Bastidores da Política

Esperando a poeira baixar
Vereador multifaces
Vereador multifaces

Entre os prós e contras da interdição da sede do Legislativo de Lorena, por ordem suprema do ‘enTão’ presidente, com a desculpa das obras do telhado mais caro do pedação, duas situações: os assessores do cabresto livres do expediente – quem sabe para pedir voto ao deputado que emprega a família do procurado pelos oficiais de justiça – e, alívio para o vereador que receberia a represália do Conselho Municipal da Juventude, em protesto ao seu posicionamento homofóbico nas redes sociais.

‘Com uma semaninha de lambuja para que a poeira abaixe, quem sabe o rezador se livre de uma manifestação no plenário da Câmara…

A melhor defesa é…
…o ataque – Nos momentos que antecedem às urnas, o homem que levou a grana do deputado da região da Anhanguera, em troca de 4 mil votos em Lorena, postou vídeo acusando o suposto concorrente de tudo o que exatamente está fazendo. Ou seja, de$pejando as oncinha$ e aliciando famílias inteiras para o dia de apertar o botão: ‘confirma’, além de corromper até cabos eleitorais de outros candidatos.O ‘subúrbio’ contra-ataca
Se não bastasse a grana correndo solta e a disputa por cabos eleitorais alheios, os representantes daquele deputado que emprega a ‘família’ e que precisa ser reeleito para não terminar na cadeia, mandaram destruir as propagandas eleitorais de uma das candidatas com destaque em Lorena (em um local privilegiado da cidade), na expectativa que a culpa do crime recaísse na equipe do Totô.

Entre dois amores
Por falta de um, aquele ex-prefeito de Canas saiu na foto fazendo apologia pra dois deputados que concorrem à mesma posição. Gravou vídeo declarando apoio à candidatura a estadual de Michelli Veneziani no período da manhã, e posou pra foto com o deputado Ricardo Goldin na tarde do mesmo dia. Aí, indagaram: “será que ele tem dois títulos?”…
Teleguiados
E a ordem aos governistas de Cachoeira é: “vocês podem trabalhar para qualquer deputado, desde que seja o que eu indicar”. Como na ‘Motolândia” manda quem pode, obedece que tem juízo (no caso quem gosta de ‘dim-dim’), adivinha quais serão os deputados mais votados da cidade?

Meio a meio
Das seis ou sete candidaturas com domicílio eleitoral em Pindamonhangaba, comenta-se que apenas três sobressaíram as expectativas dos eleitores durante este período reduzido de campanha. De acordo com os cientistas políticos do pedaço, mais de 50% dos votos válidos – dos 113 mil eleitores – deverão migrar para deputados de outras regiões, porque os candidatos mais cotados estão mais para prefeiturar em 2020 do que necessariamente ‘deputar’ no ano que vem.

Perguntar não ofende
Qual será o discurso daquele vereador que trocou de candidato ‘por duas vezes’ e terceirou o trabalho de ‘outros dois’ (a terceira e quarta vítima do apetitoso) ao seu colega de Câmara e ao assessor da dupla para assuntos difamatórios, nesta segunda-feira, pós eleição? Será que vão ter respostas, quer dizer, votos nas urnas da cidade das Palmeiras Imperais para apresentar aos quatro contratantes?

O que muitos querem saber
Aquele deputável da terra de Frei Galvão concluiu a construção da casa própria, coincidentemente neste período eleitoral, ou a ficha caiu ao ponto de dar um tempo nas atividades de ‘João de Barro’, para não associarem a dinheirama que acham que rolou na campanha com as atividades de construção civil???

Contagem regressiva
Faltam poucas horas para os politiqueiros do Ponto Chique, o cafezinho mais politizado de Guará, cobrarem as apostas daquele candidato a deputado federal de primeira viagem, que jogou com a sorte apostando antecipadamente o resultado de seus votos. Ah! Segundo o Daniel, o recurso desta jogatina já é contando Fundo Partidário…

Amnesia
Corre nos bastidores da campanha a estadual mais movimentada de Guará, que a quantidade de material que sobrou da candidatura a federal que bancou a festa, daria pra fazer pelo menos mais duas eleições. Segundo a patuleia, acreditam que a água servida no comitê deve ter provocado amnesia no pessoal operacional, ao ponto de esquecerem os adesivos de carros que traziam a foto federal junto com o estadual. Perguntem ao Keke!!!

Sorte no amor…
…mas nem tanta na política – com Guaratinguetá transformada em canteiro de obras (pavimentação em vários bairros simultâneos: Jardim do Vale, Jardim Esperança e São Manoel, reforma e modernização do Mercadão, revitalização e construção do Espaço Cultura – no entorno da Estação Ferroviária – e a titularidade das propriedades aos moradores da Chácaras Agrícolas entre outras) o prefeito Marcus Soliva, acima de qualquer comparação com seu antecessor Chico Hair, tem enfrentado um turbilhão de críticas. Curiosamente, os ataques têm sido patrocinados pelas ‘viúvas’ dos governos passados, algumas ainda desempregadas. Segundo a classe produtiva da cidade, se considerar o programa escalonado de reformas de todas Unidades de Saúde, como também as escolas municipais, não sobra comparação para nenhum da ‘galeria dos ex-prefeitos’. Perguntem ao Fause Fraya!!!

Ação civil pública
Comenta-se  pelos corredores da Justiça de Pinda que o presidente da Câmara, Carlos de Moura – o Magrão, pode ganhar como prêmio de final de mandato uma ação civil pública, pela anulação da lei que tributava a CIP – contribuição de iluminação pública – que os próprios vereadores aprovaram há tempos atrás. Disseram que o promotor estuda a inconstitucionalidade da inciativa do Legislativo e a evasão de receita se o Executivo sancionar a revogação. Para os mais espertos, ficou claro que o Magrão está nas mãos do prefeito Isael Domingues. Caso endosse a medida da Casa de Leis, talvez o MP interprete como improbidade geral, se vetar a medida, a pena pode ser mais branda, apenas ação civil para apurar responsabilidades pela inconstitucionalidade…
“Truco? Seis! Nove…”
Rola pelas esquinas de Canas que a escolha do próximo presidente da Câmara de Canas, apesar das vantagens do irmão do prefeito em ‘papar o cargo’, está mais incerta que resultado de jogo de truco. Falam abertamente que mesmo sem votos aparentes, Laerte está candidato apenas para ‘valorizar’ a vaga. O grande ‘blefe’ é o Dé achando que consegue somar forças com Thobias e com Nando para dar um susto na bancada do ‘sim senhor’. Que ninguém duvide que o Riccelly ainda truca com o projeto que traz de volta a reeleição. Perguntem ao ex-Paulo Coelho, que palpita pelas esquinas da cidade!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>