de oposição que busca a todo custo inviabilizar o progresso político do prefeito Délcio Sato não perdeu a oportunidade de alimentar o ‘fogo amigo’ infiltrado em sua administração por supostos ‘apoiadores’, a motivar uma mudança no comando da cidade, com a vacância oficial do cargo de vice-prefeito.

Propositalmente ou por mera coincidência, a denúncia para abertura de Comissão Processante na Câmara e o pedido que coloca em risco seu mandato parecem que chegaram em tempo oportuno para os opostos.

Queda de braços
Celão
Celão

O presidente da Câmara de Guará, Marcelo Coutinho – o Celão – foi alvo de fogo cruzado entre o Ministério Público e o Tribunal de Contas. Segundo a patuleia, tudo porque Celão teve de prestar esclarecimento ao Tribunal, pela legalidade do pagamento de um curso de capacitação a uma das servidoras do Legislativo, situação que o promotor de Justiça entendeu como improbidade administrativa.

Melhor de tudo foi a interpretação política sobre o assunto: “Celão é candidato a prefeito e pronto…”

Aquecimento
Renato Marton
Renato Marton

Perdeu quem apostou que o resultado da eleição do último domingo no Comercial de Lorena desmotivaria o empresário Renato Marton em articular candidatura majoritária em 2020.

Pela leitura do mercado político, a eleição do Clube não reflete sobre a realidade das ruas por se tratar de um público elitizado.

Ou seja, Marietta Bartelega, Sylvio Ballerini, Rita Marton e outros possíveis pré-candidatos, terão que disputar votos ao lado do empresário da saúde…

Mensagem cifrada

Aquele prefeito com excesso de capacidade para dinamizar sua administração, e ao mesmo tempo com a falta dela discernir os parasitas, os puxa-sacos e os que estão alimentados para o trair na eleição…
Giro Político 
Uma passada por Silveiras e observa-se o prefeito Guilherme Carvalho conseguindo equipar a frota municipal (inexistente quando assumiu o governo) com veículos e retroescavadeiras, e investindo em obras, mesmo pagando mais de R$ 14 milhões em dívidas deixadas por aquele ‘homem bom’ que administrou antes dele.

Já em Cruzeiro, Thales Gabriel avança em pavimentação e na restruturação dos espaços de atendimento à saúde, motivado por ter conseguido parcelar os mais de R$ 100 milhões em dívidas da Prefeitura com a União, Estado e fornecedores; em Cachoeira Paulista, Edson Mota, assustado com as condenações aos envolvidos na operação Pit Stop, olha para o espelho e pensa: “eu posso ser eles manhã…”; em Canas, embora o aparente estado de silêncio na administração do sonolento Lucemir do Amaral, as obras que movimentam o mercado mobiliário da cidade (em especial o residencial LUAN) vão indo a todo vapor; Piquete, a prefeita Teca Gouvêa abre sinal verde para seu vice trabalhar a sucessão, mas como sempre e em tudo, resiste em abrir os cofres público para política; em Lorena com o assunto IPTU amplificado pelos vereadores de oposição, o prefeito Fabio Marcondes faz a conta do orçamento anual com a triste constatação que a Prefeitura vai passar mais dinheiro para a Câmara (duodécimo) que o previsto para crescimento da cidade;

em Guaratinguetá, que pese a previsão das dívidas trabalhistas (heranças dos antecessores) ultrapassarem a ordem de R$ 15 milhões, as obras na cidade não param e, se não bastassem as demandas provenientes da Justiça e o arrocho da oposição escrachando o bom nome de Marcus Soliva pelas esquinas, o homem não aguenta ver uma confusão que entra de cabeça; na terra da Padroeira – Aparecida, Ernaldo Marcondes exporta para o município vizinho (um integrante de seu primeiro escalão) que poderia lhe fazer sombra na eleição, já que descobriu que pode tentar a reeleição, mesmo com sua administração devendo melhorias na saúde pública, na infraestrutura da feira e outros setores de atendimento à população; em Potim, se não bastassem os problemas internos  que a prefeita Erica Soler enfrenta, tem que atender a Polícia atrás de documentos que comprovem as falcatruas na sede do Legislativo e ‘abrir os olhos’ com os concorrentes que buscam puxar seu tapete em 2020, agora com Dr. Marco Aurélio engrossando as fileiras que já contam com João Cascão, Tanaka e outros menos expressivos; mercado político de Pindamonhangaba em pânico, consulta popular consultiva (tipo pesquisa) mostrou a imagem do prefeito Isael Domingues em alta nos quesitos social e educação, e a Câmara, com saldo positivo no fator economia e transparência.
Entre outras cidades, destaque para Ubatuba, onde o prefeito Délcio Sato teve a tranquilidade de seu governo interrompida temporariamente por uma denúncia na Câmara com pedido de cassação de seu mandato, por construir uma CEI em área alheia. Enquanto se justifica no Legislativo que o local foi desapropriado há 20 anos pelo então ex-prefeito Paulo Ramos e, o projeto e construção iniciado pelo seu antecessor, sendo que ele – Sato – apenas concluiu a obra, observa a movimentação da oposição querendo ‘pilhar’ o presidente do Legislativo Silvinho Brandão – a sonhar com o Executivo sem passar pelas urnas…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

× Como posso te ajudar?