Bastidores da Política

Curta temporada

O deputado estadual Antonio Carlos Junior, que intensifica esforços para garantir a incorporação do Hospital Regional na Santa de Lorena como referência na região
O deputado estadual Antonio Carlos Junior, que intensifica esforços para garantir a incorporação do Hospital Regional na Santa de Lorena como referência na região
 Candidato em 2014 com a marca de 55 mil votos, Antonio Carlos Junior, filho do ex-prefeito de Caraguatatuba, tomou posse no início deste ano como deputado estadual, para uma curta temporada na Assembleia Legislativa – até março.Junior visitou Lorena na última quinta-feira e anunciou através do Atos no Rádio seu empenho junto ao novo governador Estado, à liberação do Hospital Regional agregado a Santa Casa local.O deputado teve agenda com o prefeito Fábio Marcondes para direcionamento de emendas do Estado para cidade a curto prazo.

Tinta na caneta II
Quem apostou que o vice-prefeito de Guará, Regis Yasumura ‘não teria tinta’ na caneta para assinar procedimentos importantes durante as férias do prefeito Marcus Soliva, perdeu. Coube ao Regis anunciar a volta do pagamento de horas extras de algumas categorias da Prefeitura, a liberação da retomada do edital do transporte público com as novas adequações, como também a exoneração de comissionados no segundo escalão do governo.
Tinta na caneta III
A passagem de Regis Yasumura pelo Executivo de Guará alterou também a normalidade dos vereadores em recesso. Na última sexta-feira ele convocou uma sessão extraordinária para próxima semana, sobre a prerrogativa de aprovar cerca de seis convênios com Estado e União que versam recursos para saúde municipal. A pergunta que não quer calar: “haverá quórum, o ‘quarteto’ do MDB vai votar contra novamente?”
Definindo 2020
E por falar no Regis Yasumura, fontes ligadas ao Gabinete deram conta que sua trajetória política continua focada na Assembleia Legislativa. Pelo que ouviu nos corredores do Palácio de Vidro, como forma de fortalecer o grupo político de Soliva, Regis deve disputar vaga na Câmara de Guará em 2020, como estratégia de campanha para tentar ser deputado em 2022.
Melhor de três
Pelo andar da carruagem, Lorena contará com apenas três candidaturas majoritárias em 2020. Marietta Bartelega, na plataforma política de Fábio Marcondes – com a aprovação de seu governo na ordem de 68%, Renato Marton com o apadrinhamento de um grupo de médicos e empresários da cidade e Sylvio Ballerini ‘bem acompanhado’ com os irmãos Silvas, Coronel Malaque e os obesos de contrapeso – e que peso. O que passar disso, ou melhor, outros nomes mencionados pelas esquinas como postulantes à sucessão de Marcondes, devem somar como sugestões à vaga de vice.
Efeito Caraguá
A expectativa da fragmentada oposição de Lorena em contar com o apoio do homem forte do Litoral Norte, Antônio Carlos (por conta do seu alinhamento com os opostos a Fabio Marcondes na eleição passada) torna-se cada vez mais remota, uma vez que as expectativas dos eleitores de Caraguá é que ex-prefeito deverá concorrer ao comando da Prefeitura novamente!!!
Bloqueio
A pressão de várias lideranças políticas de Pinda por mais cadeiras na futura Legislatura tem encontrado resistência entre a maioria dos atuais vereadores. Segundo a patuleia, pelo menos seis dos atuais onze parlamentares são contrários ou temem votar no eventual projeto que pode aumentar em até dezessete o número de vereadores.
Representatividade
Mesmo com o apelo de melhorar a representatividade da população no Legislativo com um número maior de vereadores na Câmara de Pinda, disseram que o presidente Felipe Cezar desconversa quando questionado sobre a possibilidade de um projeto de resolução para ampliação das vagas, já que a medida não compromete o valor do duodécimo. Pelos cálculos do mercado político, com o aumento do orçamento da Prefeitura, a Casa de Leis deverá receber perto de R$20 milhões durante o ano.
A voz da periferia
Com o aumento ou não do número de vagas na próxima legislatura, a maioria dos formadores de opinião de Pinda acredita que é muito dinheiro paralisado no caixa da Câmara Municipal, com o duodécimo fixado em 6% do valor do orçamento. Muitos até comentam que, se não aumentar as cadeiras no Legislativo, nada mais justo que reduzir pela metade o dinheiro destinado à Casa de Leis. Ah! Disseram que as ‘torcidas organizadas’ que assistem e acompanham as sessões pretendem se manifestar a favor da redução do dinheiro da Câmara, já que não aumentam a quantidade de vereadores. Perguntem ao Dito Bala!!!
Efeito ‘Doria’
Como o recurso de R$ 1,7 milhão que havia sido prometido e liberado por Marcio França à Prefeitura Potim caiu na malha fina do novo governador, a prefeita Erica Soler terminou a última sexta-feira na ‘sala de estar’ do Palácio dos Bandeirantes para tentar sensibilizar o primeiro escalão da Casa Civil. Parece que tudo que ela conseguiu no efeito Doria foi a promessa de ter seu pedido reavaliado no mês de março, correndo o risco de ser ainda postergado, já que neste período o clima será de Carnaval…
Vira casaca?

Toninho da Farmácia
Toninho da Farmácia

Corre pelos corredores da Câmara de Pinda que o vereador Toninho da Farmácia (PSDB) decidiu “da noite para o dia” tornar-se oposição ao prefeito Isael Domingues em 2019.

A informação pegou de surpresa os cientistas políticos da cidade, que começaram a especular quais foram os motivos ou incentivos que fizeram Toninho migrar para o time dos 4 R’s (Roderley, Renato, Ronaldo e Rafael).

Para muitos a troca de lado será “um tiro no pé”, já que ele demonstrará incoerência com o próprio discurso que mantém desde o início desta legislatura.

A lei do retorno

'enTão'
‘enTão’

Quem diria que o ‘enTão’ ex-presidente da Câmara de Lorena iria receber a ‘primeira’ intimação de sua vida pública em menos de 10 dias após ter desocupado o cargo!

Ele, que garganteava na tribuna da Câmara que nunca havia recebido a ‘visita’ de um oficial de Justiça, estreou com classe, logo pela Polícia Seccional.

E o delegado pelo jeito está com pressa, antes do final do mês quer suas digitais na denúncia em que está sendo investigado…

Hi! Ferrou…
E por falar em denúncia, o ex-presidente também deverá responder por diversas improbidades, inclusive por ter pago adiantado a empresa que contratou para obras inacabadas na sede do Legislativo de Lorena. Disseram que ‘no apagar das luzes’ de seu mandato, ele quitou com a referida empresa antes do término total do serviço e sem as devidas medições. Parece que tanto o chefe do Tribunal de Contas como o promotor de Justiça entendem que no poder público, primeiro executa-se o trabalho contratado, depois recebe o pagamento!!!
Política da soma
Comenta-se em Cruzeiro que a habilidade de estabelecer alianças do prefeito Thales Gabriel anda mais rápido que os dias que somam seu mandato. Com 50% do mandato cumprido, ele já estabeleceu parcerias com mais de 70% das lideranças da cidade. Ainda que um ou outro dos seus ‘aliados’ tenham ciscado pra fora nestes dois anos de governo, a soma de quem aderiu foi maior, ao ponto de preocupar seus opostos que ainda se mantêm em expectativa, porém, sem discurso. Perguntem ao ex-vereador Marco Aurélio!!!
Resistência
Mesmo com a previsão de vantagem de Thales Gabriel numa disputa à reeleição (segundo as prévias), alguns nomes trabalham na construção de candidaturas, apostando no enfraquecimento da base do prefeito, com um possível conflito de interesses entre seus apoiadores. Nomes como Rafic Zaque, Patrícia Batistela, Beto do Renato e, segundo as ‘más línguas’, o próprio Dr. Davi – atual vice, podem ser protagonistas de uma ou duas candidaturas de oposição em 2020.

Compartilhar é se importar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

× Como posso te ajudar?