Bastidores da Política

Vale-tudo
Felipe Cesar e Jânio Lerário
Felipe Cesar e Jânio Lerário
A disputa pela futura presidência da Câmara de Pinda tem movimentado os bastidores da Casa de Leis. De acordo com um antigo e assíduo frequentador dos gabinetes, os três vereadores que estão se movimentado na busca pelo comando do Legislativo são Felipe César (PV), Jânio Ardito (PSDB) e Roderley Miotto (PSDB).O “telespectador privilegiado” revelou ainda que para barrarem a vitória de Miotto, os outros dois concorrentes estariam dispostos até mesmo formarem uma aliança para que outro nome assumisse a função.O mais cotado para essa “quarta via” supostamente seria o do Professor Osvaldo (PR).


Ritmo de recesso?

Os moradores de Pinda que acompanharam as duas últimas sessões de Câmara foram surpreendidos pela decisão dos parlamentares de adiarem os únicos projetos que estavam inclusos nas ordens do dia. Neles, o Executivo solicitava a regulamentação do transporte escolar e a criação de vagas de diretor de escola. A atitude dos vereadores repercutiu mal nas rodas políticas da cidade. Enquanto alguns acreditam que o ato foi mais uma tentativa de “colocar água no chope” do prefeito Isael, outros afirmam que os edis aparentam estar “empurrando com a barriga” o restante dos projetos, de olho no recesso parlamentar.

Cobrando a fatura
Marcelo Marcondes
Marcelo Marcondes

Com a Justiça de Aparecida cancelando o concurso público aberto na Câmara e determinando a exoneração de todos comissionados com indícios de nepotismo (quase todos), algumas perguntas pairam no mercado político da cidade: quem vai reembolsar o erário público pelas despesas de contratação da empresa ‘organizadora do processo seletivo’ barrada pelo Judiciário?

Qual o critério que será adotado para novas contratações de assessores no Legislativo? Com a palavra, o ainda presidente Marcelo Marcondes – sobrinho do homem!!!

Holerite 100%, fidelidade…
…quase 80% Rola entre os bem informados do Palácio de Vidro de Guará que aquele secretário que foi enxertado na administração na cota de um vereador, teve que responder na ‘sacristia’ de Soliva por ter se manifestado de forma truncada durante a informalidade de um encontro na própria Prefeitura. Disseram que ao falar em reeleição, ‘ele’ revelou espontaneamente “que para 2020 ‘seu grupo’ estaria quase que 80% fechado com prefeito”. Ou seja, recebe 100% de salário para um retorno de 80% em fidelidade…
O último, apague a Vela
O iminente pedido de afastamento de Herivelto Vela da presidência do PT de Pinda levou diversos cientistas políticos a cogitarem que o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos está buscando afastar seu nome da imagem do partido, arranhada por diversos escândalos nacionais e com a estigma de derrota nas urnas. Corre na boca pequena que muitos “companheiros” já alertaram Vela que o “sentimento anti-PT” poderá ser fatal numa provável disputa pela Prefeitura em 2020.
Bala na agulha
Dito Bala e Cariosa: só observam
Dito Bala e Cariosa (Foto: Chico Paulo)

Novamente um protesto inusitado do presidente da Associação dos Moradores do Mombaça, Dito Bala, chamou a atenção no plenário da Câmara de Pinda.

Na sessão desta semana, o manifestante usou uma vela apagada para protestar contra a atuação dos vereadores. De acordo com Dito, o ato simbolizava que os parlamentares não possuem a “luz” necessária para combater os problemas do município.

Nos protestos anteriores, Dito Bala já havia levado ao plenário pizzas, bananas, bolos e até mesmo um caixão de defunto. Dizem pelos corredores da Casa que o presidente Magrão prefere ver pela frente uma assombração do que o líder comunitário.

Vias de fato
Não convidem para pegar o ‘mesmo elevador’ o ainda presidente da Câmara de Pinda, Magrão e o líder comunitário Dito Bala. Para quem tem acompanhado as sessões do Legislativo, a opinião é unanime: é melhor manter uma distância segura entre os dois, se bem que, da maneira como Carlos de Moura tem se irritado com o senso crítico do ‘home bala’, o parapeito que divide o plenário dos vereadores da Casa de Leis da assistência (arquibancada) não será impedimento para um eventual confronto…
Seleção dos opostos
Com o administração Thales Gabriel ganhando cada vez mais espaço em Cruzeiro, o óbvio deve acontecer nos próximos meses: a formação de um grupo de oposição para disputar a Prefeitura em 2020, numa eventual eleição polarizada. Embora o ainda vereador Paulo Vieira – leia-se Patrícia Baptistella seja visto como um provável opositor, parece que algumas lideranças, pelo menos o que sobrou na cidade (que não aderiu aos encantos do governo), pensam num processo seletivo para escolha de um nome que faça frente. Comenta-se que o ex-vice e também prefeito Rafic Simão tem a maior soma de serviços prestados e poder de articulação. Perguntem ao Sergio Antonio!!!
Dono do mandato
Mario Notharangeli
Mario Notharangeli

Em ritmo de mudança de comando na Câmara de Cruzeiro, o recado ao próximo presidente, Mário Notharangeli, vem das ‘esquinas políticas’: “que ele seja dono de seu mandato”, rompendo com a subserviência ao ‘todo poderoso’ vereador de um mandato só.

Segundo a patuleia, uma Casa de Leis histórica, por onde já passaram personalidades importantes da cidade, não pode levar suas decisões motivadas por festas regadas a degustações de fermentados, destilados e canapés…

Marca do pênalti
Informações veladas do gabinete da Prefeitura de Guará dão conta que uma lista de aproximadamente 20 nomes, dos que podem ser exonerados na virada do ano, anda tirando o sono de muitos ‘inseguros’ do primeiro e segundo escalões do governo. Segundo o ‘coringa’ (que tem entrada em todas secretarias), as exonerações seriam parte do plano de realinhamento da administração rumo à reeleição de Marcus Soliva, que inclui secretários, adjuntos e diretores que encarem o desafio com dados reais, já que nenhum dos ex fez o que o homem está fazendo.
Briga de marido e…
Edson Nota e Domingos Geral
Edson Nota e Domingos Geral

…mulher, ninguém mete a colher  Quem tomou lado ou posição na ‘briguinha’ do prefeito Edson Nota e seu vice, Domingos Geraldo, dançou.

Ventos dos corredores da prefeitura de Cachoeira afirmam que os dois se acertaram e até a moça que havia sido exonerada já foi recontratada e a mesada normalizada.

Como nuvem passageira, o desentendimento que iniciou no período das eleições – com direito até em chamar até polícia para prender o vice, terminou com um bom acordo e algumas ‘recompensas’ em forma de ‘mimo’.

Perguntem a ‘toda poderosa’ que lida com os processos…

Promessa de transição
"EnTão"
“Então”

A turma da esquina anda contando os dias para transmissão de comando na Câmara de Lorena. Pelo que se ouve, existem até apostas que a única transição que deverá ocorrer, será o da cadeira da presidência – assim mesmo porque os irmãos Silvas não conseguiram apoio para ‘melar’ a eleição antecipada de Maurinho Fradique.

Aquela história que a partir de 15 de novembro o novo chefe do Legislativo teria pleno acesso ao passivo e ativo dos setores da administração, finanças e recursos humanos (para saber de fato a relação de comissionados), a maioria acredita que não passa de ‘bravata’ do ‘enTão’ presidente, para dar ares de transparência na tribuna da Câmara…

Perguntar não ofende
Maurinho Fradique
Maurinho Fradique

E por falar em transição na Câmara de Lorena, o mercado político quer saber se Maurinho Fradique vai contratar uma auditoria para desvendar as verdades secretas da administração do ‘enTão’ presidente, ou fará cara de paisagem?

Corre na boca pequena, se Maurinho resolver abrir os armários da Casa, além dos ‘esqueletos’ de licitações, podem sair um monte de fantasmas que só aparecem na folha de pagamento.

Perguntem ao Batman!

Nomes & nomes…
Com a poeira das eleições baixando em Lorena, a especulação política faz o rescaldo e fala em nomes para 2020. Bem comentada, a vice Marieta Bartelega com seu empenho no social; Renato Marton construindo pontes entre lideranças, com partido novo pela frente; há quem aposte no retorno de Luiz Fernando, e entre outros, os que apavoram com o homem que vem acompanhado ‘dos picaretas’…
Em Baixa
Cruzeiro – A ex-prefeita Ana Karin, cujo nome se mantém ativo nos meios judiciais, vinculado a denúncias e ações de improbidade que tramitam em diversas instâncias. Uma compra de toldos para Educação em 2009, por meio de carta convite, levou o Ministério Público ajuizar ação civil pública pedindo a condenação da ex-prefeita e todo polo passivo do certame licitatório. Esta ação contra Ana Karin se une a outras que poderá levar a sua inelegibilidade, porém a restituição dos valores aos cofres municipais não recupera a malversação do dinheiro público.
Em Alta
Cruzeiro – O prefeito Thales Gabriel, que conseguiu o que ninguém imaginava ser possível: a ampliação do prazo da intervenção da Prefeitura na Santa Casa, com efeito positivo nas renegociações com os credores, que somam cerca de R$ 22 milhões. O Executivo Municipal também investiu no aparelhamento do hospital através das parcerias, garantindo novos equipamentos à Santa Casa. Com investimento de R$ 1,2 milhão na aquisição de um tomógrafo e um arco cirúrgico, os pacientes cidade e região já usufruem dos benefícios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>