9 de abril de 2016

Matando de inveja
Quem teve acesso ao vídeo institucional do governador Geraldo Alckmin explanando sobre a segunda planta da AGC em Guará, percebeu que sutilmente o prefeito Francisco Carlos, postado ao lado do homem no momento da gravação, praticamente ‘roubou’ a cena com uma mecha de cabelo caído na testa; cor bronze puxado para o caju…

Terceiro mandato
Em plena solenidade de anúncio da segunda fábrica da AGC em Guará, foi impossível evitar quem lembrasse da multinacional do vidro na cidade, como obra ocorrida no período de Miguel Sampaio e Junior Filippo, principalmente após o presidente da Câmara, Marcelo Coutinho, o Celão, ter lembrado do ex-prefeito em suas considerações e que a realidade desta nova planta já havia sido pré-anunciada no lançamento da pedra fundamental da primeira construção. Perguntem ao Sarabião‼!

Brigada de incêndio
Parece que virou rotina o prefeito de Guará, Francisco Carlos, no exercício de sua diplomacia, ‘arranhar’ seu precário relacionamento com alguns vereadores. Outro fato que está se tornando comum, é nestas horas o assessor especial de gabinete, Cezinha Zangrandi, ter que atuar como bombeiro para salvar a pele da administração. Prova disso foi a missa de São Benedito, na semana retrasada, quando na oportunidade da homilia, o Hair cumprimentou a Câmara em nome do vereador Vantuir, ignorando a presença do presidente sentado na terceira fila…

Gafe franciscana
Ainda sobre a solenidade da AGC, o prefeito Francisco Carlos foi tido como deselegante na opinião de vários convidados, ao fazer apologia do turismo religioso para Guaratinguetá, com a justificativa de não ser poluente, em detrimento da suposta poluição contabilizada no setor industrial da cidade. Foi como falar em ‘corda na casa de enforcado’.

Pra ‘morrer na praia’
Ninguém entendeu a matemática do vereador Professor Eric, em sair do PR para o DEM do Martins Cesar, com a intenção de coligar com o PV do Carlinhos Casé, do Cebola e agora do presidente da Câmara, Felipe Cesar. Pelos cálculos da especulação política, a coligação pré-definida entre PV-DEM e mais um ou dois partidos ‘nanicos’, tem a possibilidade de fazer três das onze cadeiras na futura Câmara. Ai, a conta que possivelmente o Eric tenha feito, não bate. Talvez seja por isso que Martins Cesar, com toda sua espertice, esteja preferindo abrir mão de sua candidatura para ‘ajudar’ na eleição do colega Jânio Lerário. Vai que rola uma secretaria no futuro governo…

Quem desdenha quer…
…comprar No apagar das luzes, ou melhor, no fechamento da janela eleitoral, a desfiliação do vereador Ricardo Piorino do PDT, bem como sua filiação por algumas horas no PR, antes de desembarcar de vez no PSDB, não pegou muita gente de surpresa. O que está dando o que falar é o calibre eleitoral, ou seja, quantidade de votos, que vai precisar para se sobressair entre os mais votados do ‘ninho tucano’, para se manter vereador na Câmara de Pinda. A conta é simples, são ‘três cavalos’ para ‘seis São Jorge’: Jânio Lerário, Roderley Miotto, Toninho da Farmácia Rafael Goff e Abdala. Ah! E agora Ricardo Piorino. Façam suas apostas…

Balão de ensaio
Comenta-se pelas esquinas de Pinda que o lançamento a prefeito do ex-homem do Trânsito do governo anterior, Luiz Rosas, pelo PRP do Magui, não passa de uma ‘cortina de fumaça’ para desviar a atenção da candidatura ‘naufragada’ do professor Torino. Disseram que ‘alguém’, com poder de decisão no setor da indústria no Estado, recomendou ao Torino distância das urnas nesta eleição, curiosamente após um encontro prolongado com o atual prefeito Vito Ardito. Como diz o ditado: manda quem pode, obedece quem tem juízo…

Segunda fila
Se Sylvio Balerini, Paulo Neme, Professor Elcio Vieira e Lu Fradique como candidatos a prefeito, se preparam para largar na primeira fila da corrida eleitoral, é natural que surjam os prováveis concorrentes da segunda fila, os postulantes vices. Alguns por sugestões como André Gordo, João Bosco Romeiro, Dr. Hebert, Dr. Flávio Gil, Paola Geronimi, Regina Bartelega, Luiz Fernando, Marquinhos da Colchoaria, Dr. Luiz Martinho, Lucia da Saúde, Renato Marton e mais três ou quatro populares. Já os nomes induzidos e oferecidos são Tão do Vaguinho, Belo Hipólito, Beto Pereira, Álvaro Muccio, Gustavo Rodrigues, Padre Coelho, Enfermeiro Mafu, Adevaldir da Funerária, além do JC do Supermercado, que já se declarou vice de Balerini. Com a palavra os candidatos!?!?!

Opção & Variedades
Parece que nomes para compor uma eventual chapa majoritária é o que não está faltando para o blocão que congrega cinco vereadores nos partidos PMDB, DEM, PSD, PRP e PTN. Além do vereador Belo Hipólio que pegou ‘pilha’ como prefeiturável do grupo, o empresário Fábio Bonfim (da Elefer) também é uma das apostas da coligação para disputarem a eleição independente dos atuais pré-candidatos. Comenta-se que o grupo poderá até se juntar com o pessoal da PV e coligados, caso seja necessário! Alguém confirma?

Rádio ‘corredor’
Rolou esta semana pelos corredores do Paço Municipal de Lorena que o prefeito Fábio Marcondes, dias atrás ‘acordou’ com uma vontade enorme de exonerar ‘secretário’ e ‘apadrinhados’. Por sorte a vontade passou, mas parece que ele gostou da lista de sugestões que lhe foi apresentada, ao ponto de mandar preservá-la. Vai que a vontade volta!!!

Efeito Cascão
Com a notícia de que João Cascão está mesmo liberado para disputar a eleição e tomar posse caso seja eleito, várias lideranças que também estão de olho na Prefeitura do Potim e tentavam viabilizar candidaturas independentes já admitem formar aliança para enfrentar o ‘gigante’. Pelo que se comentam, orientadores das campanhas de Erica Soler (agora PR) e de Ado Nogueira (PEN), se não conversaram, estão agendados para os próximos dias. Na Câmara, os projetos mais comentados entre os vereadores (os que não estão ‘pendurados’ na Justiça) são os eleitoreiros, entre eles, a probabilidade de eleição polariza: ‘todos contra Cascão’‼!

Carta de apresentação
Se a ideia do pré-candidato a prefeito de Aparecida, Toninho Barão, é apresentar seu currículo de intenções administrativas aos eleitores, o método adotado foi o certo, pena que nem toda população tem acesso às redes sociais, em especial ao Facebook. De qualquer maneira, serviu para dar um susto na concorrência e mostrar numa linguagem simples como mudar situações crônicas da cidade.

Cara ou coroa?
E por falar em Aparecida, na disputa entre Celso Alves e Ernaldo Marcondes pela prefeitura em 2 de outubro, a especulação política aguarda para ver qual deles fará a diferença: o que tem a preferência do ‘clero’, ou o que conta com o apoio dos comerciantes e empresários da cidade. Façam suas apostas…

Novela sem fim
Se com ‘saúde’ não se brinca, este conceito ainda não chegou ou não está sendo levado a sério em Cruzeiro, pelo menos para prefeita Ana Karin, que pelo ‘andar da carruagem’ vai esperar a Santa Casa fechar de vez para acreditar que os funcionários da unidade hospitalar estão vivendo o caos. Tem gente na contagem regressiva para a mulher desocupar em definitivo o gabinete. E olha que ainda faltam 265 dias para este acontecimento; uma eternidade para quem espera…

Quatro estações
Se é para escolher o sabor da pizza que se transformou o PR na administração franciscana de Guaratinguetá, a sugestão do mercado político é ‘quatro estações’. Segundo o pessoal do Ponto Chique, o vice, Rogério Barbosa, jogado para escanteio com a possibilidade de ser substituido por Marco Evangelista; o secretário de turismo Célio Leite, que ganhou imunidade direta do Hair; Nelson Mathídios isolado após ter ‘jogado a toalha’, e o vereador Padre Reginaldo achando que preside as facções, digo, o partido!

Alguém responde?
A ‘presidenta’ do Comercial de Lorena, Inez Vieira, está suspensa do Clube, ou se prevaleceu de atestado médico para se livrar do veneno do seu próprio ‘butantan’ que formou durante estes três anos no ‘descomando’ administrativo?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>